ABDEH
HOME
Atualização Cadastral
Downloads
Balancetes
Institucional
Agenda
Notícias
Associados
Eventos Realizados
Informativos
Revista ABDEH
Parcerias
Imprensa
Links
Contato
Seja Sócio
NOTÍCIA / PortuguêsInglêsEspanhols

Notícias Anteriores

Certificados do VIII CBDEH estão disponíveis

Quem participou do VIII Congresso para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (VIII CBDEH) já pode baixar seu certificado. Para isso basta preencher alguns dados pessoais no site do congresso. O link direto para o acesso é:

http://cbdeh2018.com/evento/cbdeh2018/certificados


Os Anais do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar estão disponíveis

Neste documento você pode encontrar detalhes do congresso, conteúdo e conhecer mais a fundo o tema abordado pelo evento e pelos palestrantes.

Acesse: https://attitudepromo.iweventos.com.br/upload/cartas/files/CBDEH%202018%20WEB_COM%20CAPA(1).PDF


Conheça o trabalho de Joceline de Almeida apresentado no VIII CBDEH

Na manhã do dia 31 de outubro, arquiteta Joceline Costa de Almeida apresentou seu trabalho científico no Cenário 2 - O ambiente construído e o ambiente psicológico, moderado por Cláudia Miguez. O tema abordado por Joceline foi a “Classe hospitalar e brinquedoteca: planejamento na internação pediátrica”.

Veja a apresentação completa de Joceline:
https://www.dropbox.com/s/9utectxen71j5on/09h30-%20Joseline%20Costa.ppt.PPTX?dl=0


Saiba como foi a palestra de Marina Irigoyen e Luciano Monza no VIII CBDEH

Os arquitetos argentinos Marina Irigoyen e Luciano Monza apresentaram um projeto criado com base nas novas diretrizes argentinas para o edifício de saúde foram. Foi Marina quem explanou o projeto que eles desenvolveram para um centro de reabilitação, voltado para a recuperação de pessoas com deficiências físicas e neurológicas, o hospital apresenta fortes características de humanização e sustentabilidade aplicados ao seu projeto. “Precisamos levar conta todas as necessidade, objetivos, localização, organização funcional e circulatória, que inclui uma unidade de hospitalização para cuidados paliativos e um jardim de cura”, explicou a arquiteta.

Foto: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/22dv1t1fcqrjnrf/Luciano%20Monza.pdf?dl=0


Saiba como foi a palestra de David Antibi no VIII CBDEH

David Antibi, editor da revista francesa Architecture Hospitaliere foi um dos palestrantes. Ele sua equipe viajam ao redor do mundo fazendo pesquisas para mostrar o que há de mais relevante na arquitetura para a saúde. Ele explanou como essas tendências são aplicadas em seu país e o funcionamento do sistema de saúde francês. “O sistema de saúde da França é conhecido com excelência pelo mundo. Ele está baseado em três pilares: cobertura universal, escolha dos pacientes e uma variedade de cuidados. Quando falo em escolha dos pacientes é porque cada francês está livre para escolher seu médico tanto no setor público quanto privado”, destacou.

De acordo com David Antibi o principal objetivo do sistema de saúde francês é prevenir, tratar e acompanhar os pacientes de maneira global, mais perto de suas casa. “Os projeto dos edifícios de saúde têm pensado em como traduzir projetos médicos em construções dos edifícios de saúde”.

Para isso, o governo francês de 2007 investiu no setor, proporcionando aos profissionais de saúde uma reciclagem. Eles também investiram em especialização no campo do design de saúde. Hoje, os hospitais estão passando por mudanças, devido a nova tecnologia nos equipamentos e a evolução nas práticas médicas, além dos custos muito altos. “Para imaginar o hospital do amanhã precisamos levar em conta a conexão e a flexibilidade. O governo francês está mais preocupado do que nunca e otimiza o caminho de seus pacientes e o trabalho de seus colaboradores, preservando medicina de qualidade e moderna para todos”, disse ao finalizar a apresentação.



Foto: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/zvqsvsngcinjksb/David%20Antibi.pdf?dl=0


Saiba como foi a palestra de Enrique Anzar no VIII CBDEH

Dentro do tema “Avaliações do espaço construído qualificando o projeto”. O palestrante foi o arquiteto mexicano com Enrique Anzar. Na apresentação ele abordou o fato de que os espaços de saúde precisam ter estímulos estímulos que tenha ação na conduta humana. “O melhor sistema de saúde é o que mantém sua população em bem-estar”, afirmou.

Ele acredita que através da arquitetura seja possível contribuir com esta premissa, uma vez que projetos com foco em humanização, climatização ideal e espaços adequados podem contribuir com a melhora do paciente. “A arquitetura é a oportunidade de vincular a um sujeito com um local através da conciliação ponderada de uma série de fatores”, destacou o arquiteto.

O arquiteto ressaltou ainda que hora de avaliar o projeto é necessário observar principalmente se ele atende a necessidade dos pacientes, mas dentro da concepção arquitetônica proposta.



Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://drive.google.com/file/d/13o7zsts_5sfm2WAZPYY0_yl_7xANt0fp/view


Conheça o trabalho de Fernanda Azevedo apresentado no VIII CBDEH

Na manhã do dia 31 de outubro, arquiteta Fernanda Maria Costa Azevedo apresentou seu trabalho científico no Cenário 1 - Novas tecnologias e o espaço de saúde, moderado por Cláudia Miguez. O tema abordado por Fernanda foi a “Estrutura física do sistema de tratamento de água por osmose reversa para o projeto de hemodiálise”.

Veja a apresentação completa de Fernanda:
https://drive.google.com/file/d/1vu3SGu08GmIX4Hg9ehOr4KO2mle7a79v/view


Saiba como foi a palestra de Donizetti Dimer Giamberardino Filho no VIII CBDEH

Dentro do tema "A Gestão e a Manutenção do Espaço de Saúde” o diretor técnico médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho falou sobre as atuais características de um edifício hospitalar como uma estrutura de inclusão social, em atenção às necessidades de saúde das pessoas e suas expectativas de cuidado. “O edifício de saúde deve proporcionar a manutenção de áreas de acesso e acessibilidade, planejamento dos processos de cuidado atrelados aos seus movimentos nos espaços do edifício, atenção ao conforto e satisfação”, afirmou.

Para ele, os espaços de saúde devem assegurar fluxos previstos nas normas sanitárias, garantindo condições de trabalho adequadas e com segurança aos pacientes. “ O tempo todo se exige rapidez e eficácia na tentativa de controle de custos e diminuição do tempo de permanência hospitalar, por isso a importância”. "

A questão de que os espaços em saúde devem estar preparados para tecnologias da informação, do ponto de vista da tecnologia médica, como também aos pacientes, com transparência dos procedimentos prescritos e executados, dentro dos parâmetros de certificação de Qualidade Hospitalar, também será destacada na palestra.



Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://drive.google.com/file/d/13Ke55UfM-aWo5EKA_MbsnASqh33rIMmj/view?usp=drive_web


Saiba como foi a palestra de Fumio Araki no VIII CBDEH

Já o engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho Fumio Araki passou a plateia sua visão sobre como a manutenção dos espaços de saúde retrata a imensa responsabilidade com os seus usuários e não permite falhas, em hipótese alguma, que deem motivos para interrupções de procedimentos e descontinuidade operacional como um todo. “No Brasil, predomina ainda a manutenção corretiva (85%) ao invés da preventiva (15%) o que encarece e compromete muito a continuidade operacional da maioria dos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde”.

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/4nsx2k70qirwhkh/Fumio%20cbdeh%202018.pdf?dl=0


Saiba como foi a palestra de Yuri Cavalcanti Silva Araújo no VIII CBDEH

O engenheiro mecânico especialista em Engenharia Clínica Yuri Cavalcanti Silva Araújo voltou o foco de sua palestra para a atuação da engenharia clínica. Ele disse que é necessário que três pontos caminhem juntos: Desempenho, Segurança e Confiabilidade deste parque de Equipamentos. “ É isso que vai garantir que o equipamento realize as funções a que se destina, livre de perigo e sempre que acionado é consequência de ações planejadas e coordenadas com muito bom senso e critério”, responde Araújo.

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/itbsc8pm5uavxk3/Yuri.pdf?dl=0


Saiba como foi a palestra de Herminia Machry no VIII CBDEH

A arquiteta Herminia Machry também abordou o tema, mas da vertente da incorporação de evidências científicas e a participação de usuários finais no processo de projeto de espaços assistenciais de saúde. Ela falou do trabalho desenvolvido pela equipe do CHFDT (Center for Health Facilities Design and Testing), onde profissionais e estudantes de arquitetura e pesquisa trabalharam juntos no desenvolvimento, construção e avaliação do protótipo de uma sala de cirurgia. Em uma parceria entre a Clemson University e a MUSC (Medical University of South Carolina), o protótipo aplicou estratégias de design cientificamente embasadas, sendo avaliado diversas vezes através de discussões e simulações em maquetes físicas de escala humana, envolvendo usuários finais como cirurgiões e membros da equipe de enfermagem.

Para a arquiteta, maquete física em escala humana, ou até mesmo maquetes virtuais imersivas, se tornam ferramentas de projeto extremamente relevantes nesses casos, permitindo que pessoas interajam com o espaço e indiquem o que não está funcionando antes mesmo da sua construção. “O custo é alto no curto prazo, exigindo recursos financeiros e uma equipe engajada, porém se dilui no longo prazo, evitando efeitos adversos como erros médicos e infecções, que custam muito mais caro”, garantiu.
 


Fotos: Paulo Schimidt

Veja o material que baseou a apresentação da arquiteta!

https://www.clemson.edu/centers-institutes/health-facilities-design-testing/projects/index.html 

https://issuu.com/clemsonchfdt/docs/ripchd.or_volume_1

https://issuu.com/clemsonchfdt/docs/ripchd.or_volume_2


Regional RS terá confraternização de fim de ano

 

Para celebrar as ações de 2018, a Regional da ABDEH no Rio Grande do Sul vai promover uma confraternização para seus associados. O evento será realizado em Porto Alegre, no dia 7 de dezembro. No cardápio da festa está estampado a cultura gaúcha: churrasco e chopp. Os interessados em participar devem confirmar presença até o dia 5 de dezembro pelo e-mail diretoriaabdehrs@gmail.com ou pelo whatsapp (51)99227-6265. A confirmação é fundamental para a boa organização do evento.

Serviço

O que:
Confraternização ABDEH RS
Quando: 7 de dezembro
Hora: 20h
Onde: Espaço da Churrasqueira do Clube Três Figueiras - Rua Carlos Huber, 547 - Bairro Três Figueiras - Porto Alegre (RS)
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados e acompanhantes de
associados: R$ 50


Veja a apresentação completa de Giulie Teixeira no VIII CBDEH

No Painel “Comunicações 3” do VIII CBDEH foi abordado o tema “O Ambiente Construído e o ambiente psicológico”. A arquiteta e professora Giulie Anna Baldissera Leitte Teixeira. Ela falou sobre o tema de seu doutorado: “A influência da configuração espacial nos serviços de cuidado da saúde”. O Projeto consiste em uma revisão da literatura especializada que questiona “Como a configuração espacial influencia nos serviços da saúde”, garantiu.

Veja a palestra completa:

https://www.dropbox.com/s/9vl1zbhgspc9pes/9h00%20-Giulie%20Baldiseira.PPTX?dl=0


Veja a apresentação completa de Gabriela Pugialli no VIII CBDEH

O VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento Hospitalar (CBDEH) teve paineis de Comunicações. Entre os temas de trabalhos apresentados está “O Ambiente construído e o ambiente psicológico”. A arquiteta Gabriela Lima Pugialli falou sobre “o hospice contemporâneo como unidade de atenção à saúde: ambiência e estrutura física para cuidados paliativos no fim da vida”.

A pesquisa da arquiteta contempla as questões ligadas a doentes crônicos e como a arquitetura pode amparar esta pessoas diagnosticadas com doenças graves ou irreversíveis. Ela explicou a figura do hospice contemporâneo que precisa de cuidados paliativos, cuidados extensivos e ambiências. “É preciso tirar aquela cara de hospital para poder acolhe-los, trata-los e cuida-los da melhor maneira possível na trajetória que estes pacientes ainda possuem”, destacou Gabriela. O trabalho da arquiteta incluiu visitas técnicas a instituições, inclusive uma troca com hospitais do exterior.

Veja a palestra completa:

https://www.dropbox.com/s/l1uxzkma3ybkofl/09h45%20-%20GABRIELA%20LIMA%20PUGIALLI.PPTX?dl=0


Veja a apresentação completa de Andressa Cabral da Silva no VIII CBDEH

No Painel “Comunicações 3” do VIII CBDEH foi abordado o tema “O Ambiente Construído e o ambiente psicológico”. A arquiteta Andressa Cabral da Silva e a colega Tamires Correa falaram sobre a “Ambiência nos centros especializados em reabilitação 9CER): os casos do CER Lucy Montoro (SP) e do CER AACD (RJ). “Nós fizemos visitas técnicas nas instituições estudadas em pleno funcionamento do edifício. Isso foi importante para notarmos como a construção funciona na prática”, disseram.

Veja a palestra completa:

https://www.dropbox.com/s/p06lhf9zqchj08n/09H30%20-%20THAMIRES%20CORREA%20-%20APRESENTA%C3%87%C3%83O%20PALESTRA%20CBDEH%202018.PPTX?dl=0


Veja a apresentação completa de Alexandre Gois no VIII CBDEH

O VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento Hospitalar (CBDEH) teve paineis de Comunicações. Entre os temas de trabalhos apresentados está o “Novas tecnologias e o espaço de saúde”. O engenheiro de produção Alexandre Gois de Andrade falou sobre a automação no ambiente hospitalar. No trabalho ele destaca a importância da humanização, da iluminação e ambiência, hotelaria hospitalar para o bem-estar do paciente.

Veja a palestra completa:

https://www.dropbox.com/s/kjwh828aorodj2n/09h15%20-%20Alexandre%20.pptx?dl=0


Assista ao workshop que Luca Papaiz realizou no VIII CBDEH

Luca Papaiz foi um dos palestrantes das Vivências Pré-Congresso do VIII CBDEH. Ele trabalha na Itália desde 2009 onde se tornou consultor em estudos energéticos de vidro plano para fachadas com especialização na projetação em conjunto de vidro e proteção solar.

Seu workshop abordou o tema "Vidros e proteção solar: desempenho térmico, luminoso e seus efeitos no ritmo circadiano em edifícios de saúde”.  Entre os pontos que ele apontou como relevantes na hora de escolher o vidro ideal está a cor. Para isso, as coordenadas cromáticas LAB podem auxiliar e determinar a cor da superfície. A explicação do palestrante sobre é composta a cor do vidro incluiu cada tipo de transmissão de luz. O Efeito espelho do vidro e falta de privacidade, a light shelf, também deve ser considerados na escolha de vidros para fachadas.

Outro ponto abordado por Papaiz foi a importância do fator solar na hora de escolher cor e conforto térmico. Ele também explanou sobre como e quais cortinas e persianas podem contribuir nestes fatores.

O conforto luminoso não visual também foi abordado. Depende dele parte do funcionamento do corpo humano. Por exemplo, o ritmo cardíaco do ser humano, como cortisol e a melatonina são produzidos pelo corpo de acordo com as percepções de dia e noite. “Por isso é importante que o paciente tenha contato com a luz natural. “A janela é a interface entre o ser humano e o mundo”, destacou . Ainda neste contexto, ele exemplificou como a luz causa efeito em bebês e no período pós-operatório dentro dos hospitais.

Nos vídeos abaixo você pode conferir a palestra na íntegra. Assista!

Parte 1:

 

Parte 2:


Veja a apresentação completa de Mariana Cartibani no VIII CBDEH

No Painel “Comunicações 3” do VIII CBDEH também foi abordado o tema “A Qualificação e sustentabilidade no projeto e na construção”. A arquiteta Mariana Cardoso Cartibani dos Santos falou sobre os “Critérios para zoneamento funcional em unidades de urgência e emergência intrahospitalares. “A distinção entre fluxos do hospital público analisado, na Bahia, foi considerado adequado, pois as unidades estão próximas e o fluxo de acesso é correlato”, ponderou Mariana.

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/wzzh9444ign85jo/09h45%20-%20Mariana%20Cartibani.pptx?dl=0


VIII CBDEH recebe homenagem em Curitiba

O VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar foi um dos homenageados pelo Curitiba e Região Convention & Visitors Bureau (CCVB), por contribuir com o turismo da cidade. O evento aconteceu no dia 8 de novembro e contou com a presença de autoridades, empresários e representantes de entidades promotoras de eventos.

A Presidente do VIII CBDEH, Adriana Sarnelli, recebeu o Prêmio Embaixadores de Curitiba em nome do evento. O VIII CBDEH foi um dos 13 escolhidos, entre mais de 226 eventos, para receber esta homenagem. “Este prêmio coroa um trabalho de mais de dois anos que vem sendo construído por toda a ABDEH e especialmente pela equipe do Paraná. Além disso, esta homenagem fortalece junto à sociedade que a ABDEH é uma entidade que tem como objetivo contribuir para a contínua qualificação dos profissionais e dos ambientes de saúde", disse Adriana.

“O setor de eventos tem papel fundamental no desenvolvimento de um destino porque além de movimentar a economia eles deixam o conhecimento como principal legado. Realizamos todos os anos este prêmio como forma de agradecimento a todos estes Congressos que, de alguma forma, transformaram a nossa cidade”, afirmou Adonai Aires de Arruda Filho, presidente do CCVB, em entrevista a organização do prêmio.


Santa Catarina receberá palestra sobre a arquitetura e a engenharia na prevenção e controle de infecção hospitalar

A Regional da ABDEH em Santa Catarina vai promover a palestra "Arquitetura e Engenharia na prevenção e controle de infecção hospitalar: quartos de isolamento em unidades de urgência e emergência". Vai ser no dia 29 de novembro, em Florianópolis.

O quarto de isolamento faz parte de um conjunto de estratégias adotadas na prevenção e controle das infecções adquiridas em hospitais. Aliado às práticas hospitalares, auxilia a conter as doenças transmissíveis e proteger pacientes, acompanhantes e equipe de saúde.

Apesar de sua relevância, não é obrigatório em Unidades de Urgência e Emergência segundo a normativa vigente, mesmo que estas Unidades atendam pacientes por demanda espontânea e apresentando diversos sintomas e patologias.

O objetivo desta palestra é apresentar um estudo que investigou a necessidade de tornar os quartos de isolamento obrigatórios por norma em Unidades de Urgência e Emergência, mas que também elencou diretrizes projetuais para os quartos de isolamento sob aspectos de: localização na Unidade; configuração e layout; aberturas das janelas, portas e visores; equipamentos e mobiliário desejáveis; conforto ambiental e acessibilidade.

Também serão discutidos os requisitos normativos e conceitos de projeto de climatização para unidades de Isolamento em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS).

Serão os palestrantes do evento a arquiteta Thaize Vanessa Costa Bortoluzzi e o engenheiro mecânico Emiliano José Pinto da Rocha.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição.

As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 27 de novembro. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente para confirmar a existência de vagas pelo telefone (48) 3233-6273 com Patricia P. DAlessandro.

Sobre os palestrantes:


Thaize Vanessa Costa Bortoluzzi

É arquiteta (UNISUL, 2006), especialista em Arquitetura de interiores (Cruzeiro do Sul, 2011) e em Arquitetura hospitalar (IAHCS, 2018) e mestre em Arquitetura (UFSC, 2018). Possui experiência em projetos residenciais, comerciais e hospitalares e atua como professora de cursos de especialização.

Emiliano José Pinto da Rocha
É engenheiro mecânico (UFSC, 1997), M.Sc. Sustainable Energy Engineering (Royal Institute of Technology, 2000). Diretor da EMILIANO ROCHA ENGENHARIA LTDA, onde atua há mais de 16 anos em projeto de instalações de climatização, e em consultoria para eficiência energética.

Serviço


O que: palestra "Arquitetura e Engenharia na prevenção e controle de infecção hospitalar: quartos de isolamento em unidades de urgência e emergência"
Quando: 29 de novembro
Horário: 18h às 21h
Onde: APUFSC - Rua Lauro Linhares 2055 Torre Max sala 901 - Trindade - Florianópolis (SC)
Quanto: Associados ABDEH - gratuito / Não Associados - R$ 40,00 / Estudantes - R$ 20,00


Veja a apresentação completa de Simone Prado no VIII CBDEH

No Painel “Comunicações 3” do VIII CBDEH foi abordado o tema “O Ambiente Construído e o ambiente psicológico”. A arquiteta Simone Prado, explanou o projeto do Centro de tratamento do Câncer de Paulo Afonso, na Bahia. Ela deu dados do número de casos de câncer no País, mostrou a planta do projeto do hospital e a análise de uso e ocupação do solo. Já conectado com a demanda de adequações futuras, o projeto não ocupa toda a área do terreno. Além disso, paredes verdes e um jardim vertical ganharam destaque neste projeto, por a região em que o hospital está instalado (Nordeste) ser muito quente. “Eles poderão melhorar o conforto térmico dos pacientes. O objetivo do projeto foi promover um ambiente mais agradável e um impacto menor para as pessoas que estão na luta conta o câncer”, destacou a arquiteta. O Projeto apresentado por Simone foi desenvolvido por aluno universitário dela com supervisão da arquiteta.

Veja a palestra completa:
https://drive.google.com/file/d/1Oz77jE-HfPeqp-Hjx7P566JwzDpGNGFP/view


Saiba como foi a palestra de Michele Ferrari Caixeta no VIII CBDEH

A arquiteta Michele Ferrari Caixeta falou sobre a Avaliação pré-projeto por meio de modelos físicos e digitais de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS). Na apresentação ela enumerou o que o pré-projeto deve ter e porque ele é tão importante. “É nesta etapa que nós precisamos que o usuário entenda o que o arquiteto está falando e que o arquiteto entenda quais as reais necessidades do usuário”.

Para facilitar este processo, ela e sua equipe desenvolveram um instrumento para ser utilizado na plataforma BIM. “Na criação consideramos o custo de produção acessível para escritórios de arquitetura, facilidade de operação para os usuários, e a facilidade de digitalização do Projeto”, afirmou Michele.

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/wwhgmffpg43hbwi/11h00%20-%20Michele%20Caixeta.pptx?dl=0


Saiba como foi a palestra de Arnold Burger no VIII CBDEH

Humanização, sustentabilidade e racionalidade foram os temas que se destacaram na apresentação do arquiteto holandês Arnold Burger no VIII CBDEH. Com o tema “Inovações tecnológicas nos espaços de saúde”, a palestra apontou algumas necessidades que precisam ser observadas e inclusas nos projetos dos edifícios de saúde para tornar o local flexível a possíveis adaptações futuras.

Ele acredita que o ambiente de cura não deve ser o hospital, mas sim a base para ele e isso pode ser feito através do design e a inclusão de aspectos técnicos disponíveis no novo cenário tecnológico voltado a arquitetura e construção. “É preciso incorporar isto em situações que ainda requerem atenção em um projeto como a segurança, luz natural e ocupação dos hospitais”.

O arquiteto aponta como uma possível solução o planejamento funcional . Através de cases e exemplos ele mostrou que é possível misturar todas as funções e alas da instituição se necessário. “Para isso, uma solução é colocar divisórias entre os espaços. Elas são bem flexíveis para o remanejamento dos espaços”, ressaltou.

Arnold Burger exemplificou esta aplicação com o projeto de um hospital na Slovakia, que o projeto exigia atenção a quatro importantes pontos: ser funcional e com organização eficiente era o primeiro deles.  Falando em sustentabilidade, o projeto do Energetic Nature, no Suriname foi o exemplo do palestrante. É um edificação sem hall de entrada e sem ar condicionado. Há sombreamento, coleta de águia, vento no formato do teto para o fluxo de ar no prédio.

 

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://drive.google.com/file/d/1mfBJNGYWb2SbOuUCBlHfAT2MzAvKFkdI/view


Saiba como foi a palestra de Sheila Walbe Ornstein no VIII CBDEH

Dentro do tem “A qualificação do projeto e da construção – avaliações e certificações” a arquiteta Sheila Walbe Ornstein falou principalmente sobre as avaliações em sua palestra. Ela mencionou os procedimentos avaliativos nas etapas de projeto e construção do edifício hospitalar e o contexto urbano onde se encontra inserido, complexos, mas especialmente da Avaliação Pós-Ocupação (APO), seu campo de expertise.

A arquiteta ainda falou sobre a importância do cruzamento das informações obtidas pelos avaliadores, sobre o desempenho físico do edifício hospitalar com aquelas relativas a satisfação dos usuários para a obtenção de diagnósticos sobre o desempenho em uso do edifício. “Não há qualidade na área da saúde, pensando apenas nos serviços, mas se deve também pensar na qualidade dos edifícios hospitalares e sua infraestrutura e para que isto ocorra devem ser realizadas avaliações sistêmicas, acompanhadas de atualizações de um plano diretor, que orientarão, por sua vez, as intervenções nos ambientes”, acredita.

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/dcyzi0a9cedgvxe/11h00%20-%20Sheila%20Ornstein.pptx?dl=0


Saiba como foi a palestra de Carla Bianca Piasecki no VIII CBDEH

Carla Bianca Piasecki foi a segunda palestrante a se apresentar neste Painel. Ela falou sobre importância da estrutura física para os processos de acreditação hospitalar. Durante sua apresentação, ela apresentou o case do HMC, que foi o primeiro hospital no Brasil a ser avaliado pelos consultores da CBA (Consorcio Brasileiro de Acreditação)- órgão validado pela JCI para implantar a metodologia no Brasil com o prédio em construção. Ela falou também da metodologia internacional denominada Planetree.

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/nwaksu4ffgbmdua/11h00%20-%20Bianca%20Piasecki.pptx?dl=0


Saiba como foi a palestra de Ronan Cabral Teixeira no VIII CBDEH

O engenheiro Ronan Cabral Teixeira, representando o Brasil, apresentou o Plano de expansão da Radioterapia (SUS) – mais acesso e melhora na qualidade de vida do paciente. Ele representa o primeiro projeto criado, desenvolvido e entregue pelo Ministério da saúde. O projeto nasceu através da Portaria 931, para atender aos pacientes oncológicos, que estão cada vez em número maio no Brasil. “Ele não é apenas uma aquisição de aquisição de equipamento e fornecimento de equipamentos para unidades hospitalares”, disse Ronan.

O projeto de expansão prevê, além do envio de aceleradores lineares para hospitais que solicitaram, a construção dos bunkers. “A empresa que fornecerá o equipamento é quem ficará responsável pela construção destas salas. Tudo supervisionado pelo Ministério da Saúde”. Serão 80 novas soluções desde a dos construção dos espaços, instalações e licenciamentos. “Além disso, haverá uma fábrica desses equipamentos no Brasil. O investimento em tecnologia e profissionais para atuarem nesta área está sendo feito.A fábrica está pronta, foi inaugurada em maio e o primeiro aparelho será entregue em dezembro”, finalizou o engenheiro.



Foto: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/u0lxueu42j2a782/Ronan%20Teixiera.pptx?dl=0


Saiba como foi a palestra de Kazuhiko Okamoto no VIII CBDEH

Professor, arquiteto e doutor em engenharia o japonês Kazuhiko Okamoto apresentou o tema “O projeto com a participação dos usuários – uma experiência bem sucedida”. Logo no início, ele falou sobre sua experiência no hospital regional de Taguatinga aqui no Brasil. E baseado nas dificuldades que ele viu, ele começou a pensar em como as duas culturas poderiam conversar. O palestrante trouxe algumas soluções utilizadas no Japão para ajudar a solucionar problemas como a falta de manutenção e de pessoal que deram certo.

O principal ponto é que lá não são só os gestores dos hospitais e o corpo clínico que determinam o que pode e como pode ser melhorado. Pacientes, enfermeiros e até visitantes podem opinar. Em alguns casos as ideias foram adotadas. Por exemplo, um hospital japonês criou uma sala de cultura japonesa para os pacientes e acompanhantes, lá eles podem inclusive tem a hora do chá. No mesmo complexo há um hotel exclusivo para médicos e uma creche que atende só os filhos das enfermeiras.

Outra prática que deu certo no Japão foi o voluntariado. Há pessoas que limpam as calçadas dos hospitais, fazem paisagismo, passeiam com os pacientes dentro das instituições e tudo isso sem cobrar nada. A educação também está presente nas instituições de saúde japonesa. Os profissionais criam cursos para profissionais de outros setores da mesma instituição, jovens mães e até abrem as portas para adolescentes conhecerem a rotina do hospital. Por fim, mais uma prática japonesa de sucesso são as cooperativas no setor da saúde.



Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/8cq2l9l79cvvj8u/17h00%20Kazuhito%20Okamoto.pptx?dl=0


Saiba como foi a palestra de Laurenice Pires no VIII CBDEH

Laurenice Pires foi a terceira a se apresentar. A mestre em serviço destacou em sua apresentação que a pessoa internada ou sob cuidados hospitalares contínuos encontra-se em uma situação de fragilidade. Requer cuidado e acolhimento. Se essa pessoa é uma criança ou um adolescente, a preocupação com esse acolhimento precisa ser ainda maior. “Assim, a construção de espaços lúdicos, pensados para crianças representa além do respeito às necessidades específicas desse grupo, uma oportunidade de continuar estimulando a criatividade durante um longo período de tratamento”, destaca.

Em sua apresentação, ela mostrou os casos de quatro dos seis hospitais públicos que tratam câncer em crianças e adolescentes na cidade do Rio de Janeiro tiveram sua sala de quimioterapia transformada em um Aquário Carioca. “Nesse espaço a criança é reportada para um ambiente onde o lúdico e a brincadeira tem destaque. Apresentarei as contribuições do espaço ambientado para pacientes (crianças e adolescentes) em tratamento, cuidadores e profissionais de saúde. Passando por um panorama sobre como são ambientadas as salas de quimioterapia no Brasil”, conta.
 


Fotos: Paulo Schimidt

Saiba como foi a palestra completa:
https://www.dropbox.com/s/1ojon7g82i45pue/11h00%20-%20Laurenice%20Pires.pptx?dl=0


Saiba como foi a palestra de Carlos Marczyk no VIII CBDEH

O engenheiro Carlos Marczyk apresentou o case do Hospital Restinga. A instituição foi construída e administrada pelo Hospital Moinhos de Vento por quatro anos. Eles fizeram uma co-gestão junto com a prefeitura de Porto Alegre (RS). Os recursos para a obra e manutenção vieram de isenção de impostos da instituição filantrópica. “Nós construímos, administramos e capacitamos pessoas da própria comunidade para trabalharem no hospital”.

O prédio foi construído em entre duas áreas de preservação ambiental, então foi construído com pouco volume e com três pavimentos que funcionam como térreo, pois todos tem acesso da rua. “Falei com o arquiteto e fizemos um projeto com corte e aterro para que não precisássemos colocar e nem retirar terra, por uma questão de sustentabilidade”, contou Marczyk.
 


Fotos: Paulo Schimidt

Saiba como foi a plaestra completa:
https://www.dropbox.com/s/uo9gun68qpkelcb/15h00%20-Carlos%20Marczyk.pptx?dl=0


Saiba como foi a palestra de Mirela Pessati no VIII CBDEH

A arquiteta Mirela Pessati destacou que Desde 2004, no âmbito da Política Nacional de Humanização no Ministério da Saúde, a Ambiência é tida como uma diretriz e a elaborações de projetos co-geridos de ambiência, uma ferramenta ou dispositivo para se concretizar essa diretriz.

Para ela, os “Projetos participativos ou cogeridos, uma realidade?” tratam-se de um modo participativo e inclusivo para a produção do espaço. Desta forma, há também uma aposta de que este modo de fazer coletivo contribua nas alterações dos processos de trabalho; entendendo que, as alterações na ambiência produzem determinados efeitos e alterações nos processos de trabalho e nas relações de convivência num determinado lugar, e que essas alterações também produzem efeitos na produção de subjetividades.
 


Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa: https://www.dropbox.com/s/plg6ckfg9h4haet/15h00%20-%20MIRELA%20%20PESSATTI.ppt?dl=0


Saiba como foi a palestra de Gleice Azambuja Elali no VIII CBDEH

Dentro do tema "A experiência do usuário e as novas tecnologias" a arquiteta Gleice Azambuja Elali abordou as questões ligadas ao entendimento e ao uso de ambientes de saúde. Em instituições de saúde de maior porte, o conjunto ambiental tem difícil compreensão pelas pessoas leigas (usuários), sendo necessário um cuidado especial a fim de que estas pessoas consigam se localizar e se deslocar no espaço.

Partindo desse argumento, apresentação a apresentação da arquiteta abordou principalmente dois conceitos oriundos do campo da Psicologia Ambiental: docilidade ambiental e wayfinding. O ponto de partida foi acompreensão com base em conhecimentos advindos de várias áreas, envolvendo questões relacionadas a percepção ambiental, cognição ambiental e comportamento socioespacial humano.

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa:  https://www.dropbox.com/s/0l18vf1yzujqbkm/11h00%20-%20Gleice%20Elali.pptx?dl=0

 


Fotos do VIII CBDEH - 2018

Confira as fotos do VIII CBDEH - Curitiba 2018.

>> Ver no Google Drive


Saiba como foi a palestra de Jorge Vicente Lopes da Silva no VIII CBDEH

O mestre em engenharia elétrica e doutor em engenharia química Jorge Vicente Lopes da Silva falou sobre a experiência do CTI Renato Archer na área de tecnologias 3D, incluindo a impressão 3D (manufatura aditiva) bem como tecnologias de simulação computacional e até e biofabricação como temas de grande importância em escala evolutiva e de valor estratégico para os hospitais brasileiros no que tange ao atendimento de qualidade e com resultados altamente vantajosos, tanto em custos quanto na reabilitação de pacientes que se submetem à cirurgias complexas.

Desde 2000, o CTI Renato Archer, por meio de seu Núcleo de Tecnologias 3D tem realizado pesquisas, desenvolvimento e soluções em parceria com mais de 300 hospitais no Brasil e alguns no exterior, bem como dezenas de universidades. “Os resultados são em curto prazo, aplicados nesses hospitais, e em médio e longo prazo de valor estratégico para a pesquisa no país, visando soluções futuras para os sistemas de saúde (público e/ou privados)”, destaca o palestrante.

Fotos: Paulo Schimidt

Veja a palestra completa: https://www.dropbox.com/s/53lnc9tcug14b9u/11h30_Jorge%20Silva_final.pptx?dl=0


Comunicações, Paineis, Mesas redondas e Conferências fizeram parte do VIII CBDEH

Foram de dois dias de tudo isso reunido com a participação de 19 palestrantes. O arquiteto João Carlos Bross ministrou a palestra magna de abertura do congresso. Ele falou sobre como o edifício de saúde deve ser enxergado nos dias de hoje e necessidade dos projetos contribuírem com o edifício de saúde do futuro.

Os Cenários abordados no primeiro dia foram: “Novas tecnologias e o espaço de saúde”, “O Ambiente construído e o ambiente psicológico” e “Cenários da Saúde”. Já no dia 1 de novembro, as Comunicações trataram sobre “O Ambiente Construído e o Ambiente Psicológico”, “Qualificação e sustentabilidade no Projeto e na construção”, “Qualificação e sustentabilidade no projeto e na construção” e “A gestão e a manutenção dos espaços de saúde”.

O arquiteto holandês Arnold Burger falou sobre “Inovações tecnológicas nos espaços de saúde”. Ele destacou a flexibilidade do projeto para atender ao hospital do futuro. Já O engenheiro japonês Kazuhiko Okamoto abordou “O projeto com a participação dos usuários – uma experiência bem sucedida”. Ele apresentou soluções japonesas são apresentadas para problemas que hospitais brasileiros enfrentam.

"Eficiência e sustentabilidade nos ambientes de saúde", com arquiteta Eleonora Zioni, que destacou a importância de que os estabelecimentos de saúde ofereçam qualidade, segurança, eficiência e sustentabilidade; e “Avaliações do espaço construído qualificando o projeto”, com Enriqu Anzar.

"A experiência do usuário e as novas tecnologias" teve a participação da arquiteta Gleice Azambuja Elali, o engenheiro Jorge Vicente Lopes da Silva e a assistente social Laurenice Pires. O Painel “Projetos participativos ou cogeridos, uma realidade?” foi composto pelas arquitetas Mirela Pessati, Herminia Macary e pelo engenheiro Carlos Marczyk, foram alguns dos painéis. Que seguiram com os temas “A qualificação do projeto e da construção – avaliações e certificações”no qual falaram sobre o assunto a arquiteta Sheila Ornstein. a enfermeira Bianca Piasecki e a arquiteta Michele Ferrari Caixeta. E "A Gestão e a Manutenção do Espaço de Saúde". Foram três palestras abordando diferentes postos de vista sobre o assunto. Falaram o diretor técnico médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho, engenheiro civil e de Segurança do Trabalho Fumio Araki. E o engenheiro mecânico especialista em Engenharia Clínica Yuri Cavalcanti Silva Araújo.

Ao final tanto do dia 31 de outubro, quanto do dia 1 de novembro houve uma mesa redonda com todos os palestrantes de cada dia para que eles pudessem responder perguntas da plateia sobre os temas que abordaram. As perguntas foram enviadas ao longo da programação através do aplicativo do Congresso.

Agora, você poderá ter acesso a todas as apresentações dos palestrantes do VIII CBDEH. À partir de amanhã, publicaremos no site da ABDEH (www.abdeh.org.br) , diariamente, durante 19 dias, um texto sobre cada palestra e as apresentações completas.


Startups marcaram presença no VIII CBDEH

A Alameda de Inovação do VIII CBDEH reuniu 6 startups para apresentarem o que há de mais tecnológico aplicado ao setor da saúde. Inteligência Artificial, realidade virtual e aumentada, internet das coisas, robótica, nanotecnologia, impressão 3D fazem parte desta realidade. Uma das startups era a DparaE – Design para Estratégia também esteve presente. Tarat-se de uma empresa que usa as ferramentas do Design Thinking e do Design de Serviço aliadas às melhores práticas de gestão para facilitar a tomada de decisão estratégica.

A Predict Vision, outra das presentes na Alameda de Inovação, é uma Startup que desenvolve a mais completa plataforma de Inteligência Artificial para suporte a diagnósticos de imagens médicas. Já a Laduo cocriação em saúde. O objetivo dela é humanizar a transição disruptiva da saúde através de cursos, palestras e workshops, com foco em empresas de saúde que utilizam como estratégia de diferencial competitivo a cocriação de produtos e serviços exponenciais.

4VANTS também estava lá. Eles são uma empresa de inteligência artificial que identifica e analisa ativos em imagens. Solucionam problemas de inspeção lenta, de alto risco e baixa assertividade. A Esconderijo Criativo é o nome de outra das startups. Eles utilizam a metodologia MAMP (Multi Audiência Multi Plataforma). Por fim, a Mundo 360 levou soluções imersivas para a área da saúde através do XR (Extended Reality) que inclui a Realidade Virtual, Aumentada e a Mista.


Dois workshops fizeram parte das Vivências Pré-Congresso no VIII CBDEH

Um workshop foi realizado no período da manhã e o outro à tarde. Lara Kaiser falou sobre "Tendências no Processo de Desenvolvimento de Projetos Dedicados à Ambientes de Saúde”. Enquanto Luca Papaiz abordou os "Vidros e proteção solar: desempenho térmico, luminoso e seus efeitos no ritmo circadiano em edifícios de saúde”.

Veja mais em: http://www.abdeh.org.br/noticias.php

#abdeh  #cbdeh  #cbdeh2018  #somostodosabdeh  #abdehbr  #VIIICBDEH #arquiteturaparasaude  #curitiba2018  #inovaabdeh


VIII CBDEH teve Jornada de Inovação no pré-congresso

Foi no dia 30 de outubro, baseada nos avanços tecnológicos constantes. O evento correu ao longo do dia levando informações sobre diversos âmbitos e olhares da inovação, tecnologia e as necessidades de mudança para se adaptar ao futuro. Tudo voltado ao setor da saúde. Os presentes também puderam participar de um momento prático no período da tarde.

A jornada teve uma palestra com omédico futurista da Laduo, Leonardo Aguiar. Ele falou sobre “Inovação Destrutiva no Cenário da Saúde”. Durante a palestra ele citou cases de sucesso de instituições que conseguiram inovar nos processo de inovação como a Unimed Sul Capixaba. “Nós temos que estar preparados para esta nova realidade:médicos inovando na arquitetura do Hospital”.

O engenheiro e fundador da startup 4vants, Michel, foi outro palestrante da jornada. Ele falou sobre o funcionamento da inteligência artificial e a real aplicação dela na vida do ser humano. Enquanto Rodrigo Dias Arnuaut, da Esconderijo Criativo, falou sobre experiências imersivas gerando interação e engajamento com foco na performance das instituições.

Mauro Castro, da startup Mundo 360, falou sobre Soluções Imersivas para área da Saúde. Ele explicou o XR (Extended Reality) colabora para o conforto para o paciente, aumenta a procura neste tipo de atendimento, novos clientes e pacientes, mais engajamento dos funcionários e traz uma inovação para otimizar os processos internos.

Para encerrar esta etapa da jornada Claudia Grandi, uma das fundadoras da DparaE – Design para Estratégia, fez uma pequena explanação sobre como esta tecnologia pode estar atrelada aos projetos e depois iniciou o momento de colocar em prática tudo que foi discutido. Os presentes se reuniram em grupos mistos de arquitetos, engenheiros, administradores e médicos para elaborar o trabalho.


Arquiteto Irineu Breitman foi homenageado no VIII CBDEH

O profissional que é um dos ícones da arquitetura para saúde foi homenageado pelo IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman) durante o VIII CBDEH, em Curitiba (PR). Na área de exposições havia um stand com uma boa mostra do acervo de Irineu Breitman, com oito projetos de edifícios hospitalares, os mais importantes da carreira dele.O espaço também conta com uma sala escura, onde foram exibidos com trechos de uma entrevista e de palestras do arquiteto.

Irineu Breitman foi o profissional escolhido para homenagem nesta edição do congresso por ter deixado uma produção expressiva no sul do País. Ele foi grande defensor dos hospitais horizontais, da iluminação e ventilação naturais, da facilidade de manutenção e do estudo criterioso das relações funcionais, dos acessos e dos percursos (organização dos macro-fluxos). Foi presidente do IAB, professor da UFRS e membro da ABDEH. Ganhou diversas premiações e é considerado, hoje, um dos mais importantes arquitetos do período moderno de Porto Alegre.


Foram 18 expositores presentes no VIII CBDEH

A área de exposição do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do| Edifício Hospitalar foi ampla. Fornecedores da área de arquitetura construção montaram seus stands para expor as novidades. Participaram do evento norteado pelo tema “Os espaços de saúde no cenário do amanhã – Integração humana e tecnologia no ambiente construído” 18 empresas. São elas: ACE, Walldress Revestimentos, Cosentino, Weiku, Eaton, Grau Engenharia, Tarkett, Kohler, GD Sul, WEG, Empresas Associadas a AFS, Screenline, Santé, Vescom, Digicon, Baggio, Uni e Manusa.


Último dia do VIII CBDEH foi de visitas técnicas em Curitiba

Foram oito visitas técnicas em quatro instituições de saúde diferentes promovidas pelo oitavo Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (VIII CBDEH). Cada uma delas recebeu um grupo no período da manhã e outro no período da tarde. As visitas foram guiadas e permitiram aos congressistas conhecer a edificação, a planta e tirar suas dúvidas sobre o projeto. Fizeram parte da programação os hospitais Vita Curitiba, Hospital do Idoso Zilda Arns, Hospital do Rocio e Marcelino Champagnat.

Saiba mais sobre as instituições visitadas:


Hospital Vita Curitiba

O Hospital Vita BR foi inaugurado em 1996 e tem área construída de 18.000,00m2, Implantado em meio ao verde exuberante. É um hospital privado referência nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, cirurgia bariátrica, medicina esportiva, urologia, terapia intensiva, traumato-ortopedia e pediatria.

A instituição foi implantada em retrofit de uma edificação hoteleira e sua estrutura pavilhonar foi perfeita para permitir a organização funcional e fluxos da atividade de saúde, desta forma foram diferenciados os fluxos de emergência, hotelaria, ambulatório e todos os acessos de abastecimento e área técnica por exemplo.

O hospital possui 125 leitos, 07 salas cirúrgicas, 04 leitos de oncologia, centro médico com 32 consultórios, centro de diagnóstico, loja de conveniência, lanchonetes, restaurante, entre outros serviços. Focados em qualidade assistencial e inovadores, tornaram o VITA BR o primeiro hospital brasileiro a conquistar, no início de 2008, a Acreditação Internacional Canadense CCHSA (Canadian Council on Health Services Accreditation). Em março de 2018 foi recertificado pela Qmentum International no nível mais alto – Diamante.

Hospital Marcelino Champagnat

A instituição foi inaugurada em 17 de Novembro de 2011, é um dos mais modernos do país – fruto do seu investimento em equipamentos de alta tecnologia e infraestrutura completa para procedimentos de média e alta complexidade. Conta com mais de 1,3 mil funcionários dedicados ao atendimento de 13,6 mil ocorrências por mês.

Com uma estrutura de 28 mil metros quadrados, possui 86 leitos de internação, 30 leitos de UTIs (sendo 20 leitos de UTI Geral e 10 leitos Neuro-Cardio), 07 salas cirúrgicas sendo 01 delas de Hemodinâmica, centro médico com 72 consultórios e centro de diagnóstico por imagem e labotaórios. Conta com mais de 1,3 mil funcionários dedicados ao atendimento de 13,6 mil ocorrências por mês. Para se tornar referência na área da saúde em Curitiba e, ainda, estar entre os mais modernos hospitais do Sul do Brasil, o complexo hospitalar marista investiu na busca de certificações.

Em 2016, o HMC foi certificado pela Joint Commission International (JCI), o modelo de acreditação hospitalar mais reconhecido internacionalmente. Desse modo, o Marcelino Champagnat foi a primeira instituição desse gênero do Paraná a obter essa certificação, juntando-se a um grupo seleto de três dezenas de instituições no Brasil, como o Albert Einstein e o Sírio Libanês, ambos sediados em São Paulo. Em 2017, a instituição também entrou para a lista dos melhores hospitais e clínicas da América Latina. É o 11º hospital brasileiro – o único paranaense – na relação da América Economía Intelligence.

Hospital do Rocio

O novo Hospital do Rocio, o maior da América Latina em atendimento ao SUS, foi inaugurado em agosto de 2014 e possui capacidade para realizar 4.000 atendimentos ao mês, com enfoque em alta e média complexidade. Com uma estrutura de 53 mil metros quadrados, construído em uma área de 4 alqueires.

A instituição está situada em Campo Largo/PR possui recebe cerca de 6.000 pessoas por dia. São 1.200 leitos, destes 305 UTIs, sendo 200 adulto e 105 neopediátricas. A estrutura ainda dispõe de auditório, centro médico, heliponto, estacionamento com 1.000 vagas, 26 salas de cirurgia, 40 consultórios, 39 suítes e 856 leitos de enfermaria.

A estrutura do hospital busca a intensa utilização de iluminação natural e explora ao máximo as relações com o espaço externo, permitindo visuais para as belas araucárias presentes no bosque natural preservado. Além disso, o projeto de paisagismo propõe cerca de 5 mil metros de lajes jardins que valorizam ainda mais os deslocamentos internos e visuais dos ambientes de internamento e de trabalho.

Hospital do Idoso Zilda Arns

O Hospital do Idoso Zilda Arns foi inaugurado em Março de 2012 e tem área construída de 10.000,00m2. É um hospital público especializado no atendimento a terceira idade, visando qualidade nos processos dentro de um modelo focado na Segurança do Paciente. Para implantar o projeto, a FEAS - A Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – Feaes, contou com o apoio do Hospital Alemão Oswaldo Cruz-SP, hospital de excelência que mantêm convênio com o Ministério da Saúde, proporcionando desenvolver processos assistenciais voltados para melhores práticas de gestão.

O hospital possui 141 leitos, sendo 20 leitos de UTI, 02 salas de cirurgia, 99 leitos de enfermarias, 04 leitos em isolamento, 03 leitos de emergência, 06 leitos de observação, consultórios, área para atendimento domiciliar, farmácia, salas de fisioterapia, solário, auditório, biblioteca, salas de aula, lanchonete e capela.


Oitava edição do CBDEH aconteceu em Curitiba (PR) e reuniu cerca de 500 pessoas

A oitava edição do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (VIII CBDEH) reuniu cerca de 500 pessoas no Expo Unimed, em Curitiba (PR), entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro para falar sobre “Os espaços de saúde nos cenários do amanhã – Integração humana e tecnologia no ambiente construído”.

O dia 30 de outubro foi de Vivências Pré-Congresso. Foram realizados dois workshops e uma Jornada de Inovação. O evento correu ao longo do dia levando informações sobre diversos âmbitos e olhares da inovação, tecnologia e as necessidades de mudança para se adaptar ao futuro. Tudo voltado ao setor da saúde. Os presentes também puderam participar de um momento prático no período da tarde.

Os workshops foram de Lara Kaiser e Luca Papaiz. Lara abordou o tema "Tendências no Processo de Desenvolvimento de Projetos Dedicados à Ambientes de Saúde”. Ela falou sobre a influência dos conceitos de Projetos Baseados em Evidências e Design Thinking na idealização de edificações de saúde. O Design Thinking é a metodologia através do olhar do Design para auxilio dos processos de inovação.

Já Papaiz falou sobre "Vidros e proteção solar: desempenho térmico, luminoso e seus efeitos no ritmo circadiano em edifícios de saúde”. A palestra do Luca apresentou conceitos avançados de cromia do vidro, efeitos energéticos na distribuição do calor dentro de um ambiente e efeitos luminosos no ritmo circadiano de pacientes hospitalares.

À noite, foi o momento da abertura oficial do VIII CBDEH. A cerimônia de abertura contou com a presença de Adriana Sarnelli, Presidente do VIII CBDEH, Emerson da Silva, Presidente da ABDEH, Cláudia Miguez, Presidente da Comissão Científica do VIII CBDEH, Lilian Schefren, Presidente da FBAH (Federação Brasileira de Administração Hospitalar), Elisabeth Hirth, Presidente futura da ABDEH, Márcio Oliveira, Presidente passado da ABDEH.

Após a solenidade, o arquiteto João Carlos Bross ministrou a palestra magna de abertura do congresso. Ele falou sobre como o edifício de saúde deve ser enxergado nos dias de hoje e necessidade dos projetos contribuírem com o edifício de saúde do futuro. Para encerrar a noite, os presente participaram de um momento de confraternização com um coquetel na área de exposição do Congresso e música ao vivo para animar.

Nos dias 31 de outubro e 1 de novembro, foram realizados dois painéis (por dia) de Comunicações com a apresentação de estudos. Os Cenários abordados no primeiro dia foram: “Novas tecnologias e o espaço de saúde”, “O Ambiente construído e o ambiente psicológico” e “Cenários da Saúde”. Já no dia 1 de novembro, as Comunicações trataram sobre “O Ambiente Construído e o Ambiente Psicológico”, “Qualificação e sustentabilidade no Projeto e na construção”, “Qualificação e sustentabilidade no projeto e na construção” e “A gestão e a manutenção dos espaços de saúde”.

Quatro conferências também foram realizadas nesses dois dias. Arquiteto holandês Arnold Burger falou sobre “Inovações tecnológicas nos espaços de saúde”. Ele destacou a flexibilidade do projeto para atender ao hospital do futuro. Já O engenheiro japonês Kazuhiko Okamoto abordou “O projeto com a participação dos usuários – uma experiência bem sucedida”. Ele apresentou soluções japonesas são apresentadas para problemas que hospitais brasileiros enfrentam.

Na quinta-feira, as conferências foram "Eficiência e sustentabilidade nos ambientes de saúde", com arquiteta Eleonora Zioni, que destacou a importância de que os estabelecimentos de saúde ofereçam qualidade, segurança, eficiência e sustentabilidade; e “Avaliações do espaço construído qualificando o projeto”, com Enriqu Anzar.

Os painéis também foram quatro, dois em cada dia. "A experiência do usuário e as novas tecnologias" teve a participação da arquiteta Gleice Azambuja Elali, o engenheiro Jorge Vicente Lopes da Silva e a assistente social Laurenice Pires. O Painel “Projetos participativos ou cogeridos, uma realidade?” foi composto pelas arquitetas Mirela Pessati, Herminia Macary e pelo engenheiro Carlos Marczyk.

No segundo dia de Painéis, os temas foram “A qualificação do projeto e da construção – avaliações e certificações”no qual falaram sobre o assunto a arquiteta Sheila Ornstein. a enfermeira Bianca Piasecki e a arquiteta Michele Ferrari Caixeta. E "A Gestão e a Manutenção do Espaço de Saúde". Foram três palestras abordando diferentes postos de vista sobre o assunto. Falaram o diretor técnico médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho, engenheiro civil e de Segurança do Trabalho Fumio Araki. E o engenheiro mecânico especialista em Engenharia Clínica Yuri Cavalcanti Silva Araújo. Quem mediou o Painel foi a arquiteta Eliete Pinho Araújo.

Ao final tanto do dia 31 de outubro, quanto do dia 1 de novembro houve uma mesa redonda com todos os palestrantes de cada dia para que eles pudessem responder perguntas da plateia sobre os temas que abordaram. As perguntas foram enviadas ao longo da programação através do aplicativo do Congresso.

O aplicativo foi uma inovação do VIII CBDEH, que permitiu aos participantes terem na palma das mãos a programação completa, as apresentações dos palestrantes e fazerem perguntas. Ainda no âmbito das inovações, o VIII CBDEH contou com uma Alameda de Inovação, que reuniu 6 startups para apresentarem o que há de mais tecnológico aplicado ao setor da saúde. Inteligência Artificial, realidade virtual e aumentada, internet das coisas, robótica, nanotecnologia, impressão 3D fazem parte desta realidade.

O VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH), também recebeu a exposição em homenagem ao arquiteto Irineu Breitman, realizada pelo IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman). Ela foi montada em um amplo espaço na área de exposição do Congresso.

Além de boa mostra do acervo de Irineu, o espaço também conta com uma sala escura, onde são exibidos com trechos de uma entrevista e de palestras do arquiteto. Fazem parte da exposição oito projetos de edifícios hospitalares, os mais importantes da carreira dele.

Uma ampla área de exposição foi montada e fornecedores da área de arquitetura construção montaram seus stands para expor as novidades. Os e-pôsteres foram um sucesso. Eles ficaram instalados em uma área com um painel com o cartão postal da cidade sede do congresso, o Jardim Botânico de Curitiba (PR). Os congressistas visitaram, conheceram os trabalhos e tiraram fotos no espaço.

Ao longo do VIII CBDEH foram produzidos vídeos para o canal da ABDEH no YouTube. Em breve vocês saberão muito mais sobre o que pensam nossos palestrantes em relação aos temas que abordaram no Congresso. Logo após o encerramento de painéis, conferências e mesa redonda do segundo dia do VIII CBDEH (31/10), foi realizada no auditório do evento a Assembleia Geral da ABDEH. Participaram associados, membros das diretorias regionais e da diretoria nacional.

No encerramento do evento o local onde acontecerá o próximo evento da ABDEH foi anunciado. O Nono Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar será realizado em Recife (PE) em 2020.


Visita técnica ao Hospital Marcelino Champagnat marcou VIII CBDEH

Entre as quatro visitas técnicas promovidas pelo VIII CBDEH está a visita feita ao Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba (PR). Duas turmas, divididas nos períodos da manhã e da tarde, passaram por lá para conhecer o edifício e a planta do local.

A instituição foi inaugurada em 17 de Novembro de 2011, é um dos mais modernos do país – fruto do seu investimento em equipamentos de alta tecnologia e infraestrutura completa para procedimentos de média e alta complexidade. Conta com mais de 1,3 mil funcionários dedicados ao atendimento de 13,6 mil ocorrências por mês.

Com uma estrutura de 28 mil metros quadrados, possui 86 leitos de internação, 30 leitos de UTIs (sendo 20 leitos de UTI Geral e 10 leitos Neuro-Cardio), 07 salas cirúrgicas sendo 01 delas de Hemodinâmica, centro médico com 72 consultórios e centro de diagnóstico por imagem e labotaórios. Conta com mais de 1,3 mil funcionários dedicados ao atendimento de 13,6 mil ocorrências por mês. Para se tornar referência na área da saúde em Curitiba e, ainda, estar entre os mais modernos hospitais do Sul do Brasil, o complexo hospitalar marista investiu na busca de certificações.

Em 2016, o HMC foi certificado pela Joint Commission International (JCI), o modelo de acreditação hospitalar mais reconhecido internacionalmente. Desse modo, o Marcelino Champagnat foi a primeira instituição desse gênero do Paraná a obter essa certificação, juntando-se a um grupo seleto de três dezenas de instituições no Brasil, como o Albert Einstein e o Sírio Libanês, ambos sediados em São Paulo. Em 2017, a instituição também entrou para a lista dos melhores hospitais e clínicas da América Latina. É o 11º hospital brasileiro – o único paranaense – na relação da América Economía


Visita ao Hospital Vita Curitiba esteve na programação do último dia do VIII CBDEH

A visita técnica ao Hospital Vita Curitiba, foi uma das atrações do último dia do VIII CBDEH, que aconteceu entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro, em Curitiba (PR). Dois grupos de congressistas, um pela manhã e outro à tarde, estiveram na instituição. Lá eles puderam conhecer a edificação, a planta e tirar suas dúvidas sobre o projeto.

O Hospital Vita BR foi inaugurado em 1996 e tem área construída de 18.000,00m2, Implantado em meio ao verde exuberante. É um hospital privado referência nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, cirurgia bariátrica, medicina esportiva, urologia, terapia intensiva, traumato-ortopedia e pediatria.

A instituição foi implantada em retrofit de uma edificação hoteleira e sua estrutura pavilhonar foi perfeita para permitir a organização funcional e fluxos da atividade de saúde, desta forma foram diferenciados os fluxos de emergência, hotelaria, ambulatório e todos os acessos de abastecimento e área técnica por exemplo.

O hospital possui 125 leitos, 07 salas cirúrgicas, 04 leitos de oncologia, centro médico com 32 consultórios, centro de diagnóstico, loja de conveniência, lanchonetes, restaurante, entre outros serviços. Focados em qualidade assistencial e inovadores, tornaram o VITA BR o primeiro hospital brasileiro a conquistar, no início de 2008, a Acreditação Internacional Canadense CCHSA (Canadian Council on Health Services Accreditation). Em março de 2018 foi recertificado pela Qmentum International no nível mais alto – Diamante.


Congressistas do VIII CBDEH visitaram Hospital do Rocio em Curitiba

O VIII CBDEH promoveu visitas técnicas a instituições de Saúde de Curitiba no último dia do Congresso, 2 de novembro. Entre os Hospitais visitados está o Hospital do Rocio. Duas turmas passaram por lá, uma no período da manhã e a outra à tarde. Eles puderam conhecer as instalações, a planta da edificações e tirar dúvidas.

O novo Hospital do Rocio, o maior da América Latina em atendimento ao SUS, foi inaugurado em agosto de 2014 e possui capacidade para realizar 4.000 atendimentos ao mês, com enfoque em alta e média complexidade. Com uma estrutura de 53 mil metros quadrados, construído em uma área de 4 alqueires.

A instituição está situada em Campo Largo/PR possui recebe cerca de 6.000 pessoas por dia. São 1.200 leitos, destes 305 UTIs, sendo 200 adulto e 105 neopediátricas. A estrutura ainda dispõe de auditório, centro médico, heliponto, estacionamento com 1.000 vagas, 26 salas de cirurgia, 40 consultórios, 39 suítes e 856 leitos de enfermaria.

A estrutura do hospital busca a intensa utilização de iluminação natural e explora ao máximo as relações com o espaço externo, permitindo visuais para as belas araucárias presentes no bosque natural preservado. Além disso, o projeto de paisagismo propõe cerca de 5 mil metros de lajes jardins que valorizam ainda mais os deslocamentos internos e visuais dos ambientes de internamento e de trabalho.


Visita técnica ao Hospital do Idoso Zilda Arns fez parte do VIII CBDEH

Entre as visitas técnicas promovidas pelo VIII CBDEH no último dia do Congresso, estão aquelas realizadas no Hospital do Idoso Dra. Zilda Arns, em Curitiba (PR). Foram duas turmas, uma em cada período. Os visitantes puderam conhecer as instalações da instituição, o projeto e tirar dúvidas.

O Hospital do Idoso Zilda Arns foi inaugurado em Março de 2012 e tem área construída de 10.000,00m2. É um hospital público especializado no atendimento a terceira idade, visando qualidade nos processos dentro de um modelo focado na Segurança do Paciente. Para implantar o projeto, a FEAS - A Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – Feaes, contou com o apoio do Hospital Alemão Oswaldo Cruz-SP, hospital de excelência que mantêm convênio com o Ministério da Saúde, proporcionando desenvolver processos assistenciais voltados para melhores práticas de gestão.

O hospital possui 141 leitos, sendo 20 leitos de UTI, 02 salas de cirurgia, 99 leitos de enfermarias, 04 leitos em isolamento, 03 leitos de emergência, 06 leitos de observação, consultórios, área para atendimento domiciliar, farmácia, salas de fisioterapia, solário, auditório, biblioteca, salas de aula, lanchonete e capela.


Encerramento do VIII CBDEH terminou com o anúncio de onde será o congresso de 2020

Para encerrar a oitava edição do Congresso Brasileiro para o desenvolvimento do edifício Hospitalar subiram ao palco a Presidente da Comissão Científica do VIII CBDEH, Cláudia Miguez, a Presidente do Congresso, Adriana Sarnelli, e o Presidente da ABDEH, Emerson da Silva. Ele foi o primeiro a falar. “Nós tivemos 478 participantes neste congresso. Eu acho que isto demonstra o que a gente realmente precisa: engajamento”, disse Emerson.

Depois de agradecer a todos e falar sobre a importância do engajamento das pessoas em um evento como este, passou a palavra a Claudia Miguez, que mencionou o trabalho da comissão científica. Ela chamou sua equipe ao palco para o agradecimento.

Quem fez os agradecimentos finais foi a Presidente do Congresso, Adriana Sarnelli. Ela agradeceu a todos os patrocinadores e falou sobre a experiência que viveu para tornar real o evento. Ao final, ela chamou sua equipe para os agradecimentos e recebeu um buquê de flores do Presidente da ABDEH.

Logo depois, Emerson retomou a palavra e anunciou a sede da próximo congresso da ABDEH, o IX CBDEH. Ele será realizado em Recife (PB) entre os dias 6 e 9 de outubro de 2020. Representantes da Regional Pernambucana subiram ao palco e falaram sobre o nordeste e como estão lisonjeados em receber o IX CBDEH.



Fotos: Paulo Schimidt


Alameda de Inovação leva alta tecnologia para o VIII CBDEH

A Alameda de Inovação do VIII CBDEH reuniu 6 startups para apresentarem o que há de mais tecnológico aplicado ao setor da saúde. Inteligência Artificial, realidade virtual e aumentada, internet das coisas, robótica, nanotecnologia, impressão 3D fazem parte desta realidade.

Na área da saúde, o impacto tem sido poderoso nas poucas instituições pelo mundo afora que somente agora começam a compreender como o uso dessas inovações pode melhorar os resultados para pacientes - com diagnósticos mais precisos e atendimento mais rápido - e instituições reduzindo custos e aprimorando processos.

Uma das startups presentes era a Laduo cocriação em saúde. O objetivo dela é humanizar a transição disruptiva da saúde através de cursos, palestras e workshops, com foco em empresas de saúde que utilizam como estratégia de diferencial competitivo a cocriação de produtos e serviços exponenciais.

A DparaE – Design para Estratégia também esteve presente. Tarat-se de uma empresa que usa as ferramentas do Design Thinking e do Design de Serviço aliadas às melhores práticas de gestão para facilitar a tomada de decisão estratégica.

A Predict Vision, outra das presentes na Alameda de Inovação, é uma Startup que desenvolve a mais completa plataforma de Inteligência Artificial para suporte a diagnósticos de imagens médicas , assegurando que os pacientes tenham um diagnóstico correto e um tratamento adequado , eliminando o viés individual do médico, melhorando a eficiência e reduzindo custos através de triagem de exames , segunda opinião e auditoria.

4VANTS também estava lá. Eles são uma empresa de inteligência artificial que identifica e analisa ativos em imagens. Solucionam problemas de inspeção lenta, de alto risco e baixa assertividade.

Esconderijo Criativo é o nome de outra das startups. Eles utilizam a metodologia MAMP (Multi Audiência Multi Plataforma). Na área da Saúde, as tecnologias que a startup oferece para auxiliar o profissional de medicina diagnóstica e de clínicas de vacina são de Realidade Virtual, para que no momento da realização de exames possa ofertar mais conforto ao paciente diminuindo o tempo do procedimento e trazendo um maior alivio e ansiedade com relação a dor da picada. Os tipos de procedimentos que podem utilizar esta tecnologia, se referem ao problema da Aicmofobia, que é o medo de seringas, agulhas e injeções.

Por fim, a Mundo 360 levou soluções imersivas para a área da saúde através do XR (Extended Reality) que inclui a Realidade Virtual, Aumentada e a Mista. Os resultados da Imersão virtual em hospitais, laboratórios de medicina diagnóstica e clínicas de vacina são para melhorar o procedimento com relação a duração e conforto, agregar valor a marca e trazer um diferencial inovador no atendimento. Mais conforto para o paciente, aumenta a procura neste tipo de atendimento, novos clientes e pacientes, mais engajamento dos funcionários e traz uma inovação para otimizar os processos internos.


Exposição em homenagem a Irineu Breitman tem destaque no VIII CBDEH

O VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH),recebeu a exposição em homenagem ao arquiteto Irineu Breitman, realizada pelo IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman). Ela foi montada em um amplo espaço na área de exposição do Congresso.

Além de boa mostra do acervo de Irineu, o espaço também conta com uma sala escura, onde são exibidos com trechos de uma entrevista e de palestras do arquiteto. Fazem parte da exposição oito projetos de edifícios hospitalares, os mais importantes da carreira dele.

Irineu Breitman foi o profissional escolhido para homenagem nesta edição do congresso por ter deixado uma produção expressiva no sul do País. Ele foi grande defensor dos hospitais horizontais, da iluminação e ventilação naturais, da facilidade de manutenção e do estudo criterioso das relações funcionais, dos acessos e dos percursos (organização dos macro-fluxos). Foi presidente do IAB, professor da UFRS e membro da ABDEH. Ganhou diversas premiações e é considerado, hoje, um dos mais importantes arquitetos do período moderno de Porto Alegre.


Gestão e a Manutenção do Espaço de Saúde foi tema do último painel do VIII CBDEH

O quarto e último Painel do VIII CBDEH aconteceu no terceiro dia do evento (01/11) e abordou o tema "A Gestão e a Manutenção do Espaço de Saúde". Foram três palestras abordando diferentes postos de vista sobre o assunto. Falaram o diretor técnico médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho, engenheiro civil e de Segurança do Trabalho Fumio Araki. E o engenheiro mecânico especialista em Engenharia Clínica Yuri Cavalcanti Silva Araújo. Quem mediou o Painel foi a arquiteta Eliete Pinho Araújo.

O diretor técnico médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho falou sobre as atuais características de um edifício hospitalar como uma estrutura de inclusão social, em atenção às necessidades de saúde das pessoas e suas expectativas de cuidado. “O edifício de saúde deve proporcionar a manutenção de áreas de acesso e acessibilidade, planejamento dos processos de cuidado atrelados aos seus movimentos nos espaços do edifício, atenção ao conforto e satisfação”, afirmou.

Para ele, os espaços de saúde devem assegurar fluxos previstos nas normas sanitárias, garantindo condições de trabalho adequadas e com segurança aos pacientes. “ O tempo todo se exige rapidez e eficácia na tentativa de controle de custos e diminuição do tempo de permanência hospitalar, por isso a importância”. "

A questão de que os espaços em saúde devem estar preparados para tecnologias da informação, do ponto de vista da tecnologia médica, como também aos pacientes, com transparência dos procedimentos prescritos e executados, dentro dos parâmetros de certificação de Qualidade Hospitalar, também será destacada na palestra.

Já o engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho Fumio Araki passou a plateia sua visão sobre como a manutenção dos espaços de saúde retrata a imensa responsabilidade com os seus usuários e não permite falhas, em hipótese alguma, que deem motivos para interrupções de procedimentos e descontinuidade operacional como um todo. “No Brasil, predomina ainda a manutenção corretiva (85%) ao invés da preventiva (15%) o que encarece e compromete muito a continuidade operacional da maioria dos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde”.

O engenheiro mecânico especialista em Engenharia Clínica Yuri Cavalcanti Silva Araújo voltou o foco de sua palestra para a atuação da engenharia clínica. Ele disse que é necessário que três pontos caminhem juntos: Desempenho, Segurança e Confiabilidade deste parque de Equipamentos. “ É isso que vai garantir que o equipamento realize as funções a que se destina, livre de perigo e sempre que acionado é consequência de ações planejadas e coordenadas com muito bom senso e critério”, responde Araújo.


Última Conferência do VIII CBDEH tem palestrante internacional

A última Conferência do VIII CBDEH teve o tema “Avaliações do espaço construído qualificando o projeto”. O palestrante foi o arquiteto mexicano com Enriqu Anzar. Quem mediou esta conferência foi a arquiteta Cláudia Miguez.

Na apresentação ele abordou o fato de que os espaços de saúde precisam ter estímulos estímulos que tenha ação na conduta humana. “O melhor sistema de saúde é o que mantém sua população em bem-estar”, afirmou.

Ele acredita que através da arquitetura seja possível contribuir com esta premissa, uma vez que projetos com foco em humanização, climatização ideal e espaços adequados podem contribuir com a melhora do paciente. “A arquitetura é a oportunidade de vincular a um sujeito com um local através da conciliação ponderada de uma série de fatores”, destacou o arquiteto.

O arquiteto ressaltou ainda que hora de avaliar o projeto é necessário observar principalmente se ele atende a necessidade dos pacientes, mas dentro da concepção arquitetônica proposta.


Mesa Redonda

Uma Mesa Redonda encerrou as palestras do terceiro dia do VIII CBDEH. Os mediadores Inara Rodrigues e Wlmor Brambilla reuniram os palestrantes deste terceiro dia de congresso pra responderem dúvidas do público sobre os assuntos que abordaram. As perguntas foram enviadas pelo aplicativo do VIII CBDEH.


Painel “Comunicações 4” reuniu quatro estudos nos VIII CBDEH

O período da tarde do terceiro dia de VIII CBDEH foi aberto pelo Painel “Comunicações 4”. Foram dois temas abordados por quatro palestrantes: “Qualificação e sustentabilidade no projeto e na construção” e “A Gestão e a manutenção dos espaços de saúde”. Os palestrantes deste painel, que foi mediado pela arquiteta Ana Carolina Potier foram: Cristiane Vieira Cabreira Brum, Paula Mesquita Zampiva Tigre, João Paulo Torres e Tatiana Mamede Salim Chaer.

A primeira a palestrar foi a arquiteta Cristiane Vieira Cabreira Brum apresentou o case do Complexo Ambulatorial do Hospital Universitário Antônio Pedro – HUAP/ UFF. Ela comentou quais as recomendações para a gestão do projeto do espaço hospitalar público de acordo com seu estudo.

Na sequencia, a palavra foi da arquiteta Paula Mesquita Zampiva Tigre. A palestra dela foi baseada na aplicação da ferramenta QFD em projetos de serviços de saúde. Ela explanou um estudo de caso para mostrar esta aplicação, o da UPA (unidade de Pronto Atendimento)de Pelotas (RS).

João Paulo Torres falou sobre a qualidade do ar em reformas hospitalares. Ele apontou como identificar o impacto que canteiros de obras dentro de hospitais causam na dissipação de fungos.

Tatiana Mamede Salim Chaer foi a última palestrante do Painel “Comunicações 4”. Ela abordou a parceria público privada na qualificação dos ambientes de saúde, mostrando o case da cooperação técnica entre a Universidade Católica de Brasília e o Hospital regional de Ceilândia.


Avanços tecnológicos na saúde foram tema de palestra no VIII CBDEH

Um simpósio promovido pela Mapei levou a arquiteta Tatiana Guimarãres ao palco do VIII CBDEH para apresentar a palestra “Entrelaço entre tecnologia e arquitetura hospitalar”. O objetivo foi mostrar como a tecnologia está influenciando no setor da saúde.

Ela começou sua apresentação com uma linha do tempo dos avanços no setor da saúde, como nos aparelhos de ultra-som, de ressonância, entre outros. Entrou então na criação de uma pulseira digital que mostra todas as informações do paciente. “Esta pulseira já existe, mas não no setor da saúde. Enquanto não chegamos neste patamar estamos investindo em aplicativos”, disse.

O case dos quiosques criados em um hospital em Miami (aberto há um ano) também foi destaque na palestra da arquiteta. “Ele tira uma foto e anuncia na sala de enfermagem quem é o paciente e o que precisa. Isso humaniza o atendimento os profissionais da saúde ficam mais próximos do paciente”, acredita Tatiana.

Outras inovações que ela mencionou foram o atendimento médico pela Internet e dos procedimentos híbridos. “Eu acho que isso é um grande avanço tecnológico na medicina”. A palestrante também opinou sobre o Big Data, que para ela é a grande vdete da tecnologia atualmente, porém ainda existe a dificuldade dos usuários em como catalogar e separar o projeto que se quer em específico.

Baseado nessas tecnologias ela caminhou para os projetos hospitalares, apontando quais quesitos precisam ser considerados na hora de projetar, pois o espaço, as necessidades e projeção de futuro mudaram em relação aos edifícios de saúde do passado devido aos avanços tecnológicos.


Painel do VIII CBDEH abordou a qualificação do projeto e da construção – avaliações e certificações

Na manhã da quinta-feira, 1 de novembro, terceiro dia do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH) o terceiro Painel do evento abordou o tema “A qualificação do projeto e da construção – avaliações e certificações”. Falaram sobre o assunto a arquiteta Sheila Ornstein. a enfermeira Bianca Piasecki e a arquiteta Michele Ferrari Caixeta. Quem mediou este Painel foi o engenheiro Marcos Kahn.

Sheila Walbe Ornstein falou principalmente sobre as avaliações em sua palestra. Ela mencionou os procedimentos avaliativos nas etapas de projeto e construção do edifício hospitalar e o contexto urbano onde se encontra inserido, complexos, mas especialmente da Avaliação Pós-Ocupação (APO), seu campo de expertise.

A arquiteta ainda falou sobre a importância do cruzamento das informações obtidas pelos avaliadores, sobre o desempenho físico do edifício hospitalar com aquelas relativas a satisfação dos usuários para a obtenção de diagnósticos sobre o desempenho em uso do edifício. “Não há qualidade na área da saúde, pensando apenas nos serviços, mas se deve também pensar na qualidade dos edifícios hospitalares e sua infraestrutura e para que isto ocorra devem ser realizadas avaliações sistêmicas, acompanhadas de atualizações de um plano diretor, que orientarão, por sua vez, as intervenções nos ambientes”, acredita.

Carla Bianca Piasecki foi a segunda palestrante a se apresentar neste Painel. Ela falou sobre importância da estrutura física para os processos de acreditação hospitalar. Durante sua apresentação, ela apresentou o case do HMC, que foi o primeiro hospital no Brasil a ser avaliado pelos consultores da CBA (Consorcio Brasileiro de Acreditação)- órgão validado pela JCI para implantar a metodologia no Brasil com o prédio em construção. Ela falou também da metodologia internacional denominada Planetree.

Por fim, a arquiteta Michele Ferrari Caixeta falou sobre a Avaliação pré-projeto por meio de modelos físicos e digitais de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS). Na apresentação ela enumerou o que o pré-projeto deve ter e porque ele é tão importante. “É nesta etapa que nós precisamos que o usuário entenda o que o arquiteto está falando e que o arquiteto entenda quais as reais necessidades do usuário”.

Para facilitar este processo, ela e sua equipe desenvolveram um instrumento para ser utilizado na plataforma BIM. “Na criação consideramos o custo de produção acessível para escritórios de arquitetura, facilidade de operação para os usuários, e a facilidade de digitalização do Projeto”, afirmou Michele.


Assembleia ABDEH

Logo após o encerramento de painéis, conferências e mesa redonda do segundo dia do VIII CBDEH (31/10), que aconteceu no Expo Unimed, em Curitiba (PR), foi realizada no auditório do evento a Assembleia Geral da ABDEH. Participaram associados, membros das diretorias regionais e da diretoria nacional.

A assembleia foi comandada pelo presidente atual da ABDEH, Emerson da Silva. Compuseram a mesa a vice-presidente de marketing, Doris Vilas Boas; o presidente Anterior, Marcio Nascimento de Oliveira ; a Presidente Futura, Elisabeth Hirth; o Vice-Presidente Administrativo Financeiro, Marcos Kahn; a Vice-Presidente de Relações Institucionais,Thalita Lellice ; a Vice-Presidente Executiva, Inara Rodrigues ; a Vice Presidente Técnico Científico, Arq. Claudia Miguez ; o Diretor Especial de Inovação, Walmor Brambilla; a Diretora Especial de Integração Regional, Bia Gadia ; o Diretor Especial de Relações Institucionais América Latina, Jonas Badermann; a coordenadora do GT – Certificação Profissional, Cynthia Fonseca Kalichsztein; e a coordenadora do GT – Radar ABDEH, Ana Paula Naffah Peres.

Emerson da Silva abriu os trabalhos identificando que tratava-se de uma Assembleia Geral e não ordinária, uma vez que esta já foi realizada este ano, em maio, paralelamente à Feira Hospitalar. Logo depois, ele começou uma apresentação sobre como sua gestão tem agido até agora, inclusive com a prestação de contas. “Seguimos a premissa básica de um trabalho continuado. Seguimos o que veio na gestão do Marcio Oliveira e a nossa gestão será seguida pela Elisabeth Hirth. Mas estamos fazendo algumas inovações na gestão. Eu sigo o lema: ‘sinta medo, mas faça assim’. É o que estamos fazendo”, ressalto o Presidente atual da ABDEH.

Entre os feitos novos que sua gestão está apresentando, ele mencionou a retirada dos associados inadimplentes do quadro da ABDEH. Os número atualizados em outubro mostram 699 associados. “Hoje não é dia de aprovação de contas, mas quis mostrar como estamos. Nosso saldo hoje é de R$115.000,00”, comunicou.

Outra novidade apresentada por Emerson é a redefinição de um manual de um manual de compliance, que garante a transparência e legitimidade da gestão. Ainda no âmbito da busca, cada vez mais, pela transparência a ABDEH passou por sua primeira auditoria neste ano. “Isso surgiu como uma necessidade quando fomos buscar parceria com a OPAS, mas foi muito produtivo”.

Através da auditoria, a Diretoria Nacional da ABDEH teve conhecimento de que o maior problema da gestão hoje é o “como gestionar” a contabilidade. “Temos um dinheiro a mais sem saber claramente de onde vem. O grande aprendizado, de acordo com a Vanessa e o marcos Kahan, é que entendemos que precisamos implementarmos um controle efetivo e rigoroso”, disse Emerson.

O Presidente ainda falou sobre o trabalho das 17 Regionais que a Associação tem espalhadas pelo Brasil. Para elas, está sendo desenvolvida uma apresentação padrão para marcar presença das regionais do País.

Ele mencionou, que a Vice Presidente de Marketing, Dóris Vilas-Boas, está coordenando os coordenadores de marketing das regionais, e a partir dai, foi criado um convite padrão para todas as Regionais. “Dentro deste trabalho de Marketing, a Doris também criou o Conecta ABDEH, que reúne parte dos associados e diretoria da associação para que possam estreitar os laços. Fazem parte pessoas chaves de cada regional”, contou.

Uma outra apresentação da ABDEH também foi criada, desta vez, uma apresentação institucional em Inglês para que a ABDEH possa ser levada pelo mundo. “Isso é muito importante no caso representações internacionais, como o caso do Congresso no Chile, em que eu, Fábio Bitencourt e Jonas Badermann estivemos presentes”.

A Participação da ABDEH em outros eventos também foi mencionada, como a Convenção Brasileira de Hospitais em Cuiabá, a qual ele participou juntamente com Inara Rodrigues, Bia Gadia e Thalita Lelice. Outro ponto abordado por ele foi a proximidade com os parceiros institucionais. Prova disso, a presença de representantes da UBM, empresa que promove a Feira Hospitalar, no Congresso, prometendo grande participação da ABDEH na Hospitalar 2019. Há também a parceria com o Grupo Mídia, que proporcionou a ABDEH a participação na SAHE deste ano e já garante uma nova participação na feira do ano que vem.

Emerson deu destaque a reaproximação com a FBAH (Federação Brasileira de Administradores Hospitalares). Há promessas de grandes parcerias entre as duas associações. Um deles é o “União e Fortalecimento do setor da saúde. A construção de uma nova jornada para os hospitais”. A proposta é que a ABDEH possa, junto com a FBAH, estar nos lugares do Brasil onde a FBAH tem representações. “Estarmos lá para falr de espaço físico, de construções, pois a FBAH não tem quem fale sobre este tipo de assunto. A proposta é que a gente esteja com eles fazendo parte dos congressos, das reuniões. Eu acho isso importante, porque vai levar a ABDEH para dentro dos hospitais”.

Outra possibilidade é que a ABDEH e a FBAH estejam juntas na Hospitalar em uma proposta de stand ou atividade coletiva dentro da feira. “Eles também são parceiros da Hospitalar, mas isso por enquanto este é um projeto, assim como uma publicação para hospitais.”.

Outra novidade desta gestão é Projeto InovABDEH, gerido por Valmor Brambila. “Ele está dando muito certo, já conseguimos promover nossa Jornada de Inovação no Congresso. O InovABDEH será muito importante para parcerias governamentais”.

Emerson da Silva, Presidente da ABDEH ainda citou o lançamento do livro “Arquitetura para saúde na América Latina”, que tem como um dos editores Fábio Bitencourt, e agradeceu a parceria com a Rio Books. E ainda na vertente do conteúdo, parabenizou Claudia Miguez, Vice-Presidente Técnico cientifica pela condução da comissão cientifica do VIII CBDEH. “Tem gente que critica, tem gente que acha que tem que melhorar, mas tudo tem que ser feito. Se você não fizer, alguém vai fazer”.

Na sequencia ele comento o sucesso do congresso e a inovação com o aplicativo. “As pessoas estão dizendo que é um ambiente gostoso. Adri, você está de parabéns”. Emerson também destacou a exposição em homenagem a Irinei Breitman, a Alameda de inovação. “Ela está trazendo algo novo que podemos potencializar”.

Ao final, os diretores regionais presentes ou os representantes das regionais também foram chamados ao palco para participar de uma foto. Estiveram presentes Elida Noemi, Diretora da Regional Alagoas; Simone Prado, Diretora da Regional Sergipe; Helber Emanuel, Diretor da Regional Paraíba; Amélia Zau, Diretora da Regional Bahia; Ana Luiza, representando a Regional do Pernambuco; Patrícia D’Alessandro, Diretora da Regional Santa Catarina; João Rios, representando a Regional do Rio Grande do Sul; Daniela Fenelon, Diretora da Regional de Minas Gerais; Antonio Carlos Rodrigues, Diretor da Regional de São Paulo; Kátia Fugazza, Diretora da Regional Rio de Janeiro; Adriana Sarnelli, Diretora da Regional Paraná; Thalissa Pateli, Diretora da Regional no Distrito Federal; Natália Lima, Diretora da Regional de Goiás; e Maria Teresa, representando a Regional do Mato Grosso.

Para encerrar a Assembleia Geral, diretoria e associados se reuniram em uma foto de todo o grupo.


Trabalhos científicos foram apresentados no Painel “Comunicações 3” no terceiro dia do VIII CBDEH

O terceiro dia do Congresso Brasileiro para o Edifício Hospitalar começou com o Painel “Comunicações 3”. O primeiro cenário teve como tema “O Ambiente Construído e o ambiente psicológico”. Dentro dele, três trabalhos foram apresentados. “A Qualificação e sustentabilidade no projeto e na construção” foi o tema que deu sequencia ao Painel e aí, mais um trabalho foi levado ao conhecimento do público através de palestra. Quem ministrou este Painel foi a arquiteta Moema Loures.

A primeira a se apresentar foi a arquiteta Simone Prado, que explanou o projeto do Centro de tratamento do Câncer de Paulo Afonso, na Bahia. Ela deu dados do número de casos de câncer no País, mostrou a planta do projeto do hospital e a análise de uso e ocupação do solo. Já conectado com a demanda de adequações futuras, o projeto não ocupa toda a área do terreno. Além disso, paredes verdes e um jardim vertical ganharam destaque neste projeto, por a região em que o hospital está instalado (Nordeste) ser muito quente. “Eles poderão melhorar o conforto térmico dos pacientes. O objetivo do projeto foi promover um ambiente mais agradável e um impacto menor para as pessoas que estão na luta conta o câncer”, destacou a arquiteta. O Projeto apresentado por Simone foi desenvolvido por aluno universitário dela com supervisão da arquiteta.

A segunda apresentação foi da arquiteta e professora Giulie Anna Baldissera Leitte Teixeira. Ela falou sobre o tema de seu doutorado: “A influência da configuração espacial nos serviços de cuidado da saúde”. O Projeto consiste em uma revisão da literatura especializada que questiona “Como a configuração espacial influencia nos serviços da saúde”, garantiu.

A terceira palestra foi de Andressa Cabral da Silva e a colega Tamires. Elas falaram sobre a “Ambiência nos centros especializados em reabilitação 9CER): os casos do CER Lucy Montoro (SP) e do CER AACD (RJ). “Nós fizemos visitas técnicas nas instituições estudadas em pleno funcionamento do edifício. Isso foi importante para notarmos como a construção funciona na prática”, disseram.

Após as três apresentações dentro do tema “O Ambiente Construído e o ambiente psicológico”, foi a vez do Cenário 3 trazer um trabalho baseado na . “A Qualificação e sustentabilidade no projeto e na construção”. Desta vez, o espaço foi para a arquiteta Mariana Cardoso Cartibani dos Santos falar sobre os “Critérios para zoneamento funcional em unidades de urgência e emergência intrahospitalares. “A distinção entre fluxos do hospital público analisado, na Bahia, foi considerado adequado, pois as unidades estão próximas e o fluxo de acesso é correlato”, ponderou Mariana.


Eficiência e sustentabilidade nos ambientes de saúde foram tema de conferência no terceiro dia do VIII CBDEH

A conferência 3 abordou o tema "Eficiência e sustentabilidade nos ambientes de saúde". A palestrante Eleonora Zioni é arquiteta e destacou a importância que os estabelecimentos de saúde ofereçam qualidade, segurança, eficiência e sustentabilidade. Isso porque a eficiência, sob o aspecto operacional da prestação do serviço assistencial, tem que ser de qualidade e também zelar pela segurança do paciente. “Além disso, precisa também zelar pela eficiência da edificação de saúde no consumo racional de recursos naturais como energia e água”, destacou a arquiteta.

Para ela os edifícios de saúde necessitam de eficiência e alto desempenho, evitando danos e envolvendo o equilíbrio dos aspectos econômicos, sociais e ambientais, ou seja, a abordagem da sustentabilidade. "Através de uma visão rápida dos fatos marcantes das últimas décadas, são apresentadas as questões abrangidas pelos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável que constam na Agenda 2030 elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU)".

A palestrante apontou ferramentas para alcançar a sustentabilidade nas edificações através dos processos de certificações. “Sejam certificações de serviços de saúde como a promovida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), ou certificações ambientais como LEED e WELL”.

As organizações a favor de ambientes de saúde sustentáveis incluem também: Hospitais Saudáveis e Saúde sem dano. "Em todas as ferramentas são necessárias a concepção dos aspectos ambientais, sociais e econômicos com sinergia. Através da aplicação dessas ferramentas de certificação, serão obtidos ambientes de saúde mais eficientes, saudáveis e sustentáveis preparados para os cenários do amanhã", finalizou Eleonora.


Revisão da RDC 50 foi abordada no VIII CBDEH

No final do segundo dia do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar a revisão a RDC 50 foi assunto. Márcio Borcio esteve no evento representando o Ministério da Saúde no grupo de trabalho de Revisão da RDC 50. Ele falou sobre a norma e as reuniões que aconteceram para contribuir com as alterações que ela deve sofrer para atender as atuais necessidades do mercado.

A RDC 50 foi criada em 21 de fevereiro de 2002 para atualizar as normas existentes quanto a infraestrutura física de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS) e passa pelo processo de acompanhar a evolução da tecnologia e dos espaços de saúde.

O Grupo Técnico (GT) para as discussões isso foi criado pela ANVISA em 2017 para tratar da atualização da norma. Foram várias consultas dirigidas até chegar a reunião ordinária para iniciar a consolidação das contribuições dos especialistas.

O texto final da RDC 50 ainda não está fechado e novas contribuições serão analisadas. Depois de definido, os novos termos irão atualizar as atividades juntamente com os quadros de cada unidade funcional, assim como os demais capítulos.


Mesa Redonda

Uma Mesa Redonda fez parte do segundo dia do VIII CBDEH. Os mediadores Gilson Werneck e Doris Vilas-Boas reuniram os palestrantes deste segundo dia de congresso pra responderem dúvidas do público sobre os assuntos que abordaram. As perguntas foram enviadas pelo aplicativo do VIII CBDEH e elaboradas pelos mediadores.


Projetos Co-geridos já são uma realidade. Eles foram abordados no segundo dia do VIII CBDEH

O Painel “Projetos participativos ou cogeridos, uma realidade?” foi composto pelas arquitetas Mirela Pessati, Herminia Macary e pelo engenheiro Carlos Marczyk, na tarde da quarta-feira 31 de outubro. Neste módulo do VIII CBDEH eles falaram sobre como os este tipo de projeto está inserido na realidade dos edifícios de saúde. Os cogeridos não estão mais só no espaço público.

Desde 2004, no âmbito da Política Nacional de Humanização no Ministério da Saúde, a Ambiência é tida como uma diretriz e a elaborações de projetos co-geridos de ambiência, uma ferramenta ou dispositivo para se concretizar essa diretriz. "Neste sentido, se propõe um olhar para além das normas, considerando os modelos de atenção e gestão e os processos de trabalho na composição dos espaços físicos, de modo que se inclua gestores, trabalhadores e usuários nos processos de discussão e decisão", destaca Mirela.

Trata-se de um modo participativo e inclusivo para a produção do espaço. Desta forma, há também uma aposta de que este modo de fazer coletivo contribua nas alterações dos processos de trabalho; entendendo que, as alterações na ambiência produzem determinados efeitos e alterações nos processos de trabalho e nas relações de convivência num determinado lugar, e que essas alterações também produzem efeitos na produção de subjetividades.

O engenheiro Carlos Marczyk apresentou o case do Hospital Restinga. A instituição foi construída e administrada pelo Hospital Moinhos de Vento por quatro anos. Eles fizeram uma co-gestão junto com a prefeitura de Porto Alegre (RS). Os recursos para a obra e manutenção vieram de isenção de impostos da instituição filantrópica. “Nós construímos, administramos e capacitamos pessoas da própria comunidade para trabalharem no hospital”.

O prédio foi construído em entre duas áreas de preservação ambiental, então foi construído com pouco volume e com três pavimentos que funcionam como térreo, pois todos tem acesso da rua. “Falei com o arquiteto e fizemos um projeto com corte e aterro para que não precisássemos colocar e nem retirar terra, por uma questão de sustentabilidade”, contou Marczyk.

A arquiteta Herminia Machry também abordou o tema, mas da vertente da incorporação de evidências científicas e a participação de usuários finais no processo de projeto de espaços assistenciais de saúde.

Ela falou do trabalho desenvolvido pela equipe do CHFDT (Center for Health Facilities Design and Testing), onde profissionais e estudantes de arquitetura e pesquisa trabalharam juntos no desenvolvimento, construção e avaliação do protótipo de uma sala de cirurgia.

Em uma parceria entre a Clemson University e a MUSC (Medical University of South Carolina), o protótipo aplicou estratégias de design cientificamente embasadas, sendo avaliado diversas vezes através de discussões e simulações em maquetes físicas de escala humana, envolvendo usuários finais como cirurgiões e membros da equipe de enfermagem.

Para a arquiteta, maquete física em escala humana, ou até mesmo maquetes virtuais imersivas, se tornam ferramentas de projeto extremamente relevantes nesses casos, permitindo que pessoas interajam com o espaço e indiquem o que não está funcionando antes mesmo da sua construção. “O custo é alto no curto prazo, exigindo recursos financeiros e uma equipe engajada, porém se dilui no longo prazo, evitando efeitos adversos como erros médicos e infecções, que custam muito mais caro”, garantiu.


Os Cenários da Saúde, no Brasil, na França e na Argentina foram expostos no VIII CBDEH

O período da tarde do segundo dia do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar foi aberto pelo Painel “Comunicações 2 – Cenários da Saúde”. Participaram dele o francês David Antibi, os argentinos Marina Irigoyen e Luciano Monza e o Brasileiro Ronan Cabral Teixeira. Eles falaram sobre como está o cenário da saúde em seus países e quais os conceitos e projetos têm sido desenvolvidos baseados no hospital do futuro.

A primeira apresentação foi de David Antibi, editor da revista francesa Architecture Hospitaliere. Ele sua equipe viajam ao redor do mundo fazendo pesquisas para mostrar o que há de mais relevante na arquitetura para a saúde. Ele explanou como essas tendências são aplicadas em seu país e o funcionamento do sistema de saúde francês. “O sistema de saúde da França é conhecido com excelência pelo mundo. Ele está baseado em três pilares: cobertura universal, escolha dos pacientes e uma variedade de cuidados. Quando falo em escolha dos pacientes é porque cada francês está livre para escolher seu médico tanto no setor público quanto privado”, destacou.

De acordo com David Antibi o principal objetivo do sistema de saúde francês é prevenir, tratar e acompanhar os pacientes de maneira global, mais perto de suas casa. “Os projeto dos edifícios de saúde têm pensado em como traduzir projetos médicos em construções dos edifícios de saúde”.

Para isso, o governo francês de 2007 investiu no setor, proporcionando aos profissionais de saúde uma reciclagem. Eles também investiram em especialização no campo do design de saúde. Hoje, os hospitais estão passando por mudanças, devido a nova tecnologia nos equipamentos e a evolução nas práticas médicas, além dos custos muito altos. “Para imaginar o hospital do amanhã precisamos levar em conta a conexão e a flexibilidade. O governo francês está mais preocupado do que nunca e otimiza o caminho de seus pacientes e o trabalho de seus colaboradores, preservando medicina de qualidade e moderna para todos”, disse ao finalizar a apresentação.

Da Europa para a América Latina. Quem subiu ao palco para apresentar um projeto criado com base nas novas diretrizes argentinas para o edifício de saúde foram os arquitetos Marina Irigoyen e Luciano Monza. Foi Marina quem explanou o projeto que eles desenvolveram para um centro de reabilitação, voltado para a recuperação de pessoas com deficiências físicas e neurológicas, o hospital apresenta fortes características de humanização e sustentabilidade aplicados ao seu projeto. “Precisamos levar conta todas as necessidade, objetivos, localização, organização funcional e circulatória, que inclui uma unidade de hospitalização para cuidados paliativos e um jardim de cura”, explicou a arquiteta.

Logo depois, o engenheiro Ronan Cabral Teixeira, representando o Brasil, apresentou o Plano de expansão da Radioterapia (SUS) – mais acesso e melhora na qualidade de vida do paciente. Ele representa o primeiro projeto criado, desenvolvido e entregue pelo Ministério da saúde. O projeto nasceu através da Portaria 931, para atender aos pacientes oncológicos, que estão cada vez em número maio no Brasil. “Ele não é apenas uma aquisição de aquisição de equipamento e fornecimento de equipamentos para unidades hospitalares”, disse Ronan.

O projeto de expansão prevê, além do envio de aceleradores lineares para hospitais que solicitaram, a construção dos bunkers. “A empresa que fornecerá o equipamento é quem ficará responsável pela construção destas salas. Tudo supervisionado pelo Ministério da Saúde”.

Serão 80 novas soluções desde a dos construção dos espaços, instalações e licenciamentos. “Além disso, haverá uma fábrica desses equipamentos no Brasil. O investimento em tecnologia e profissionais para atuarem nesta área está sendo feito.A fábrica está pronta, foi inaugurada em maio e o primeiro aparelho será entregue em dezembro”, finalizou o engenheiro.

Quem mediou este painel foi o arquiteto Fábio Bitencourt.
 


Fotos: Paulo Schimidt


Soluções japonesas são apresentadas para problemas que hospitais brasileiros enfrentam

Professor, arquiteto e doutor em engenharia o japonês Kazuhiko Okamoto apresentou a “Conferência 2” do VIII CBDEH com o tema “O projeto com a participação dos usuários – uma experiência bem sucedida”. Logo no início, ele falou sobre sua experiência no hospital regional de Taguatinga aqui no Brasil. E baseado nas dificuldades que ele viu, ele começou a pensar em como as duas culturas poderiam conversar. O palestrante trouxe algumas soluções utilizadas no Japão para ajudar a solucionar problemas como a falta de manutenção e de pessoal que deram certo.

O principal ponto é que lá não são só os gestores dos hospitais e o corpo clínico que determinam o que pode e como pode ser melhorado. Pacientes, enfermeiros e até visitantes podem opinar. Em alguns casos as ideias foram adotadas. Por exemplo, um hospital japonês criou uma sala de cultura japonesa para os pacientes e acompanhantes, lá eles podem inclusive tem a hora do chá. No mesmo complexo há um hotel exclusivo para médicos e uma creche que atende só os filhos das enfermeiras.

Outra sugestão que veio da enfermagem foi a instalação de um quadro que monitora a situação do banheiro, se alguém precisa de fralda, se o paciente requer algum cuidado especial, se tem demência ou deficiência. Mas não são só elas ou os médicos que preenchem o painel. Eles ficam espalhados pelo hospital e qualquer um pode sinalizar.

Outra prática que deu certo no Japão foi o voluntariado. Há pessoas que limpam as calçadas dos hospitais, fazem paisagismo, passeiam com os pacientes dentro das instituições e tudo isso sem cobrar nada.

A educação também está presente nas instituições de saúde japonesa. Os profissionais criam cursos para profissionais de outros setores da mesma instituição, jovens mães e até abrem as portas para adolescentes conhecerem a rotina do hospital. “Há construção de projetos conectados também, como um hospital que fica próximo a uma estação de trêm e para não bloquear a passagem do publico, o primeiro e o segundo andar são abertos ao público, inclusive com alguns cafés e até uma área de estudos aberta a crianças”, destaca Kazuhiko Okamoto.

Por fim, mais uma prática japonesa de sucesso são as cooperativas no setor da saúde. “Há um hospital gerido por uma cooperativa médica, uma do consumidor e uma universitária que gerem um hospital e um centro de compras que fica acoplado. O hospital oferece até um sistema gerido por uma cooperativa de viagens”, explica o profissional.


Livro “Arquitetura para Saúde na América Latina” tem destaque no VIII CBDEH

O livro “Arquitetura para Saúde na América Latina”, que é editado por Fábio Bitencourt e o arquiteto argentino Luciano Monza foi apresentado ao público do VIII CBDEH em uma breve apresentação do arquiteto fábio Bitencourt, que chamou ao palco Luciano Monza e alguns co-autores do livro. Foram eles: os arquitetos Márcio Oliveira, Elza Costeira, Enrique Duarte Anzar (México) e Clotilde Espinoza (Peru).

A obra abrange um dos mais amplos estudos sobre a arquitetura para edificações de saúde na América Latina. O livro conta com a participação de mais de 20 arquitetos especializados na área hospitalar, entre eles professores e presidentes de instituições voltadas ao edifício hospitalar, comentando e mostrando sobre estas edificações em seus países.

A Arquitetura para Saúde na América Latina é um livro que apresenta uma inédita oportunidade de conhecer a abrangência e diversidade de soluções por regiões específicas deste continente. Uma leitura para profissionais de arquitetura e engenharia para edificações de assistência à saúde, especialistas e demais interessados em conhecer o tema em toda sua extensão. Um olhar que se estende dos extremos do continente latino americano, desde México, Guatemala e Costa Rica à Argentina e Chile, passando pelas experiências de Colômbia, Peru, Venezuela, Uruguai e Brasil. Acrescidos também pelas contribuições da Oficina de las Naciones Unidas de Servicios para Proyectos (UNOPS) e sua destacada atuação no continente com projetos no Brasil, Caribe (Belice, Santa Lucía, Jamaica e Trinidad y Tob ago), Colômbia, El Salvador, Guatemala, Haití, Nicarágua e Uruguai.


Fotos: Paulo Schimidt


Arquiteto holandês fala sobre a flexibilidade do projeto para atender ao hospital do futuro no VIII CBDEH

Humanização, sustentabilidade e racionalidade foram os temas que se destacaram na apresentação do arquiteto holandês Arnold Burger no VIII CBDEH. Durante a manhã da quarta-feira, 31 de outubro, ele apresentou uma visão para o futuro da saúde, partindo das realidades que existem em 2018. Com o tema “Inovações tecnológicas nos espaços de saúde”, a palestra apontou algumas necessidades que precisam ser observadas e inclusas nos projetos dos edifícios de saúde para tornar o local flexível a possíveis adaptações futuras.

“A mudança acontece muito rapidamente, é difícil olhar para o futuro e prever como a vida será na próxima geração. Os avanços técnicos e as mudanças estão se acumulando, mas nem tudo está mudando, a conexão com o ser humano ainda é o mais importante”, destacou Arnold Burger.

Ele acredita que o ambiente de cura não deve ser o hospital, mas sim a base para ele e isso pode ser feito através do design e a inclusão de aspectos técnicos disponíveis no novo cenário tecnológico voltado a arquitetura e construção. “É preciso incorporar isto em situações que ainda requerem atenção em um projeto como a segurança, luz natural e ocupação dos hospitais”.

Para atender a todas essas necessidade e não engessar o edifício de saúde para o futuro é preciso ter muita flexibilidade no projeto arquitetônico. “Nós temos que lidar sempre com a incerteza. A incerteza do que virá, do que será necessário na instituição do futuro.”

O arquiteto aponta como uma possível solução o planejamento funcional . Através de cases e exemplos ele mostrou que é possível misturar todas as funções e alas da instituição se necessário. “Para isso, uma solução é colocar divisórias entre os espaços. Elas são bem flexíveis para o remanejamento dos espaços”, ressaltou. Arnold Burger exemplificou esta aplicação com o projeto de um hospital na Slovakia, que o projeto exigia atenção a quatro importantes pontos: ser funcional e com organização eficiente era o primeiro deles. “Isso custa caro, mas se for eficiente, o custo operacional vai ser melhor”, justificou. Os outros pontos eram ser um ambiente estimulante e adaptável, que permaneça assim, porque muitas mudanças acontecerão; e que seja sustentável, ou seja se encaixar na sua região.

Falando em sustentabilidade, o projeto do Energetic Nature, no Suriname foi o exemplo do palestrante. É um edificação sem hall de entrada e sem ar condicionado. Há sombreamento, coleta de águia, vento no formato do teto para o fluxo de ar no prédio.

Esta conferência foi mediada pelo presidente da ABDEH, Emerson da Silva.
 


Fotos: Paulo Schimidt


A experiência do usuário e as novas tecnologias foram o tema do primeiro painel do segundo dia do CBDEH

O Painel 1 da terça-feira, 31 de outubro, do VIII CBDEH teve como tema "A experiência do usuário e as novas tecnologias". Quem ministrou as palestras foi Jonas Badermann. Participaram a arquiteta Gleice Azambuja Elali, o engenheiro Jorge Vicente Lopes da Silva e a assistente social Laurenice Pires.

Gleice Azambuja Elali abordou as questões ligadas ao entendimento e ao uso de ambientes de saúde. Em instituições de saúde de maior porte, o conjunto ambiental tem difícil compreensão pelas pessoas leigas (usuários), sendo necessário um cuidado especial a fim de que estas pessoas consigam se localizar e se deslocar no espaço.

Partindo desse argumento, apresentação a apresentação da arquiteta abordou principalmente dois conceitos oriundos do campo da Psicologia Ambiental: docilidade ambiental e wayfinding. O ponto de partida foi acompreensão com base em conhecimentos advindos de várias áreas, envolvendo questões relacionadas a percepção ambiental, cognição ambiental e comportamento socioespacial humano.

O mestre em engenharia elétrica e doutor em engenharia química Jorge Vicente Lopes da Silva falou sobre a experiência do CTI Renato Archer na área de tecnologias 3D, incluindo a impressão 3D (manufatura aditiva) bem como tecnologias de simulação computacional e até e biofabricação como temas de grande importância em escala evolutiva e de valor estratégico para os hospitais brasileiros no que tange ao atendimento de qualidade e com resultados altamente vantajosos, tanto em custos quanto na reabilitação de pacientes que se submetem à cirurgias complexas.

Desde 2000, o CTI Renato Archer, por meio de seu Núcleo de Tecnologias 3D tem realizado pesquisas, desenvolvimento e soluções em parceria com mais de 300 hospitais no Brasil e alguns no exterior, bem como dezenas de universidades. “Os resultados são em curto prazo, aplicados nesses hospitais, e em médio e longo prazo de valor estratégico para a pesquisa no país, visando soluções futuras para os sistemas de saúde (público e/ou privados)”, destaca o palestrante.

Laurenice Pires foi a terceira a se apresentar. A mestre em serviço destacou em sua apresentação que a pessoa internada ou sob cuidados hospitalares contínuos encontra-se em uma situação de fragilidade. Requer cuidado e acolhimento. Se essa pessoa é uma criança ou um adolescente, a preocupação com esse acolhimento precisa ser ainda maior. “Assim, a construção de espaços lúdicos, pensados para crianças representa além do respeito às necessidades específicas desse grupo, uma oportunidade de continuar estimulando a criatividade durante um longo período de tratamento”, destaca.

Em sua apresentação, ela mostrou os casos de quatro dos seis hospitais públicos que tratam câncer em crianças e adolescentes na cidade do Rio de Janeiro tiveram sua sala de quimioterapia transformada em um Aquário Carioca. “Nesse espaço a criança é reportada para um ambiente onde o lúdico e a brincadeira tem destaque. Apresentarei as contribuições do espaço ambientado para pacientes (crianças e adolescentes) em tratamento, cuidadores e profissionais de saúde. Passando por um panorama sobre como são ambientadas as salas de quimioterapia no Brasil”, conta.


Segundo dia do VIII CBDEH começa com o Painel Comunicações

Na manhã desta quarta-feira, 31 de outubro, o segundo dia do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento Hospitalar (CBDEH) começou com o Painel Comunicações. Neste painel, dois trabalhos foram apresentados. O primeiro deles foi o “Novas tecnologias e o espaço de saúde”. Quem apresentou foram a arquiteta Maria Costa Azevedo, que explanou seu trabalho sobre a estrutura física do sistema de tratamento de água por osmose reversa para o projeto de hemodiálise.

Logo em seguida, ainda dentro deste cenário, o engenheiro de produção Alexandre Gois de Andrade falou sobre a automação no ambiente hospitalar. No trabalho ele destaca a importância da humanização, da iluminação e ambiência, hotelaria hospitalar para o bem-estar do paciente.

O segundo cenário, ainda no painel de Comunicações, abordou “O Ambiente construído e o ambiente psicológico”. Quem apresentou trabalhos desta vez foram a arquiteta e professora Jaqueline Costa de Almeida e Gabriela Lima Pugialli. Jaqueline apresentou o estudo “Classe hospitalar e brinquedoteca: planejamento na internação pediátrica”. Na apresentação ela falou sobre a importância do planejamento físico hospitalar para a humanização do atendimento. O projeto da arquiteta enfoca o atendimento pediátrico. Ela mostrou cases de unidades de saúde localizadas no nordeste do Brasil.

Gabriela Pugialli, falou sobre “o hospice contemporâneo como unidade de atenção à saúde: ambiência e estrutura física para cuidados paliativos no fim da vida”. A pesquisa da arquiteta contempla as questões ligadas a doentes crônicos e como a arquitetura pode amparar esta pessoas diagnosticadas com doenças graves ou irreversíveis. Ela explicou a figura do hospice contemporâneo que precisa de cuidados paliativos, cuidados extensivos e ambiências. “É preciso tirar aquela cara de hospital para poder acolhe-los, trata-los e cuida-los da melhor maneira possível na trajetória que estes pacientes ainda possuem”, destacou Gabriela. O trabalho da arquiteta incluiu visitas técnicas a instituições, inclusive uma troca com hospitais do exterior.

Quem mediou este painel foi a Diretora Técnico Científica do Congresso, Cláudia Miguez.


Solenidade de abertura do VIII CBDEH aconteceu na noite desta terça-feira (30/11)

A noite de 30 de outubro foi marcada pela abertura oficial do VIII Congresso para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH) A cerimônia de abertura contou com a presença de Adriana Sarnelli, Presidente do VIII CBDEH, Emerson da Silva, Presidente da ABDEH, Cláudia Miguez, Presidente da Comissão Científica do VIII CBDEH, Lilian Schefren, Presidente da FBAH (Federação Brasileira de Administração Hospitalar), Elisabeth Hirth, Presidente futura da ABDEH, Márcio Oliveira, Presidente passado da ABDEH.

Domingos Guerra, Dir. da Fundação Estatal de Atenção em Saúde do PR, representando Borghettu, Governadora do Estado do Paraná, Neidaman Fugaça, Superintendente do Grupo Vita – Hospitais e Maternidade e Keira Yamawaki, Presidente da Associação paranaense dos escritórios de arquitetura.

A solenidade começou com a palavra da Presidente do Congresso, Adriana Sarnelli. Ela destacou a importância do evento, agradeceu a oportunidade de receber em Curitiba, este congresso que é de extrema importância para o setor. “É um prazer ter todos vocês aqui, sejam bem-vindo a Curitiba e declaro aberto o VIII Congresso para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar.

Claudia Migues também deu sua palavra, comentando o trabalho da comissão científica, anunciando e agradecendo aos 19 palestrantes. Ela também mencionou os trabalhos científicos apresentados em e-postêres. “Fico feliz por ver a concretização de todo trabalho de comissão científica deste congresso. Foram muitas trocas com a equipe curitibana e com a equipe da ABDEH”, destacou.

Na sequencia ela prestou uma homenagem especial em nome da ABDEH. O homenageado da noite foi o arquiteto Fábio Bitencourt. Ele já presidiu a Associação (2001-2014) e sempre esteve apoiando e fomentando o braço científico da ABDEH. Ele subiu ao palco e agradeceu o reconhecimento. “A oportunidade de estar aqui esta noite é pra mim o maior motivo do orgulho. É com este mesmo sentimento que falo por onde passo que a gente pode construir condições melhores com o que a gente pode oferecer, que é um melhor espaço para os ambientes de saúde”, destacou Fábio Bitencourt.

Outra homenagem foi prestada logo depois, entregue pelo Presidente da ABDEH, Emerson da Silva e, desta vez, recebida pelos filhos do homenageado, o saudoso a Irineu Breitman. Ele foi homenageado pela contribuição dada a ABDEH e a arquitetura brasileira. Lucio e Márcia Breitman receberam subiram ao palco e foi o também arquiteto, Lúcio quem se pronunciou. Ele contou um pouco da história do pai e agradeceu. “Ficamos lisonjeados com esta homenagem e gostaríamos de agradecer a toda a diretoria da ABDEH. Agradecemos também ao IPH por esta exposição”. O VIII CBDEH recebe uma exposição, realizada pelo IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman), com acervo de projetos do arquiteto e uma sala de vídeos de entrevista e palestras dele.

Emerson da Silva deu sua palavra logo após a homenagem e destacou o quão precária é a saúde no Brasil mesmo diante de um cenário de tanta tecnologia. Ele destacou alguns problemas e falou sobre os temas que serão tratados no congresso. “Somente agora o mundo afora começa a notar como estas inovações podem melhorar o atendimento ao paciente”.

Após a solenidade, o arquiteto João Carlos Bross ministrou a palestra magna de abertura do congresso. Ele falou sobre como o edifício de saúde deve ser enxergado nos dias de hoje e necessidade dos projetos contribuírem com o edifício de saúde do futuro. Ele ainda mencionou a importância da orientação do cliente durante a criação de um projeto e de estar dentro de um empreendimento como um todo. Assim como a inovação dos relacionamentos, que devem ser entre as diferentes especialidade. “ Quando eu falo isso é porque é importante que nós tenhamos o depoimento de profissionais da enfermagem, do corpo clínico e não só do gestou da instituição, pois são eles quem lidam com o dia a dia do edifício de saúde”, destacou Bross.

Para encerrar a noite, os presente participaram de um momento de confraternização com um coquetel na área de exposição do Congresso e música ao vivo para animar.


Os vidros e a proteção solar foram tema de workshop no VIII CBDEH

O workshop da tarde das Vivências Pré-Congresso do VIII CBDEH abordou o tema "Vidros e proteção solar: desempenho térmico, luminoso e seus efeitos no ritmo circadiano em edifícios de saúde”. O palestrante foi Luca Papaiz, ele trabalha na Itália desde 2009 onde se tornou consultor em estudos energéticos de vidro plano para fachadas com especialização na projetação em conjunto de vidro e proteção solar.

A palestra do Luca apresentou conceitos avançados de cromia do vidro, efeitos energéticos na distribuição do calor dentro de um ambiente e efeitos luminosos no ritmo circadiano de pacientes hospitalares. “Um jeito fácil de ver, se tiver uma amostra, é não olhar transparência e nem reflexão, é apoiar o vidro em um papel sulfite. Vai dar pra notar a dupla transmissão, que vai determinar a cor final do vidro quando exposta à luz”, explicou no início de seu workshop ao falar sobre a importância da cor certa do vidro aplicado na fachada.

Entre os pontos que ele apontou como relevantes na hora de escolher o vidro ideal está a cor. Para isso, as coordenadas cromáticas LAB podem auxiliar e determinar a cor da superfície. A explicação do palestrante sobre é composta a cor do vidro incluiu cada tipo de transmissão de luz. O Efeito espelho do vidro e falta de privacidade, a light shelf, também deve ser considerados na escolha de vidros para fachadas.

Outro ponto abordado por Papaiz foi a importância do fator solar na hora de escolher cor e conforto térmico. Ele também explanou sobre como e quais cortinas e persianas podem contribuir nestes fatores.

O conforto luminoso não visual também foi abordado. Depende dele parte do funcionamento do corpo humano. Por exemplo, o ritmo cardíaco do ser humano, como cortisol e a melatonina são produzidos pelo corpo de acordo com as percepções de dia e noite. “Por isso é importante que o paciente tenha contato com a luz natural. “A janela é a interface entre o ser humano e o mundo”, destacou . Ainda neste contexto, ele exemplificou como a luz causa efeito em bebês e no período pós-operatório dentro dos hospitais.

Os indicadores de qualidade da luz: TL e Ra, que mostram o quanto a transmissão e o calor da luz são transmitidos através dos vidros também esteve em pauta. “O Vidros deve ter transmissão de cor neutra”, afirmou o especialista.

Sobre o palestrante

Luca Papaiz trabalha na Itália desde 2009 onde se tornou consultor em estudos energéticos de vidro plano para fachadas com especialização na projetação em conjunto de vidro e proteção solar. Desde 2010 é muito ativo no meio acadêmico colaborando com diversas universidades como palestrante, sobre estudos energéticos e comportamento de fachadas.

Ele iniciou sua colaboração com a Pellini em 2008 como Gerente de Produtos na filial Screenline brasileira durante a produção da maior obra Screenline no mundo, a Cidade Administrativa de Minas Gerais do arquiteto Oscar Niemeyer, com 30.000m2 de fachadas.

Nos anos seguintes colaborou na redação de normas e diretivas e foi autor de diversos artigos na Alemanha, Itália e Brasil com foco no comportamento fachadas com persianas integradas. Em 2016 fundou a empresa de software GlassAdvisor GmbH Srl, com o objetivo de criar uma ferramenta na web capaz de simular o comportamento simultâneo de vidros e elementos de sombreamento combinados.

Contribui com a Pellini S.p,A. como conselheiro técnico e dando suporte na Pesquisa & Desenvolvimento sendo também inventor de algumas soluções patenteadas.

Desde 2010 é muito ativo no meio acadêmico colaborando com diversas universidades como palestrante, sobre estudos energéticos e comportamento de fachadas.

Veja a apresentação completa de Luca Papaiz:
https://drive.google.com/file/d/1U_gp_FdRUGeK_ouduI7zHt08XhNfaD9P/view
 


Workshop "Tendências no Processo de Desenvolvimento de Projetos Dedicados à Ambientes de Saúde” abriu as Vivências Pré-Congresso do VIII CBDEH

Começou o VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH). No período da manhã, foi realizado o primeiro workshop das Vivências Pré-Congresso do VIII CBDEH. O tema "Tendências no Processo de Desenvolvimento de Projetos Dedicados à Ambientes de Saúde” foi abordado pela arquiteta Lara Kaiser. Ela falou sobre a influência dos conceitos de Projetos Baseados em Evidências e Design Thinking na idealização de edificações de saúde. O Design Thinking é a metodologia através do olhar do Design para auxilio dos processos de inovação.

Na apresentação, Lara falou sobre os modelos de processos de desenvolvimento de projetos; sobre design baseado em evidências (EBD) e sua implantação, mostrou o case do Case Tarzana Medical Center e quais serão os próximos passos dentro deste conceito.

Outra abordagem dento do tema Evidências e Design Thinking foi o processo de tomada de decisão através de pesquisas na busca dos melhores resultados. Na sequencia, ela enumerou esses resultados, tendo como pontos principais o a melhora da segurança do paciente; a melhora dos resultados e a o melhor a maior rendimento dos colaboradores.

Foi ao falar de LEAM, uma metodologia utilizada para minimizar os desperdícios no PROCESSO de produção, ela citou o case do Providence Tarzana Medical Center. “Considerado a maneira mais efetiva de melhorar negócios e processos”, destacou Lara Kaiser.

O Design Baseado em Evidência (EBD) foi tratado considerando o processo de tomada de decisão através de pesquisas na busca dos melhores resultados. “Este termo foi criado pelo Center for Health Design, instituição norte-americana, que o definiu como o processo de basear decisões de projetos sobre o ambiente construído em pesquisas com credibilidade, para atingir os melhores resultados possíveis”, explicou a arquiteta.

O LEED também foi abordado, através do processo de acompanhamento dos projetos na busca do desempenho ambiental.

Sobre a palestrante

Lara Kaiser é graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Belas Artes de SP (1995); pós-graduada em Gestão e Gerenciamento de Projetos pela Faculdade de Engenharia da USP – Poli (2006) e mestre em Planejamento Hospitalar pela Unidade de Pesquisa de Arquitetura Hospitalar da London South Bank University, na Inglaterra (2008).

Como Associate Principle, desenvolve atualmente dois papéis de destaque na unidade paulistana do escritório internacional de arquitetura e design Perkins+Will. Como Diretora de Operações, atua em atividades de performance e gerenciamento da equipe. Ela é também Líder de Healthcare Practice para América Latina, função na qual aplica seus mais de 20 anos de experiência em projetos de saúde e educação, tendo projetado mais de 500.00 m².

Veja a apresentação completa de Lara Kaiser:
https://drive.google.com/file/d/1amKMq-LoTJz2y4SX-m9DxZ63idJ0oUJx/view


Jornada de Inovação do VIII CBDEH uniu teoria e prática em busca do novo

Logo no início da manhã desta terça-feira, 30 de outubro, as Vivências pré-congresso do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, CBDEH, começaram com a “Jornada de Inovação”. Ela foi baseada nos avanços tecnológicos constantes e a mudança das necessidades. Inteligência Artificial, realidade virtual e aumentada, internet das coisas, robótica, nanotecnologia, impressão 3D, bem como novas formas de criar produtos e desenvolver invenções de forma rápida e assertiva, já estão presentes em diversos setores da economia. Embora esse movimento de inovação constante e acelerada deixe os líderes empresariais em alerta, ele já não assusta.

Na área da saúde, o impacto tem sido poderoso nas poucas instituições pelo mundo afora que somente agora começam a compreender como o uso dessas inovações pode melhorar os resultados para pacientes - com diagnósticos mais precisos e atendimento mais rápido - e instituições reduzindo custos e aprimorando processos.

O evento correu ao longo do dia levando informações sobre diversos âmbitos e olhares da inovação, tecnologia e as necessidades de mudança para se adaptar ao futuro. Tudo voltado ao setor da saúde. Os presentes também puderam participar de um momento prático no período da tarde.

O Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, abriu a Jornada de Inovação explicando a proposta do evento. “A ideia é que a gente estreiteios ciclos de produção, de tomada de decisão para acertar rápido. Como é que a gente pode melhorar, como a gente pode impactar tudo isso? É o que a gente vai ver hoje”.

Ainda na abertura, Luiz Dratovisky, Diretor comercial da Nora, uma das patrocinadoras do evento, fez uma breve apresentação sobre a proposta da empresa. “Nós neste evento e vamos discutir mais que o resultado final. Nós queremos um resultado mais saudável para os arquitetos que criam e para os hospitais”, declarou.

A primeira palestra foi do médico futurista da Laduo, Leonardo Aguiar. Ele falou sobre “Inovação Destrutiva no Cenário da Saúde”. A startup fundada por ele, com cocriação em saúde, humaniza a transição desruptiva da saúde. Durante a palestra ele citou cases de sucesso de instituições que conseguiram inovar nos processo de inovação como a Unimed Sul Capixaba. “Nós temos que estar preparados para esta nova realidade : médicos inovando na arquitetura do Hospital”.

Na sequencia, o Michel, engenheiro e fundador da startup 4vants falou sobre o funcionamento da inteligência artificial e a real aplicação dela na vida do ser humano. Ele falou sobre a aplicação da AI na formação de imagens. A startup identifica e analisa ativos em imagens.

Realidade Virtual foi outro tema abordado nesta sequencia de palestras. Rodrigo Dias Arnuaut, da Esconderijo Criativo, falou sobre experiências imersivas gerando interação e engajamento com foco na performance das instituições. Ele usou como exemplo um óculo de realidade virtual para que no momento da realização de exames o paciente tenha mais conforto e alivio da ansiedade com relação a dor da picada.

Mauro Castro, da startup Mundo 360, falou sobre Soluções Imersivas para área da Saúde. Ele falou sobre o XR (Extended Reality) que inclui a Realidade Virtual, Aumentada e a Mista. Ele explicou como este tipo de tecnologia colabora para o conforto para o paciente, aumenta a procura neste tipo de atendimento, novos clientes e pacientes, mais engajamento dos funcionários e traz uma inovação para otimizar os processos internos.

Para encerrar esta etapa da jornada Claudia Grandi, uma das fundadoras da DparaE – Design para Estratégia, fez uma pequena explanação sobre como esta tecnologia pode estar atrelada aos projetos. Ela falou sobre a ferramentas do Design Thinking e do Design de Serviço aliadas às melhores práticas de gestão para facilitar a tomada de decisão estratégica. “Acreditamos que negócios orientados para o usuário podem ser lucrativos e têm maior chance de ter sucesso, e que há maneiras de se tomar decisões de forma mais eficiente”, destacou. Ela iniciou também momento de interação entre os participantes com o uma troca de expectativas sobre o workshop de Design Thinking. No período da tarde, foi o momento de colocar em prática tudo que foi discutido pela manhã. Aplicar tecnologia, Design Thinking em um “projeto” proposto pela palestrante. Os presentes se reuniram em grupos mistos de arquitetos, engenheiros, administradores e médicos para elaborar o trabalho.

Abaixo você pode ver a apresentação completa de Cláudia Grandi:
http://abdeh.org.br/files/DparaE_Palestra_jornada_inovacao_ABDEH_PALESTRA_CLAUDIA_GRANDI.pdf


O Impacto das Inovações e das Novas Tecnologias nos Ambientes de Saúde

27/10/2018
Arq. Flávio de Castro Bicalho

O rápido avanço das tecnologias na área da saúde é uma realidade. Atualmente já estamos incorporando, por exemplo, a nanotecnologia, terapias celulares, cirurgias feitas por robôs, só para citar algumas.

Está acontecendo uma mudança radical no modo de se exercer a medicina com o uso cada vez mais intenso da genética. A biologia molecular já está presente em vários campos. Também a nanomedicina (manipulação das propriedades da matéria no nível das moléculas e átomos), está colaborando em muito para essa mudança na medicina. Ela se faz cada vez mais presente, com inúmeros benefícios para nossa saúde. Soma-se a este dois ramos, a telemedicina, que a muito já foi incorporada.

Nanorobôs com dimensões comparáveis às de uma bactéria serão capazes e, em alguns casos, já são capazes de:

- Penetrar no corpo humano para combater infecções;
- Destruir vírus e bactérias;
- Desobstruir artérias;
- Destruir células cancerígenas;
- Liberar medicamentos onde eles são necessários, disponibilizando-os ao nível das células;
- Alterar o código genético impedindo patologias genéticas;
- Intervir nos neurónios.

A fusão entre homem e robô deverá começar a acontecer realmente nos próximos anos,conforme os humanos comecem a introduzir algumas tecnologias em seus corpos. Um exemplo foi o que fez o Instituto Italiano de Tecnologia (IIT)/Centro de Nanociência e Tecnologia de Milão quando criou, em 2013, a primeira retina artificial biocompatível. A novidade, feita com material orgânico, funciona como uma micro-célula solar.

No futuro, é provável que usemos a impressão 3D e células tronco para formarmos arquivos e peças de reposição. Essa atividade vai começar com tecidos simples e eventualmente iremos imprimir órgãos humanos.

Outra inovação em saúde que utiliza 3D, criada pela startup EchoPixel, promete revolucionar a maneira como os médicos analisam hoje uma tomografia computadorizada. Os órgãos a serem analisados são, com esta nova técnica, exibidos por meio de hologramas, permitindo uma análise muito mais detalhada do que vendo fotografias.

Dispositivos estão transformando os smartphones em verdadeiras clínicas, como por exemplo em otoscópios, para examinar o ouvido ou em glicosímetro para medir o nível de glicose no sangue, só para citar alguns. O aplicativo Peek permite, a partir de uma varredura feita com a câmera do smartphone, diagnosticar cataratas, glaucoma e detectar outras doenças como diabetes e hipertensão em pacientes. Mais ainda, a tela touch screen dos celulares será capaz de diagnosticar doenças. Cientistas propõem que tecnologia reconhecerá a existência de moléculas de DNA do paciente (identificar padrões biomoleculares), fazendo com que este possa realizar exames laboratoriais sozinho no futuro. Estas telas de smartphones e de outros equipamentos carregariam materiais bioquímicos como proteínas e células de DNA através de cargas eletrônicas específicas.

A empresa GSK Bioeletronics propõe que os medicamentos do futuro não serão pílulas ou vacinas, mas dispositivos implantados em diferentes partes do corpo, do cérebro à espinha nervosa. A ideia é que esses dispositivos sejam programados para ler e corrigir sinais elétricos que passam pelo sistema nervoso do corpo, incluindo impulsos irregulares ou alterados que podem ocorrer em associação com uma ampla gama de doenças.

A iKnife, um bisturi inteligente, desenvolvida no Imperal College if London por Zoltan Takats, usa uma corrente elétrica para fazer as incisões com o mínimo de perdas de sangue. Só que isso já existia. A novidade agora é que o vapor decorrente da incisão e da cauterização pode ser analisado pelo próprio bisturi e detectar padrões de lipídeos nesta amostra, identificando se esse tecido é cancerígeno ou não, em tempo real. Ou seja, não precisamos mais esperar o resultado de uma biópsia.

A “imortalidade” não será mais um sonho. Na verdade, ela está bem próxima de acontecer.

Poderemos em breve fazer um back-up de nossa consciência e continuar a viver em formato digital. O Google estuda isso e contratou o futurista Ray Kurzweil para trabalhar neste projeto, cujo objetivo é “viver para sempre”.

Portanto, a pergunta que se faz é: será que os edifícios de saúde estão ou vão acompanhar estas inovações no tempo certo? Os arquitetos e engenheiros estão preparados para criar EAS que respondem a estas novas demandas?

O futuro é muito difícil de prever, mas como visionários, os arquitetos e engenheiros podem e devem trabalhar com o pensamento voltado para além dos nossos dias.


Você já conhece a programação científica do VIII CBDEH?

Ele começa na terça-feira, 30 de outubro, com as vivências pré congresso e segue até o dia 2 de novembro, quando acontecem as visitas técnicas. Os temas, nomes dos palestrantes e horários de cada Workshop, palestra e painel já estão disponíveis para você se organizar.

Veja:

https://attitudepromo.iweventos.com.br/evento/cbdeh2018/programacao/aberta

Está chegando o VIII CBDHE

O Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar é um evento único e muito importante para o setor e os profissionais ligados à arquitetura e construção na área da saúde. A oitava edição do evento, que acontece em Curitiba (PR) entre a próxima terça-feira, 30 de outubro, e a sexta-feira, 2 de novembro, está cheia de inovação. O tema que norteia o evento é “Os espaços de saúde no cenário do amanhã – Integração humana e tecnologia no ambiente construído”.

O Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, deixou um recado sobre o evento.

Assista:



Empresas estarão presentes no VIII CBDEH

O VIII CBDEH acontece em Curitiba (PR) entre a próxima terça-feira, 30 de outubro, e a sexta-feira, 2 de novembro. O tema que norteia o evento é “Os espaços de saúde no cenário do amanhã – Integração humana e tecnologia no ambiente construído”. Empresas ligas ao setor também participarão do evento. No Expo Unimed, onde o congresso vai ser sediado, haverá uma área de exposição para que elas possam mostrar seus projetos, criações e o que há de novidades no marcado.

Está confirmada a participação da ACE, Walldress Revestimentos, Cosentino, Weiku, Eaton, Grau Engenharia, Tarkett, Kohler, GD Sul, WEG, Empresas Associadas a AFS, Screenline, Santé, Vescom e Manusa.

Veja o mapa da área de exposição:


A Presidente do VIII CBDEH tem um recado para você

Falta menos de uma semana pra o VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, o VIII CBDEH. Já está tudo pronto! Palestras, painéis, vivências e workshops programados, palestrantes confirmados e um grande conteúdo de inovação aguardando por você. A Presidente do Congresso, Adriana Sarnelli, falou um pouco sobre este evento tão importante para o mercado.

Assista:


Programação científica do VIII CBDEH

O VIII CBDEH começa na semana que vem, dia 30 de outubro, e já está com a programação completinha! Quem cuidou de tudo com muito carinho e convidou palestrantes e debatedores renomados no mercado de arquitetura e engenharia para a saúde foi a arquiteta Claudia Miguez, Presidente da Comissão Científica. Ela gravou um recado para você!

Assista:


Arquiteto Irineu Breitman será homenageado em exposição durante o VIII CBDEH

Durante o VIII CBDEH (Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar), que acontece em Curitiba (PR) entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro, haverá uma exposição em homenagem ao arquiteto Irineu Breitman. Quem realiza a exposição é o IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman).

A exposição estará montada ao lado dos e-banners, no Expo Unimed em um espaço de aproximadamente 100m². Membro do IPH estarão no local para tirar dúvidas e apresentar o conteúdo aos visitantes.

O acervo contará com um recorte da produção do arquiteto Irineu Breitman. São oito projetos de edifícios hospitalares, os mais importantes da carreira dele. haverá também uma linha do tempo com alguns dos fatos mais importantes da carreira do arquiteto e um vídeo com trechos de uma entrevista e de palestras. A exposição ainda contará com uma breve apresentação de alguns de seus aspectos projetuais, marcantes em sua obra dedicada a área hospitalar. Os projetos serão apresentados por meio de desenhos e fotografias, reproduzidas dos originais.

Sobre Irineu Breitman

Irineu Breitman é um importante arquiteto brasileiro, com produção expressiva no sul do país. Os hospitais surgiram em sua vida profissional muito cedo, quando projetou o Hospital Fêmina, em Porto Alegre, com apenas um ano após sua formação. Desde então se aprofundou no tema, se tornou um pesquisador competente e projetou importantes hospitais na região sul, das quais se destacam três hospitais em Santa Catarina - Hospital Regional de Florianópolis, Hospital Regional de Chapecó e Hospital Regional de Joinville (todos com outros nomes hoje).

Ele foi grande defensor dos hospitais horizontais, da iluminação e ventilação naturais, da facilidade de manutenção e do estudo criterioso das relações funcionais, dos acessos e dos percursos (organização dos macro-fluxos). Foi presidente do IAB, professor da UFRS e membro da ABDEH. Ganhou diversas premiações e é considerado, hoje, um dos mais importantes arquitetos do período moderno de Porto Alegre.


Jornal da IFHE destaca participação brasileira em evento no Chile

A IFHE (Federação Internacional de Engenharia Hospitalar) registrou em seu periódico a participação do Presidente atual da ABDEH, Emerson da Silva, e do Conselheiro Executivo da IFHE, Fábio Bitencourt, no 8º Congresso sobre Infraestrutura Hospitalar, que aconteceu em Santiago, no Chile, que aconteceu na primeira semana de setembro.

A publicação destaca que durante o evento foi lançado o livro “Arquitetura para Saúde na América Latina”, que é editado por Fábio Bitencourt e o Presidente da AADAIH (Associação Argentina de Arquitetura e Engenharia), Luciano Monza.

A obra abrange um dos mais amplos estudos sobre a arquitetura para edificações de saúde na América Latina. O livro conta com a participação de mais de 20 arquitetos especializados na área hospitalar, entre eles professores e presidentes de instituições voltadas ao edifício hospitalar, comentando e mostrando sobre estas edificações em seus países. “A arquitetura de saúde examina a amplitude e a diversidade do projeto de construção de serviços de saúde em todas as regiões do continente”, destacou Fábio Bitencourt.

Além do lançamento, durante o evento também aconteceu um encontro com 23 representantes das associações de arquitetura e de arquitetura hospitalar da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Uruguai, foi a terceira Reunião Regional do IFHE – Grupo Americano. O Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, esteve presente junto com o Conselheiro Executivo da IFHE, Fábio Bitencourt. “Ficamos felizes em saber que três arquitetos da capital do país, Quito, estão dispostos a estabelecer uma associação semelhante no Equador. Os membros do IFHE de toda a América Latina os parabenizaram”, destacou Bitencourt.



Durante a reunião, os membros do grupo relataram um interesse considerável em cursos organizados pela IFHE, ABDEH e AADAIH e para viabilizar esta interação foi proposta a formação de uma rota "virtual", que permita a participação de profissionais de diferentes países sem que estes tenham que viajar. A ideia será analisada em futuras reuniões do grupo.


Vivências Pré-congresso do VIII CBDEH terá dois workshops

Os workshops serão realizados no dia 30 de outubro. O primeiro deles será com Lara Kaiser e terá como tema "Os novos modelos para edifícios de saúde e tendências no processo de projeto”. Entre às 9h e ás 12h, a palestrante irá abordar a influência dos conceitos de Projetos Baseados em Evidências e Design Thinking na idealização de edificações de saúde. O valor da instrição é de R$ 250.

O outro workshop será realizado entre às 14h e às 17h com o tema "Vidros e proteção solar: desempenho térmico, luminoso e seus efeitos no ritmo circadiano em edifícios de saúde”. Quem vai palestrar é Lucas Papaiz, ele trabalha na Itália desde 2009 onde se tornou consultor em estudos energéticos de vidro plano para fachadas com especialização na projetação em conjunto de vidro e proteção solar. Desde 2010 é muito ativo no meio acadêmico colaborando com diversas universidades como palestrante, sobre estudos energéticos e comportamento de fachadas.

O objetivo da palestra é apresentar ao arquiteto e ao engenheiro, conceitos avançados de cromia do vidro, efeitos energéticos na distribuição do calor dentro de um ambiente e efeitos luminosos no ritmo circadiano de pacientes hospitalares.

VEJA OS DETALHES

Tema: "Os novos modelos para edifícios de saúde e tendências no processo de projeto”
Hora: 9h às 12h

A projeção de instalações de saúde não figura entre as responsabilidades diretas de seus administradores. No entanto, a idealização desses ambientes deve ter plena atenção dos gestores, visto a magnitude de sua interferência direta na qualidade e, principalmente, segurança dos serviços por eles prestados.

A Medicina Baseada em Evidência incorpora ciência a resultados da prática clínica para orientar a tomada de decisão terapêutica. O conceito tem sido replicado em outros setores do âmbito hospitalar, como, por exemplo, a arquitetura. Estudos desenvolvidos nas últimas décadas mensuram o impacto do design na eficiência dos tratamentos de saúde. Disponibilização de leitos individuais, redução de ruídos, aproveitamento da luz natural e qualidade na ventilação interna, entre outros, são fatores decisivos para o resultado final da assistência à saúde.

De acordo com a Center for Health Design (CHD), o EBD consiste em “basear decisões construtivas em pesquisas avançadas com o objetivo de melhorar resultados e monitorar continuamente os sucessos e falhas em decisões subsequentes” (Ulrich et. al. 2004). Trata-se de um protocolo completo de projeto baseado na experiência de uma equipe multidisciplinar e conhecimento científico publicado na área de projetos com ênfase para a busca de evidências, registro de hipóteses, mensuração e publicação dos resultados.

Une-se a essa prática a metodologia do Design Thinking, que busca soluções inovadoras com foco no usuário a partir do profundo conhecimento de suas necessidades funcionais, emocionais e estéticas. O Healthcare Design Thinking é a melhor estratégia para se obter resultados de longo prazo, por ser uma abordagem baseada em pesquisas aprofundadas sobre o ser humano.

Tema: "Vidros e proteção solar: desempenho térmico, luminoso e seus efeitos no ritmo circadiano em edifícios de saúde”
Hora: 14h00 às 17h00

O objetivo da palestra é apresentar ao arquiteto e ao engenheiro, conceitos avançados de cromia do vidro, efeitos energéticos na distribuição do calor dentro de um ambiente e efeitos luminosos no ritmo circadiano de pacientes hospitalares. Se iniciará descrevendo o típico erro da interpretação cromática de um vidro e quais são as três cores do vidro plano para fachada. Se analisará uma termografia para verificar como o fator solar se distribui dentro de um ambiente e como esta distribuição atua no conforto gerado em decorrência da proteção solar utilizada. Por fim serão analisados cases de daylighting, efeito no ritmo circadiano dos pacientes, e cases de redução de custo na iluminação dos ambientes.


Nova Metodologia de Construção dos Bunkers será abordada no VIII CBDEH

A Evolução do Plano de Expansão no Brasil e a Nova Metodologia de Construção dos Bunkers será um dos temas abordados durente o VIII CBDEH, que acontece em Curitiba (PR) entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro. O engenheiro elétrico Ronan Cabral Teixeira, Gerente do Plano de Expansão da Radioterapia - FOTINI, é quem vai falar sobre O Plano de Expansão da Radioterapia no SUS durante o congresso. Será no dia 31 de outubro entre às 14h40 às 15h.

Ronan Cabral Teixeira é graduado em Engenharia Elétrica. Possui dezoito anos de experiência em gestão de projetos, contratos e fiscalização de obras nos segmentos de Saúde, Telecomunicações, Óleo/Gás, Infraestrutura Ferroviária e Rodoviária.

Atualmente, exerce o cargo de COORDENADOR TÉCNICO DE PROJETO DE INFRAESTRUTURA (UNOPS) atuando como Gerente de Projetos, integrante do Comitê Gestor no Ministério da Saúde, tendo como foco o Plano de Expansão da Radioterapia do SUS , que visa a implantação de 80 soluções de radioterapia em território Nacional.

Atuou como Coordenador de Engenharia e Acompanhamento de obras na CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos), tendo como destaque os projetos para expansão do sistema VLT de Maceió e a concepção do projeto Estação Modular.

Exerceu o cargo de Gestor de contratos em obras de infraestrutura do PAC, como Transposição do Rio São Francisco e Ferrovia Transnordestina, nos estados de Pernambuco, Paraíba e Ceara.

Assista este vídeo e entenda melhor o assunto:


VIII CBDEH vai abordar "Eficiência e sustentabilidade nos ambientes de saúde"

Este será um dos temas abordados no VIII Congresso Brasileiro para o desenvolvimento do Edifício Hospitalar VIII CBDEH), que acontece entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro em Curitiba (PR). O painel sobre "Eficiência e Sustentabilidade nos Ambientes de Saúde" acontece no dia 1 de novembro às 10h. Entre os profissionais que abordarão o tema está a arquiteta Eleonora Zioni.

Ela vai destacar em sua apresentação a importância que os estabelecimentos de saúde ofereçam qualidade, segurança, eficiência e sustentabilidade. Para ela, a eficiência é entendida sob o aspecto operacional da prestação do serviço assistencial com qualidade e também zelando pela segurança do paciente, assim como a eficiência da edificação de saúde no consumo racional de recursos naturais como energia e água. "A eficiência econômica também deve ser atingida para a sustentabilidade de um negócio tão complexo", destaca a palestrante.

Ela destaca que os edifícios de saúde necessitam de eficiência e alto desempenho, evitando danos e envolvendo o equilíbrio dos aspectos econômicos, sociais e ambientais, ou seja, a abordagem da sustentabilidade. "Através de uma visão rápida dos fatos marcantes das últimas décadas, são apresentadas as questões abrangidas pelos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável que constam na Agenda 2030 elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU)".

Ela apresenta algumas ferramentas de como atingir a sustentabilidade nas edificações através dos processos de certificações. Sejam certificações de serviços de saúde como a promovida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), ou certificações ambientais como LEED e WELL. As organizações a favor de ambientes de saúde sustentáveis incluem também: Hospitais Saudáveis e Saúde sem dano. "Em todas as ferramentas são necessárias a concepção dos aspectos ambientais, sociais e econômicos com sinergia. Através da aplicação dessas ferramentas de certificação, serão obtidos ambientes de saúde mais eficientes, saudáveis e sustentáveis preparados para os cenários do amanhã", finaliza Eleonora.

Conheça Eleonora Zioni

Arquiteta pela FAU-USP com especialização em arquitetura para saúde pela FUPAM-USP e MBA em administração hospitalar e sistemas de gestão de saúde pela FGV-EAESP.

É certificada pela Universidade de Michigan (EUA), profissional LEED AP BD+C desde 2007, certificada WELL faculty, DGNB consultant, consultora GBC Brasil Casa, professora do curso “LEED for Healthcare” pelo GBC Brasil desde sua fundação e participou da pesquisa “Saúde, bem-estar e produtividade” em parceria com o IPT- Instituto de Pesquisas Tecnológicas da USP.

Desenvolve o mestrado na FAU-USP com o tema: “A percepção da qualidade do ambiente da UTI hospitalar sob a ótica vivencial da equipe assistencial” e é professora da pós-graduação de Arquitetura Hospitalar do Einstein, do INBEC e SENAC.

Autora do livro intitulado: “Planejamento físico-funcional e hotelaria em edifícios de assistência à saúde”, lançado pela Editora SENAC.

Hoje, atua na sua empresa Asclépio Consultoria prestando serviço de planejamento de recursos físicos e arquitetônicos de diversos edifícios de saúde e certificações ambientais LEED, AQUA e WELL, entre outros serviços.

Veja o recado que a Eleonora Zioni tem para você:


VIII CBDEH traz Jornada de Inovação para inspirar inovações nos espaços de saúde instrumentalizar os participantes para inovar no dia a dia

Por que fazer uma Jornada de Inovação?

Por que o VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar terá uma Jornada de Inovação como uma das vivências pré-congresso?

Quantas vezes você ouviu falar em inovação, disrupção, tecnologias exponenciais, startups, era da experiência neste ano de 2018? E quantas vezes você se sentiu distante de tudo que está sendo falado e com dificuldades de perceber como encaixar isso no seu dia a dia para desenvolver o edifício hospitalar?

Se você já sentiu isso, a Jornada de Inovação do VIII CBDEH é para você!
Sabe porque? Porque a Jornada de Inovação terá dois momentos, um deles para inspirar sobre inovações nos espaços de saúde e outro para instrumentalizar os participantes para inovar no seu dia a dia:

1º. Primeiro vamos te explicar o que é inovação, o que são as tecnologias exponenciais e os modelos disruptivos para que você saiba o que está sendo feito nas áreas que impactam no edifício hospitalar, com cases de startups da área. Essa é a parte da inspiração!

2º. E segundo, vamos fazer a ponte entre a inovação e a sua rotina para desenvolver o edifício hospitalar, apresentando o pensamento do Design (que é o mindset do mundo dos negócios inovadores) e aplicando exercícios práticos com as ferramentas de Service Design, que você poderá utilizar no dia seguinte no seu trabalho. Essa é a parte da transpiração!

ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO

08:30 - 10:00 - Inovação e disrupção em saúde – momento inspiração!
O dia inicia com uma palestra do Dr. Leonardo Aguiar, cirurgião plástico, falando como a inovação disruptiva causada pelas tecnologias exponenciais está transformando a cadeia de valor da saúde. Na sequência, start-ups da área da saúde (as chamadas healthtechs) e da construção (conhecidas como construtechs) vão apresentar pitchs de 5 minutos e participarão de uma mesa redonda conduzida pelo Dr. Leonardo Aguiar.

10:15 - 12:30 - Inovação na prática: Service Design aplicado no espaço de saúde – momento transpiração!
Iniciando após o coffee brake da manhã, até o final da tarde, as Service Designers Claudia Grandi e Renata Hinnig irão conduzir uma vivência onde serão aplicadas ferramentas de Service Design que auxiliam na geração de requisitos para projetos de ambiente de saúde inovadores, construídos a partir do olhar dos usuários. Serão feitos exercícios de personas que utilizam o ambiente e suas respectivas jornadas. Vamos entender o problema (a dor) de quem estamos tentando resolver – quem é/quem são o(s) usuário(s)? Quais são as tarefas que esses usuários querem cumprir ao usar o serviço de determinado ambiente de saúde? Como eles utilizam esse serviço? No que tudo isso impacta no projeto do ambiente? Como podemos inovar a partir do entendimento das necessidades dos usuários?

Para participar da vivência não é necessário fazer o pagamento do congresso, as vivências são abertas ao público.

Inscrições no site do congresso:

http://www.cbdeh2018.com/site/cbdeh2018/vivencias-pre-congresso

Já inscritos no congresso: acessar a área do congressista com o login e senha gerados na inscrição. Clicar em "Inscrições Adicionais".
Valor: R$ 350,00


Exposição Irineu Breitman

Durante o VIII CBDEH (Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar), que acontece em Curitiba (PR) entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro, vai acontecer uma exposição em homenagem ao arquiteto Irineu Breitman. Você poderá conhecer mais sobre o trabalho e a história deste renomado profissional. Quem realiza a exposição é o IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman).


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | LARA KAISER
No dia 30 de outubro vão acontecer em Curitiba as Vivência Pré Congresso do VIII CBDEH. Entre às 9h e às 12h haverá o workshop "Os novos modelos para edifícios de saúde e tendências no processo de projeto” - A influência dos conceitos de Projetos Baseados em Evidências e Design Thinking na idealização de edificações de saúde.

Quem ministrará o whorksohp é a arquiteta Lara Kaiser. Ela é graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Belas Artes de SP (1995); pós-graduada em Gestão e Gerenciamento de Projetos pela Faculdade de Engenharia da USP – Poli (2006) e mestre em Planejamento Hospitalar pela Unidade de Pesquisa de Arquitetura Hospitalar da London South Bank University, na Inglaterra (2008).

Como Associate Principle, desenvolve atualmente dois papéis de destaque na unidade paulistana do escritório internacional de arquitetura e design Perkins+Will. Como Diretora de Operações, atua em atividades de performance e gerenciamento da equipe. Ela é também Líder de Healthcare Practice para América Latina, função na qual aplica seus mais de 20 anos de experiência em projetos de saúde e educação, tendo projetado mais de 500.00 m².

Veja o recado que a Lara tem para você:


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | CARLOS EMILIO STIGLER MARCZYK

O Engenheiro civil CARLOS EMILIO STIGLER MARCZYK vai participar do painel "Projetos participativos ou Co-geridos, uma realidade?" no VIII CBDEH. Será no dia 31 de outubro das 15h às 16h30.

Assista ao recado que o CARLOS tem para você:


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | SHEILA ORNSTEIN
A arquiteta e urbanista SHEILA ORNSTEIN vai participar do painel "Avaliações e certificações da qualificação do projeto e da construção" no VIII CBDEH. Será no dia 1 de novembro, das 11h às 12h30, no Expo Unimed em Curitiba (PR). A palestrante irá priorizar o tema das "avaliações", incluindo não só sobre os procedimentos avaliativos nas etapas de projeto e construção do edifício hospitalar.

Assista ao recado que a Sheila tem para você:


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | YURI CAVALCANTI SILVA ARAÚJO
O engenheiro mecânico especialista em Engenharia Clínica YURI CAVALCANTI SILVA ARAÚJO vai palestrar no VIII CBDEH. Ele vai participar do painel "A Gestão e a manutenção do espaço de saúde”, que acontece no dia 1 de novembro, das 15h às 16h30, no Expo Unimed em Curitiba (PR).

Assista ao recado que ele tem pra você!


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | FUMIO ARAKI
O Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho FUMIO ARAKI vai participar do painel "A Gestão e a manutenção do espaço de saúde”, que acontece no VIII CBDEH no dia 1 de novembro, das 15h às 16h30, no Expo Unimed em Curitiba (PR).

Veja o recado que ele tem para você:


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | JORGE VICENTE LOPES DA SILVA
O mestre em engenharia elétrica e doutor em engenharia química JORGE VICENTE LOPES DA SILVA vai participar do painel "A experiência do usuário e as novas tecnologias" no VIII CBDEH. Será no dia 31 de outubro, entre às 11h e às 12h30. Em sua palestra ele vai falar sobre a experiência do CTI Renato Archer na área de tecnologias 3D.

Assista ao recado que o Jorge tem para você:


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | LUCAS PAPAIZ
LUCAS PAPAIZ vai participar do VIII CBDEH em um evento Pré-Congresso. Ele ministrará um workshop sobre “Vidros e proteção solar: desempenho térmico, luminoso e seus efeitos no ritmo circadiano em edifícios de saúde”.

Será no dia 30 de outubro entre às 14h e às 17h.

Ele iniciou sua colaboração com a Pellini em 2008 como Gerente de Produtos na filial Screenline brasileira durante a produção da maior obra Screenline no mundo, a Cidade Administrativa de Minas Gerais do arquiteto Oscar Niemeyer, com 30.000m2 de fachadas.

Trabalha na Itália desde 2009 onde se tornou consultor em estudos energéticos de vidro plano para fachadas com especialização na projetação em conjunto de vidro e proteção solar.

Nos anos seguintes colaborou na redação de normas e diretivas e foi autor de diversos artigos na Alemanha, Itália e Brasil com foco no comportamento fachadas com persianas integradas.

Em 2016 fundou a empresa de software GlassAdvisor GmbH Srl, com o objetivo de criar uma ferramenta na web capaz de simular o comportamento simultâneo de vidros e elementos de sombreamento combinados.

Contribui com a Pellini S.p,A. como conselheiro técnico e dando suporte na Pesquisa & Desenvolvimento sendo também inventor de algumas soluções patenteadas.

Desde 2010 é muito ativo no meio acadêmico colaborando com diversas universidades como palestrante, sobre estudos energéticos e comportamento de fachadas.

Ele tem algo a dizer para você! Assista!!!


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | HERMINIA MACHRY
A arquiteta, professora e pesquisadora HERMINIA MACHRY vai participar do painel "Projetos participativos ou Co-geridos, uma realidade?" No VIII CBDEH. Será no dia 31 de outubro, das 15h às 16h30, no Expo Unimed, em Curitiba (PR).

Assista ao recado que A HERMINIA tem para você:


Palestrantes do Congresso VIII CBDEH | MIRELA PILON PESSATTI
No dia 31 de novembro, entre às 15h e às 16h30 será levado a discussão no VIII Congresso Brasileiro pra o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH) o tema "Projetos participativos ou cogeridos, uma realidade?". O Painel terá como uma das palestrantes deste tema a arquiteta e urbanista MIRELA PILON PESSATTI.

Esta é uma temática polêmica no campo da arquitetura hospitalar. Trata-se de um modo participativo e inclusivo para a produção do espaço. Desta forma, há também uma aposta de que este modo de fazer coletivo contribua nas alterações dos processos de trabalho.

Veja o que a MIRELA tem para te falar sobre este assunto:


Pernambuco receberá palestra sobre a importância do trabalho sincronizado da equipe multidisciplinar com a Arquitetura e Engenharia Hospitalar

A Regional da ABDEH em Pernambuco vai promover a palestra A importância do trabalho sincronizado da equipe multidisciplinar com a Arquitetura e Engenharia Hospitalar na concepção, Operação e Manutenção dos Espaços de Saúde. O evento vai ser em Recife no dia 4 de outubro.

Quem vai falar sobre o assunto é o engenheiro Fumio Araki. Ele é engenheiro de segurança do trabalho pela UNICAMP e FUNDACENTRO – 1975, Administração Hospitalar pela Faculdade de Saúde Publica da USP em 1999. Atuou durante 38 anos como gestor de Arquitetura Engenharia e Manutenção Hospitalar em Hospitais de grande porte em São Paulo. Trabalha como consultor técnico da área de eng enharia e Manutenção Hospitalar.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdehpe@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 3 de outubro. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (81) 992484396 (pelo whatsapp)com Fernanda Ventura.

Serviço

O que:
Palestra "A importância do trabalho sincronizado da equipe multidisciplinar"
Quando: 4 de outubro
Hora: 15h às 18h
Onde: CEDEPE - Avenida República do Líbano, 251. RioMar Trade Center, Torre B, 20º andar - Pina - Recife (PE)
Quanto: Associados ABDEH e alunos CEDEPE: Gratuito / Não Associados: R$ 40


A importância da estrutura física para os processos de acreditação hospitalar será tratada no VIII CBDEH

No dia 1 de novembro, entre às 11h e às 12h30 será levado a discussão no VIII Congresso Brasileiro pra o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH) o tema "A qualificação do projeto e da construção - avaliações e certificações". O evento acontece em Curitiba (PR) e terá como uma das palestrantes deste tema a enfermeira gerente da qualidade e consultora em projetos para acreditação hospitalar Carla Bianca Piasecki.

Ela irá abordar o tema na vertente da importância da estrutura física para os processos de acreditação hospitalar. Muitos aspectos são importantes para atingir a conformidade aos padrões de qualidade exigidos para a conquista de uma acreditação hospitar. "Deve-se ressaltar que a estrutura física é a mais impactante, tanto pelo ponto de vista econômico quanto funcional", afirma Bianca.

Durante sua apresentação, a enfermeira irá apresentar o case do HMC, que foi o primeiro hospital no Brasil a ser avaliado pelos consultores da CBA (Consorcio Brasileiro de Acreditação)- órgão validado pela JCI para implantar a metodologia no Brasil com o prédio em construção. "Também vou demonstrar os pontos fortes e as oportunidades de melhoria apresentadas pelos avaliadores tanto nas visitas de educação quanto a de acreditação. Ao todo passamos por seis auditorias externas, dentre todas nosso ponto forte foi a estrutura física", adianta.

Outra metodologia de acreditação internacional denominada Planetree, que tem como foco a humanização do atendimento, também será abordada. "A estrutura física é extremamente determinante para transformar o ambiente acolhedor e facilitar na cura".

A apresentação será baseada na experiência prática e nos pontos de melhoria que facilitam o entendimento das necessidades estruturais quando pensamos em excelência no atendimento e segurança aos nossos pacientes e colaboradores. "O congresso é uma excelente oportunidade de trocas de experiencias , aonde poderemos conhecer varias realidades e com isso refletirmos sobre como podemos desenhar e redesenhar as estruturas hospitalares a ponto de contribuir no processo de cura e garantindo maior segurança na prestação dos cuidados prestados aos nossos clientes", finaliza a palestrante.

Sobre a palestrante

Carla Bianca Piasecki atua desde 2004 como gerente da qualidade e consultora em projetos para acreditação hospitalar nas diversas metodologias nacionais e internacionais. Ela é formada em enfermagem, especialista em controle de infecção hospitalar, possui MBA Gestão Instituições de Saúde, e é especialista Black Belt.


Luz será tema de palestra em Curitiba no dia 25 de setembro

 

A Regional Paraná da ABDEH vai realizar a palestra "Muito além do conforto: a luz como fator de saúde em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde”, em Curitiba (PR), no dia 25 de setembro .

Neste evento serão abordados temas como: luz, cor e arquitetura; os efeitos endócrinos da luz e suas consequências; luz e os ritmos das atividades humanas; envelhecimento da população e percepção da luz em idosos; pesquisa de qualidade de iluminação em estudos de caso; a necessidade de criação de legislação específica; LED, o que esperar da tecnologia e cuidados necessários.

"O ano de 2018 está sendo emblemático para a regional PR, pois iremos sediar a oitava edição do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (8º CBDEH), cujo tema “Os espaços de saúde nos cenários do amanhã”, nos fará refletir sobre os ambientes de saúde que projetamos hoje e verificar qual nível de qualidade queremos ter no futuro", Destaca Adriana Sarnelli, Diretora Regional.

Quem fará a palestra é o arquiteto, professor e mestre Gilson Werneck. Ele é mestre em Gestão Ambiental (UP-2017); graduado em Arquitetura e Urbanismo (UFPR-1986); especialista em Arquitetura Hospitalar (UNICID-2016); especialista em Marketing (UNIFAE-PR-2008). Professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR. Arquiteto responsável pelo Escritório de Arquitetura Nova Arquitetura Realizações Ltda. com sede em Curitiba-PR.

As inscrições podem ser feitas através deste link: https://www.sympla.com.br/abdeh-pr


Serviço:

O que:
Palestra "Muito além do conforto: a luz como fator de saúde em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde”
Quando: 25 de setembro
Hora: 18h
Onde: Unicuritiba
Quanto: Associados ABDEH: gratuito / Não Associados: R$50


As atuais características do edifício hospitalar como estrutura de inclusão social serão abordadas no VIII CBDEH

No dia 1 de novembro, entre às 15h e às 16h30 será levado a discussão no VIII Congresso Brasileiro pra o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH) o tem "A Gestão e a Manutenção do Espaço de Saúde". O evento acontece em Curitiba (PR) e terá como um dos palestrantes deste tema o diretor técnico médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho.

Em sua apresentação ele irá discorrer sobre as atuais características de um edifício hospitalar como uma estrutura de inclusão social, em atenção às necessidades de saúde das pessoas e suas expectativas de cuidado.

Segundo Giamberardino Filho, em relação aos pacientes, o edifício de saúde deve proporcionar a manutenção de áreas de acesso e acessibilidade, planejamento dos processos de cuidado atrelados aos seus movimentos nos espaços do edifício, atenção ao conforto e satisfação. "Também é preciso propiciar uma hospitalidade com segurança, sem perder a afetividade humana do cuidado, prevendo todas as fases de sua movimentação durante o seu período de atendimento", destaca.

Quanto aos profissionais de saúde, ele acredita que os espaços de saúde devem assegurar fluxos previstos nas normas sanitárias, garantindo condições de trabalho adequadas e com segurança aos pacientes. isso porque a todo momento se exige rapidez e eficácia na tentativa de controle de custos e diminuição do tempo de permanência hospitalar. "O cuidado com profissionais cuidadores é fundamental, pois é determinante para se estabelecer a necessária relação interpessoal de confiança, um dos melhores remédios para o alívio do sofrimento. O principal capital de um hospital são as pessoas".

A questão de que os espaços em saúde devem estar preparados para tecnologias da informação, do ponto de vista da tecnologia médica, como também aos pacientes, com transparência dos procedimentos prescritos e executados, dentro dos parâmetros de certificação de Qualidade Hospitalar, também será destacada na palestra.

Atenção também para questões de pouca percepção pelos pacientes, relativas a geradores em locais seguros, limpeza e manutenção de dutos de ar condicionado, espaço para andar técnico, controle da agua e efluentes hospitalares, manutenção de gases, cozinha com áreas de manipulação “limpa” de alimentos intolerantes ou alérgicos, entre outros.

"Considero este evento da maior relevância, pois a medicina, a tecnologia, a informatização e as necessidades das pessoas se transformam em grande velocidade. Neste sentido, a arquitetura hospitalar contemporânea vem expressar e executar estas transformações sociais", diz Donizetti Dimer Giamberardino Filho.

Sobre o palestrante


Donizetti Dimer Giamberardino Filho é graduado em Medicina pela Universidade Federal do Paraná com especialização em Pediatria e em Nefrologia. Possui também especialização em Gestão em Saúde e Bioética. Ele tem experiência na área de ética médica, com ênfase em Bioética, atuando principalmente nos seguintes temas: pediatria, câmaras de atividades profissionais, riscos em pediatria, humanização e ética. Atualmente, ele é membro conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM PR) e Coordenador da Comissão Pro sus do CFM ( conselho federal de medicina), onde sou conselheiro e representante titular do Paraná . Com extensa atuação profissional na área pediátrica e na área de administração hospitalar, é atualmente Diretor Técnico do Hospital Pequeno Príncipe em Curitiba/PR e membro da Academia Paranaense de Pediatria.


"Luz Emocional na Arquitetura e em Ambientes de Saúde" no Rio de Janeiro, dia 19 de setembro

A Regional da ABDEH no Rio de Janeiro vai promover a palestra e o lançamento do livro "A Luz Emocional na Arquitetura e em Ambientes de Saúde" no dia 19 de setembro. O evento será realizado no Auditório do Barra Prime, no Rio de Janeiro.

A iluminação vem desempenhando um importante papel no cenário arquitetônico. Isso porque a luz define formas, volumes, realça texturas, reforça traçado, linhas e através de seu jogo de contrastes entre luz e sombra, gera impacto visual. A arquiteta Neide Senzi vai abordar estas questões com a participação especial dos arquitetos Siegbert Zanettini, Elza Costeira e Fábio Bitencourt.

Sobre a palestrante

A arquiteta Neide Senzi - Especialista com o curso de Arquitetural Ligting na Penn State University - USA, Professora do Curso de Pós Graduação Latu Sensu - Projetos Luminotécnicos da Universidade Castelo Branco/RJ e UNISUL/SP, Master em Arquitetura - IPOG e Arquitetura Bioclimática - Companhia dos Cursos. Autora do livro "Imagens da Luz" - Editora J J Carol, lançado na Feira Light + Building em Frankfurt - Alemanha, membro do IES - Illuminating Engineering Society, do PLDA - Professional Ligting Designer Association e do Green Building Concil Brasil.

Serviço

O que:
Palestra e o lançamento do livro "A Luz Emocional na Arquitetura e em Ambientes de Saúde"
Quando: 19 de setembro
Hora: 15h
Onde: Auditório do Barra Prime - Av. Afonso Arinos de Melo Franco, nº 222 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro
Quanto: Gratuito
Inscrições: https://www.sympla.com.br/ABDEHRJ


"Projetos participativos ou cogeridos, uma realidade?" será tema no VIII CBDEH

No dia 31 de novembro, entre às 15h e às 16h30 será levado a discussão no VIII Congresso Brasileiro pra o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH) o tema "Projetos participativos ou cogeridos, uma realidade?". O evento acontece em Curitiba (PR) e terá como uma das palestrantes deste tema a arquiteta e urbanista Mirela Pilon Pessatti.

Esta é uma temática polêmica no campo da arquitetura hospitalar e em evidência na atualidade, pois a proposta da construção de um espaço coletivo para discussão e decisão sobre os espaços físicos na saúde coloca em pauta também os tensionamentos e as relações de poder em uma instituição.

Desde 2004, no âmbito da Política Nacional de Humanização no Ministério da Saúde, a Ambiência é tida como uma diretriz e a elaborações de projetos co-geridos de ambiência, uma ferramenta ou dispositivo para se concretizar essa diretriz. "Neste sentido, se propõe um olhar para além das normas, considerando os modelos de atenção e gestão e os processos de trabalho na composição dos espaços físicos, de modo que se inclua gestores, trabalhadores e usuários nos processos de discussão e decisão", destaca Mirela.

Ou seja, trata-se de um modo participativo e inclusivo para a produção do espaço. Desta forma, há também uma aposta de que este modo de fazer coletivo contribua nas alterações dos processos de trabalho; entendendo que, as alterações na ambiência produzem determinados efeitos e alterações nos processos de trabalho e nas relações de convivência num determinado lugar, e que essas alterações também produzem efeitos na produção de subjetividades.

"Acredito que se trata de um tema atual e que compõe com a diversidade e complexidade que é o projeto de edifício da saúde, ou seja, é uma possibilidade que se soma para a qualidade do edifício hospitalar, desta forma é de extrema relevância a discuti-lo com os diferentes especialista e olhares no VIII CBDEH", finaliza a arquiteta.

Sobre a palestrante


Mirela Pilon Pessatti é arquiteta e urbanista, Doutora em Arquitetura, Tecnologia e Cidade, Mestre em Saúde Coletiva e Especialista (MBA) em Gestão e Economia da Saúde. Docente na Universidade São Francisco (USF/Campinas-SP), no Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo e proprietária da PILON ARQUITETURA desde 1998.

Ela foi Consultora técnica em diversas áreas no Ministério da Saúde, em especial na Política Nacional de Humanização para a Atenção e Gestão do SUS para o tema da Ambiência na Saúde com produção materiais técnicos (cadernos, manuais, cartilhas) e coordenação de cursos.


“Gestão e Gerenciamento dos Resíduos Sólidos” será tema de palestra no MS

A Regional da ABDEH no Mato Grosso do Sul vai promover, no dia 13 de setembro, a palestra “Gestão e Gerenciamento dos Resíduos Sólidos”. Nela será tratado sobre a legislação vigente e suas atualizações, sobre como o gerenciamento de resíduos gera sustentabilidade, propiciando redução de custos, preservação do meio ambiente, qualidade de vida, segurança e controle de riscos de infecções, com ênfase nos PGRSS- Planos de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde e apresentação de Estudo de Caso. Quem vai falar sobre o assunto é Rosângela Maria Muller.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br com cópia para ms.abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 13 de setembro. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (67) 99980-4151 com Denize.

Sobre a palestrante

Rosângela Maria Muller é assessora de Relações Públicas Santa Catarina – VEOLIA – 2017; Diretora Comercial da GETAL - GTA Gestão Ambiental; Conselheira Titular do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Blumenau – Representante da Acib – Associação Empresarial de Blumenau; Conselheira do Centro Cultural e Turístico da Vila Itoupava; Membro Fundador da ASSETRESS - Associação Nacional das Empresas de Tratamento de Resíduos de Saúde como Diretora de Secretaria e representante Titular da Acib na CAT - Câmara de Assessoramento Técnico do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Itajaí e Bacias Contíguas - Comitê do Itajaí.

Além disso, é membro da Associação Empresarial de Blumenau – Núcleo de Gestão Ambiental – Nucleada desde 2002; representante da Getal e Veolia na AMPE – Associação das Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Empreendedores Individuais de Blumenau; uma das Fundadoras do IGE – Instituto Gigantes da Ecologia – Entidade que preconiza a mudança de postura em relação ao meio ambiente através da educação – 2010 até o momento. Ela também ministra palestras educativas na área ambiental para empresas, escolas e instituições.

Serviço

O que:
Palestra “Gestão e Gerenciamento dos Resíduos Sólidos”
Quando: 13 de setembro
Hora: 19h
Onde: Auditório Unimed - Rua Goiás 695, Jardim dos Estados, Campo Grande-MS.( Acesso pela Rua da Paz)
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados: R$20


RS terá palestra sobre gestão de infraestrutura em setembro

No dia 27 de setembro, a Regional da ABDEH no Rio Grande do Sul vai promover a palestra “Gestão de Infraestrutura em um Hospital de Excelência” com o engenheiro Carlos Emilio Stigler Marczyk.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br com cópia para riosjoao2020@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 26 de setembro. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (51)996-040860 com João Rios.

Sobre o palestrante

Carlos Emilio Stigler Marczyk é engenheiro Civil formado pela UFRGS em 1979; trabalhando na área Hospitalar há 40 anos; Responsável por projeto e execução de mais de 115 mil m2 de área Hospitalar; Gerente da área de Infraestrutura do Hospital Moinhos de Vento há 22 anos; Responsável pelo capitulo de ambiente nas 6 certificações internacionais da JCI; Associado da ABDEH desde 1996, tendo sido palestrante em diversos Congressos no Brasil, Uruguai e Argentina; Ministra aula em cursos de formação de Arquitetos e engenheiros na área Hospitalar; Responsável pelo gerenciamento de projeto, contratação e execução da obra do Hospital Restinga Extremo Sul, inaugurado em 2014, objeto de publicação na IFHE Digest 2017; Responsável pela nova expansão do Hospital Moinhos de Vento com mais de 20 mil m2.

Serviço

O que: Palestra “Gestão de Infraestrutura em um Hospital de Excelência”
Quando: 27 de setembro
Hora:
  - 18h às 19h30 - Credenciamento e Coffe Breack de recepção
  - 19H30 às 21h - Palestra sobre Gestão de Infraestrutura em um Hospital de Excelência
Onde: Showroom FORBO na CEMEAR Distribuidora -Estacionamento gratuito e segurança no local - Av. das Industrias, 1287 - Perto do Aeroporto - Bairro São João - Porto Alegre/RS
Quanto: Associados ABDEH: gratuito / Não Associados: R$50


Uberlândia vai receber palestra sobre controle de infecções

A Regional Minas Gerais da ABDEH vai promover a palestra "Arquitetura e Engenharia no Controle da Infecção" em Uberlândia (MG) no dia 20 de setembro. Quem vai falar sobre o assunto é o arquiteto Flavio Bicalho.

Durante a palestra serão abordadas noções básicas sobre controle de infecção; como a arquitetura e a engenharia podem ajudar no controle de infecção nos serviços de saúde, aprendendo conceitos, premissas e critérios de projetos sobre o tema; os materiais de acabamento nos edifícios de saúde, suas especificidades, características e como estes podem influenciar na contaminação dos ambientes; e a relação entre controle de infecção nos serviços de saúde e o planejamento físico-funcional em estabelecimentos assistências de saúde.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 18 de setembro. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (11) 5056-1434 com Vanessa Almeida.

Sobre o palestrante

Flavio Bicalho é arquiteto pela Universidade de Brasília-UnB em 1982. Especialista em Saúde coletiva/Vigilância sanitária em serviços de saúde pela UnB em 2002. Diretor da Criar Arquitetura, empresa de projetos e consultoria na área de saúde. Ex-Presidente da Associação Brasileira para Desenvolvimento do Edifício Hospitalar-ABDEH (2008-2011).

Professor de vários cursos de especialização em arquitetura de sistemas de saúde, vigilância sanitária, controle de infecção hospitalar, nefrologia e administração hospitalar em várias universidades brasileiras. Trabalhou no Ministério da Saúde e na ANVISA de 1986 a 2007 onde exerceu vários cargos e chefias. Coordenador e redator das atuais normas para projetos de estabelecimentos assistenciais de saúde do Brasil (Resolução ANVISA RDC nº 50/2002). Membro de vários grupos de trabalho responsáveis pela elaboração de inúmeras normas (diálise, UTI, nutrição parenteral e enteral, ar condicionado, lavanderia, quimioterapia, radioterapia, hemoterapia, banco de órgãos, etc). É também autor e co-autor de inúmeros livros e manuais como, por exemplo, o livro A Arquitetura e a Engenharia no Controle de Infecção.

Serviço

O que:
Palestra "Arquitetura e Engenharia no Controle da Infecção"
Quando: 20 de setembro
Hora: 18h30 às 20h30
Onde: Faculdade Pitágoras - AV: Dos Vinhedos 1200 Morada da Colina - Uberlândia-MGAssociados
Quanto: ABDEH - Gratuito / Não Associados - 1 kG de alimento


"A experiência do usuário e as novas tecnologias" será abordado no VIII CBDEH

"A experiência do usuário e as novas tecnologias" será abordada durante o VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, no dia 31 de outubro, das 11h às 12h30, no Expo Unimed, em Curitiba (PR). Entre os palestrantes do tema Laurenice Pires. Ela é mestre em Serviço Social pela PUC Rio e especialista em Gestão da Atenção à Saúde pela Fundação Dom Cabral. Trabalha há mais de 15 anos na área social tendo com área de conhecimento: políticas públicas de saúde, saúde da criança e do adolescente, informação em saúde, terceiro setor, humanização e advocacy. Além disso, atua como gerente na área de saúde do Instituto Desiderata, OSCIP - Organização da Sociedade Civil de Interesse Público- que vem construindo uma história inovadora de atuação conjunta com os gestores públicos.

Para Laurenice, uma pessoa internada ou sob cuidados hospitalares contínuos encontra-se em uma situação de fragilidade. Requer cuidado e acolhimento. Se essa pessoa é uma criança ou um adolescente, a preocupação com esse acolhimento precisa ser ainda maior. “Assim, a construção de espaços lúdicos, pensados para crianças representa além do respeito às necessidades específicas desse grupo, uma oportunidade de continuar estimulando a criatividade durante um longo período de tratamento”, destaca.

Em sua apresentação, irá abordar os casos de quatro dos seis hospitais públicos que tratam câncer em crianças e adolescentes na cidade do Rio de Janeiro tiveram sua sala de quimioterapia transformada em um Aquário Carioca. “Nesse espaço a criança é reportada para um ambiente onde o lúdico e a brincadeira tem destaque. Apresentarei as contribuições do espaço ambientado para pacientes (crianças e adolescentes) em tratamento, cuidadores e profissionais de saúde. Passando por um panorama sobre como são ambientadas as salas de quimioterapia no Brasil”, conta.

Será feita uma breve reflexão sobre a importância da definição de estratégias políticas e financeiras para construção de ambientes centrados no bem-estar dos pacientes pediátricos.

Para que o amanhã seja melhor é preciso começar a trabalhar hoje nas mudanças. Por isso, ela acredita que o VIII CBDEH - Os espaços de saúde nos cenários do amanhã - é uma oportunidade para que profissionais envolvidos com a construção hospitalar possam (re)pensar o conceito de um hospital moderno e humanizado. “Os espaços de saúde interferem diretamente no processo de recuperação de saúde dos pacientes, e a programação do congresso nos convida a repensar de forma inovadora e sustentável os espaços de hoje como uma tecnologia para o amanhã, que já começou”, finaliza Laurenice Pires.


O papel da engenharia clínica será abordado na palestra "A Gestão e a manutenção do espaço de saúde” durante o VIII CBDEH

Um dos temas abordados nas palestras do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar será "A Gestão e a manutenção do espaço de saúde”, que acontece no dia 1 de novembro, das 15h às 16h30, no Expo Unimed em Curitiba (PR). Outro profissional renomado que falará sobre o assunto é o engenheiro mecânico especialista em Engenharia Clínica Yuri Cavalcanti Silva Araújo.

Araújo possui MBA em Tecnologia de Gás Natural (UFBA 1992); em Auditoria e Sistemas de Saúde (2009) e em Engenharia Clínica (Einstein 2015). Ele foi Engenheiro de Instalações do Hospital Aliança (Bahia 1992 a 1995); Gerente de Manutenção e Serviços Gerais Hospital Santa Izabel (Bahia 1995 a 1998); Gerente de Projetos do Hospital Aliança (Bahia 1998 a 2004); Sócio Diretor da Dédalo Engenharia (Bahia 2004 – 2007); e Gerente de Engenharia e Suprimentos da Rede Alfa (Bahia e Recife 2007 -2010). Atualmente é Gestor de Negócios da Tecsaude (Brasil 2010 – Atual).

O foco da palestra do engenheiro mecânico dentro do tema "Gestão e a manutenção do espaço de saúde” está focado na engenharia clínica. Ele destaca que “ a Engenharia Clínica é uma ciência bastante nova e ao longo dos anos tem se observado a importância da Gestão em Engenharia Clínica no cuidado com o parque de equipamentos médicos assistenciais de um EAS (Estabelecimento Assistencial de Saúde), principalmente quando se trata de Segurança ao Paciente”.

Mas como garantir o trinômio: Desempenho, Segurança e Confiabilidade deste parque de Equipamentos? “Sem dúvidas para garantir que o equipamento realize as funções a que se destina, livre de perigo e sempre que acionado é consequência de ações planejadas e coordenadas com muito bom senso e critério”, responde Araújo.

Porém, ele ressalta que é preciso observar que os diversos processos de uma Engenharia Clínica com qualidade são completamente dependentes do equipamento, da infraestrutura que o cerca e da qualificação do seu operador. Pois neste momento a Arquitetura Hospitalar desempenha um papel fundamental, pois a ela cabe, conforme Jarbas Karman: Incorporar à futura instituição requisitos arquitetônicos, construtivos, de instalação e de funcionamento, capazes de viabilizar, facilitar e tornar econômica, racional e mais segura a futura manutenção do hospital”.

“Neste momento, o VIII CBDEH aproxima profissionais com reconhecida experiência no tema, procurando despertar em cada um dos atores da Saúde no Brasil a riqueza da multidisciplinaridade desta área e a importância da troca de conhecimentos e experiências vividas”, finaliza o engenheiro mecânico especialista na área de Tecnologia de Gás Natural Yuri Cavalcanti Silva Araújo.


Regional BA promove palestra sobre serviços de hemodiálise em 29 de agosto

 

A Regional da ABDEH na Bahia vai promover a palestra “Serviço de Hemodiálise - Contextualização e legislação aplicada”, no dia 29 de agosto, com a arquiteta e urbanista Leila Uzeda e a enfermeira Ivete Ferretti.

Durante a apresentação serão abordadas as atividades, as normas e as especificidades das instalações físicas do serviço de hemodiálise.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para e-mail abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdeh.ba@abdeh.org.br, para posterior confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 28 de agosto. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (71) 99969-9816 com Amelia Zau.

Conheça as palestrantes

Ivete Ferretti
Enfermeira, especialista em nefrologia, com MBA em Gestão de Saúde e MBA em Auditoria em Saúde. Atua como Fiscal Sanitário na Diretoria de Vigilância Sanitária e Saúde Ambiental - DIVISA.

Leila Uzeda
Arquiteta e Urbanista, especialista em Arquitetura em Sistemas de Saude pela UFBA, Coordenadora Executiva da Diretoria Regional da ABDEH Bahia. Atua como arquiteta do Núcleo de Análise de Projeto na Diretoria de Vigilância Sanitária e Saúde Ambiental - DIVISA

Serviço

O que: Palestra “Serviço de Hemodiálise - Contextualização e legislação aplicada”,
Quando: 29 de agosto
Hora: 15h às 18h
Onde: Anfiteatro da Faculdade Ruy Barbosa - Rua Theodomiro Baptista, 422 - Rio Vermelho - Salvador (BA)
Quanto: Associados ABDEH, estudantes da Ruy Barbosa/Wyden, colaboradores da SESAB – gratuito / Não Associados - R$ 20


Campo Grande receberá palestra “Engenharia Clínica: Gestão Estratégica na segurança do paciente”

 

No dia 30 de agosto, Campo Grande (MS) vai receber a palestra “Engenharia Clínica: Gestão Estratégica na segurança do paciente”. Quem está promovendo o evento é a Regional da ABDEH no Mato Grosso do Sul. E quem vai falar sobre o assunto é o engenheiro Yuri Araújo.

A palestra vai abordar a influência da Engenharia Clínica nos processos de gestão estratégica das instituições de saúde e os seus impactos diretos na segurança dos pacientes.

Serão respondidas questões como: o que de fato faz um Engenheiro Clínico? Qual seu escopo de atuação? Quais os impactos dessas novas transformações nas edificações de saúde? Como a tecnologia aplicada influencia diretamente na segurança do paciente?

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para e-mail abdeh@abdeh.org.br com cópia para ms.abdeh@gmail.com , para posterior confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 29 de agosto. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (67) 99980-4151 com Denize.

Sobre o palestrante

Yuri Araújo é graduado em engenharia Mecânica (UFBA 1992) e possui especializações em Tecnologia de Gás Natural (UFBA 2002); MBA em ADM HOSPITALAR (São Camilo 2006);MBA em Auditoria e Sistemas de Saúde (São Camilo 2008); MBA em Engenharia Clínica (Einstein 2015). Ele atuou como Engenheiro de Instalações do Hospital Aliança (1992 a 1995); Gerente de Manutenção e Serviços Gerais Hospital Santa Izabel (1995 a 1998);Gerente de Projetos do Hospital Aliança (1998 a 2004);Gerente de Engenharia e Suprimentos da Rede Alfa (Bahia e Recife 2007 – 2009);Gerente de Engenharia e Suprimentos da Rede Santa Helena (2009 – 2010);Gestor de Negócios da Tecsaude (2010 – Atual).

Serviço

O que:
Palestra “Engenharia Clínica: Gestão Estratégica na segurança do paciente”.
Quando: 30 de agosto
Hora: 19h
Onde: Auditório CREA MS - Rua Sebastião Taveira 272, Monte Castelo, Campo Grande (MS)
Quanto: Associados ABDEH – gratuito / Não Associados - R$ 20


Texto da norma ABNT para Proteção Contra Incêndios em E.A.S. está sob consulta pública até dia 24 de setembro

Até o dia 24 de setembro próximo, o texto da primeira norma técnica brasileira para proteção contra incêndio em estabelecimentos assistenciais de saúde pode ser consultado no site da ABNT para análise, comentários e voto dos profissionais do setor e demais interessados. A elaboração do texto, obtido por consenso dentre os diversos participantes da Comissão de Estudos da ABNT, contou com a participação ativa da ABDEH através das Regionais São Paulo, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

O Coordenador da Comissão de Estudos da ABNT referente a ABNT NBR 16.651 – Proteção Contra Incêndios em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde - Roberto Ramos falou à ABDEH sobre os principais pontos deste texto, as inovações deste trabalho pioneiro e alguns dos impactos esperados no setor de arquitetura e engenharia para a saúde. Acompanhe:

ABDEH: Quais os pontos principais que merecem destaque no texto agora em consulta pública ?

Roberto Ramos: O texto fala de requisitos mínimos e segue as diretrizes de algumas Normas Brasileiras já publicadas no campo da Segurança Contra Incêndio, porém o foco em três áreas distintas como a Proteção Passiva, a Proteção Ativa e a Capacitação e o Treinamento inovam na abordagem, dando a possibilidade de obtermos estabelecimentos assistenciais de saúde mais seguros para a população brasileira. O fato do texto ter tido a contribuição de uma variedade de técnicos e pessoas voltadas a administração de EAS também merece destaque, pois estas pessoas vivenciam o dia-a-dia nestas edificações.

ABDEH: Quais as inovações verificadas na proposta da ABNT NBR 16.651 ?

Roberto Ramos: Foram seguidas algumas pesquisas e trabalhos já adotados pela ANIVSA - Agencia Nacional de Vigilância Sanitária, e isto é algo inovador e muito atual com relação as edificações de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde. O Manual de Segurança Contra Incêndio em EAS da ANVISA proporciona informações uniformizadas sobre o tema e o segmento, algo moderno como no quesito das compartimentações horizontais das edificações com áreas de refúgio que proporcionam um movimento seguro de pacientes entre o mesmo andar no caso de uma emergência.

ABDEH: Quais os impactos esperados nos projetos de arquitetura e engenharia das edificações hospitalares

Roberto Ramos: Os Estabelecimentos Assistenciais de Saúde terão a primeira Norma Brasileira escrita para este segmento e apesar de toda Norma quando entra em vigor ter um impacto significante para o seu devido setor, estas adaptações e mudanças são sempre positivas para a sociedade. Elas fazem parte da evolução dos processos, dos materiais, das pesquisas e consolida regras e diretrizes para o especifico segmento.


Livro que reúne estudos sobre a arquitetura para edificações de saúde na América Latina será lançado em setembro

À partir do dia 4 de setembro, a versão impressa do livro "Arquitectura para la Salud em América Latina" será lançado ao redor do mundo. A obra foi organizada pelos arquitetos Luciano Monza (Argentina) e Fábio Bitencourt, ex-presidente da ABDEH, e abrange um dos mais amplos estudos sobre a arquitetura para edificações de saúde na América Latina. O livro conta com a participação de mais de 20 arquitetos especializados na área hospitalar, entre eles professores e presidentes de instituições voltadas ao edifício hospitalar, com entando e mostrando sobre estas edificações em seus países.

A Arquitetura para Saúde na América Latina é um livro que apresenta uma inédita oportunidade de conhecer a abrangência e diversidade de soluções por regiões específicas deste continente. Uma leitura para profissionais de arquitetura e engenharia para edificações de assistência à saúde, especialistas e demais interessados em conhecer o tema em toda sua extensão. Um olhar que se estende dos extremos do continente latino americano, desde México, Guatemala e Costa Rica à Argentina e Chile, passando pelas experiências de Colômbia, Peru, Venezuela, Uruguai e Brasil. Acrescidos também pelas cont ribuições da Oficina de las Naciones Unidas de Servicios para Proyectos (UNOPS) e sua destacada atuação no continente com projetos no Brasil, Caribe (Belice, Santa Lucía, Jamaica e Trinidad y Tob ago), Colômbia, El Salvador, Guatemala, Haití, Nicarágua e Uruguai.

Agenda do lançamento

4 setembro - Chile - 8H - Congresso de Infraestructura Hospitafaria
13 setembro - Fortaleza - Palestra sobre sustentabilidade em edifício hospitalar no INBEC
6 a 11 outubro - Austrália - IFHE 2018 Brisbane
23 outubro - Argentina - 29º Congreso Latinoamericano de Arquitectura e Ingenieria Hospitalaria EL HOSPITAL DE HOY EVOLUCIÓN Y FUTURO
29 outubro - Curitiba - VIII CBDEH Congresso Brasileiro de Desenvolvimento do Edifício Hospitalar


Proteção contra incêndios em EAS será tema de palestra em São Paulo


Regional São Paulo da ABDEH vai promover a palestra “Projeto ABNT NBR 16.651 - Proteção contra incêndios em EAS” no dia 5 de setembro. Quem vai falar sobre o assunto é o engenheiro eletricista Marcos Kahn.

O palestrante é engenheiro eletricista com pós graduação em segurança do trabalho. Especialista em engenharia de segurança contra incêndio. Consultor e projetista de grandes hospitais, laboratórios e de renomadas empresas nacionais e multinacionais. Autor do ‘Manual de Segurança Contra Incêndio em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde’ da OPAS / ANVISA (2014). Membro da Health Care Section da National Fire Protection Association (NFPA) desde de 1998. Membro de diversos comitês de normalização da ABNT. É membro fundador, palestrante e atual Diretor Nacional de Gestão Administrativa e Financeira da ABDEH - Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar. É também membro fundador da ABPP - Associação Brasileira de Proteção Passiva. e Diretor Técnico da KB Engenharia.

As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de setembro através deste link: https://www.sympla.com.br/projeto-abnt-nbr-16651---protecao-contra-incendios-em-eas__343359

Programação:

18h - Coffee Break
19h - Início da palestra

Serviço:


O que: Palestra “Projeto ABNT NBR 16.651 - Proteção contra incêndios em EAS”
Quando: 5 de setembro
Hora: 18h
Onde: NAVE - Coletivo Amor de Madre – Rua: Estados Unidos, 2174, Jardim Paulista – São Paulo (SP)
Quanto: Associados ABDEH: R$15 (+R$2 taxa) / Não Associados: R$40 (+R$4 taxa) / Estudantes: R$15 (+R$2 taxa)


Paraná terá visita técnica à indústria alimentícia em 29 de agosto

A Regional da ABDEH no Paraná vai promover uma visita técnica à indústria alimentícia La Violetera no dia 29 de agosto. A visita será contemplada com uma palestra da engenheira Luciano Costin, Diretora da Provisa Engenharia, empresa especializada em projetos de Vigilância Sanitária.

A indústria de alimentos La Violetera, empresa paranaense fundada pelo imigrante libanês Hassan Mohamed Raad, tem como foco principal três segmentos: o das azeitonas, o das frutas secas e snacks e o dos azeites e óleos. Os produtos são processados em sua planta de 18 mil metros quadrados na Cidade Industrial de Curitiba, que foi totalmente renovada e modernizada e de onde partem para a comercialização em todo o país. A palestrante é engenheira civil, graduada pela UFPR - Universidade Federal do Parana, com especialização em Gerenciamenoto de Obras, pelo Centro Federal de Educação Tecnologica (CEFET-PR). Diretora da Provisa Engenharia, empresa especializada em projetos de Vigilância Sanitária, totaliza cerca de 850.000m2 projetados e 22 anos atuando em projetos para Estabelecimentos de Interesse a Saúde.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para adriana@sarnelliarquitetura.com.br, para posterior confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 28 de agosto. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (41) 9.8706-8237 com Adriana.

Serviço

O que:
Visita técnica à indústria alimentícia La Violetera
Quando: 29 de agosto
Hora: 9h às 12h
Onde: Industria La Violetera - Rua João Lunardelli, 162 A - Cidade Industrial, Curitiba (PR)
Quanto: Associados ABDEH – gratuito / Não Associados - R$ 30


"A experiência do usuário e as novas tecnologias" será tema dentro VIII CBDEH

No dia 31 de outubro, entre às 11h e às 12h30 acontece a palestra "A experiência do usuário e as novas tecnologias". Entre os profissionais que irão abordar o assunto está o mestre em engenharia elétrica e doutor em engenharia química Jorge Vicente Lopes da Silva.

Em sua palestra ele vai falar sobre a experiência do CTI Renato Archer na área de tecnologias 3D, incluindo a impressão 3D (manufatura aditiva) bem como tecnologias de simulação computacional e até e biofabricação como temas de grande importância em escala evolutiva e de valor estratégico para os hospitais brasileiros no que tange ao atendimento de qualidade e com resultados altamente vantajosos, tanto em custos quanto na reabilitação de pacientes que se submetem à cirurgias complexas.

Desde 2000, o CTI Renato Archer, por meio de seu Núcleo de Tecnologias 3D tem realizado pesquisas, desenvolvimento e soluções em parceria com mais de 300 hospitais no Brasil e alguns no exterior, bem como dezenas de universidades. “Os resultados são em curto prazo, aplicados nesses hospitais, e em médio e longo prazo de valor estratégico para a pesquisa no país, visando soluções futuras para os sistemas de saúde (público e/ou privados)”, destaca o palestrante.

A apresentação focará nesses temas, resultados práticos, bem como a visão sobre um programa pioneiro no mundo e que tem mostrado resultados significativos. Serão apresentadas novas tecnologias, como a biofabricação (uso da impressão 3D para a produção de tecidos ou órgãos humanos) e o estado-da-arte, bem como a importância de investimentos na área. O modelo de centros de impressão 3D para cada hospital individualmente, como tem sido uma prática inicial em alguns países, também será colocado em discussão, diante das conquistas e experiências do CTI Renato Archer, bem como das peculiaridades do SUS brasileiro.

“O VIII CBDEH me parece ser a de ter uma visão mais holística do que somente os temas, não menos importantes, voltados à prevenção e tratamento. Rediscutir a saúde que é provavelmente a atividade de maior PIB no Brasil e em alguns países, não somente é estratégico para resultados otimizados, mas também como tema econômico”, finaliza.

Conheça o palestrante - Jorge Vicente Lopes da Silva

Ele é Pesquisador sênior do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer – Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações e já publicou mais de 100 artigos em revistas científicas internacionais e é membro do corpo editorial e revisor de várias revistas científicas. Jorge Vicente Lopes da Silva fundou a área de tecnologias 3D do CTI Renato Archer com visão pioneira e inovadora no Brasil criando programas associados à essas tecnologias nas área médica, indústria e científica. Ele também coordenou vários projetos e consultorias com empresas, governo e agências de fomento nacionais e internacionais; e desenvolveu ferramentas computacionais 3D no seu laboratório, usadas em 150 países e nas maiores universidades e centros de P&D na forma de código aberto, bem como nos mais de 300 hospitais com os quais tem cooperado.


Docilidade ambiental e wayfinding serão abordados no VIII CBDEH

No dia 31 de outubro, das 11h às 12h30 uma mesa redonda irá abordar o tema "A experiência do usuário e as novas tecnologias" no VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (CBDEH). O evento acontece no Expo Unimed, em Curitiba (PR) e, como uma das participantes, terá Gleice Azambuja Elali.

Gleice é arquiteta-urbanista e psicóloga pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), mestre e doutora em Estruturas Ambientais Urbanas (Arquitetura e Urbanismo) pela Universidade de São Paulo. Atualmente, ela é docente da UFRN e participa da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia, da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído e da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo.

Em sua participação ela abordará as questões ligadas ao entendimento e ao uso de ambientes de saúde. Em instituições de saúde de maior porte, o conjunto ambiental tem difícil compreensão pelas pessoas leigas (usuários), sendo necessário um cuidado especial a fim de que estas pessoas consigam se localizar e se deslocar no espaço. Partindo desse argumento (que, mais do que senso comum, tem sido comprovado por pesquisadores na área), a apresentação se pautará em dois conceitos oriundos do campo da Psicologia Ambiental: docilidade ambiental e wayfinding. “Pretendo discutir sua aplicabilidade a ambientes de saúde e como subsídio ao projeto arquitetônico destas instituições”, adianta a palestrante.

O ponto de partida será sua compreensão com base em conhecimentos advindos de várias áreas, envolvendo questões relacionadas a percepção ambiental, cognição ambiental e comportamento socioespacial humano. “Além de um breve entendimento desta terminologia, serão apresentadas experiências relacionadas ao seu reconhecimento e aplicabilidade em situações concretas, advindas da literatura e de estudos acadêmicos realizados nos grupos de pesquisa aos quais estou vinculada, o Grupo Inter-Ações Pessoa-Ambiente e o Grupo Projetar – Projeto e Percepção do Ambiente Construído”, explica a pesquisadora.

Para ela, o VIII CBDEH é um evento importante para vários campos de conhecimento. “Isso porque proporciona o diálogo interdisciplinar necessário à ampliação do reconhecimento dos ambientes de saúde enquanto tema transversal. Sua relevância não é apenas técnica, mas se estende às inúmeras possibilidades de rebatimento social do material que pode ser gerado durante o encontro, e à formação de redes de pesquisadores interessados nos diversos pontos de vista abordados”, finaliza.


"Controle de Infecção Hospitalar e reflexos arquitetônicos em E.A.S. " será tema de palestra no RS

 

A Regional da ABDEH no Rio Grande do Sul vai promover, em Porto Alegre, a palestra "Controle de Infecção Hospitalar e reflexos arquitetônicos em E.A.S. " no dia 29 de agosto. Quem vai falar sobre o assunto é a enfermeira Anelise Breier .

O planejamento arquitetônico em E.A.S apresenta relevante conexão com conceitos e processos de controle de infecção hospitalar. Devemos considerar os equipamentos arquitetônicos em seus múltiplos enfoques como parte do processo produtivo assistencial e gerador de resultados positivos ou negativos no controle de infecção. Serão debatidas atividades assistenciais e as correspondências arquitetônicas no sentido de garantir segurança, redução dos riscos e qualidade dos serviços, bem como discutir conceitos atuais de aplicabilidade de materiais de acabamento, fluxos/barreiras, procedimentos padrão e aspectos normativos, estabelecendo uma conexão pontual entre o controle de infecção hospitalar e o planejamento físico-funcional em estabelecimentos de saúde.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br com cópia para diretoriaabdehrs@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 27 de agosto. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo email diretoriaabdehrs@gmail.com. O evento é limitado a 20 vagas.

Sobre a palestrante

Anelise Breier é enfermeira graduada pela UFRGS e mestre em Epidemiologia pela UFPEL, com residência em saúde comunitária pela SES-RS. Experiência profissional no HCPA em CTI Adultos e no HNSC em Sistema de Saúde Comunitária. Na prefeitura de Porto Alegre atuou na Vigilância em Saúde e é fundadora da Residência Multiprofissional em Vigilância em Saúde, tendo atuado como coordenadora do programa por 05 anos. Professora em instituições de ensino superior e enfermeira da Prefeitura Municipal de Porto Alegre atuando na Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde.

Programação

*18:00- 19:00 - Credenciamento e mini coquetel de recepção Romanzza Móveis Planejados
*19:10-19:30 - Palestra Linha Med Romanzza.
*19:30-21:00 - Palestra Técnica Controle de Infecção.

Serviço

O que:
Palestra "Controle de Infecção Hospitalar e reflexos arquitetônicos em E.A.S."
Quando: 29 de agosto
Hora: das 18h às 21h
Onde: Showroom Romanzza Móveis Planejados - Moinhos de Vento - Rua Quintino Bocaiúiva nº 996 - Porto Alegre (RS)
Quanto: Associados ABDEH: gratuito / Não Associados: R$ 50


Rio de Janeiro receberá palestra

 

A Regional da ABDEH no Rio de Janeiro vai promover a palestra "Oncologia: a contribuição da arquitetura na humanização e no conforto ambiental para os pacientes" no dia 30 de agosto. Serão apresentadas as peculiaridades e legislação para ambientes de atenção à oncologia. Apresentação de casos e indicações para a humanização destes espaços e para promover o conforto ambiental aos pacientes e acompanhantes.

Quem vai falar sobre o assunto é a arquiteta e urbanista Elisabeth Hirth. Ela é graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, MBA pela Fundação Getúlio Vargas em Gestão de Saúde e especialista e consultora em ambientes de saúde. Sócia-diretora e arquiteta titular na Hirth Arquitetos Associados, empresa de projetos de arquitetura. Professora convidada no curso de Pós-Graduação de Arquitetura Hospitalar do INBEC. Foi Coordenadora e Diretora Regional RJ, vice-Presidente Executiva (2011-2014) e Presidente Futura (2020-2022) da ABDEH-Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar. Atuação na área de arquitetura, desenvolvendo consultorias e estudos de viabilidade, planejamento, planos diretores, projetos executivos e detalhamento para ambientes de saúde.

As inscrições devem ser feitas através do link: www.sympla.com.br/

Serviço

O que: Palestra "Oncologia: a contribuição da arquitetura na humanização e no conforto ambiental para os pacientes".
Quando: 30 de agosto
Hora: das 14h30 às 17h30
Onde: Auditório do CAU / RJ - Av República do Chile, n° 230 / 23° andar - Rio de Janeiro (RJ)
Quanto: Gratuíto


ABDEH participa do terceiro “Seminário Internacional de Proteção Passiva”

Aconteceu nestes dias 15 e 16 de agosto, em São Paulo o terceiro “Seminário Internacional de Proteção Passiva”. O evento foi promovido pela Associação Brasileira de Proteção Passiva contra Incêndios junto com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas e reuniu cerca de 230 pessoas entre bombeiros, instaladores e produtores de proteção passiva, construtoras, arquitetos, engenheiros e estudantes.

A ABDEH apoiou e esteve representada no seminário através do Diretor Nacional de Gestão Administrativa e Financeira: Eng. Marcos Kahn.

Kahn palestrou sobre “Soluções de proteção passiva contra incêndio em edificações hospitalares de grande porte” na manhã desta quinta-feira. “O público presente ao evento mostra a importância do tema. Levar as necessidades e experiência vividas no setor da saúde para estes profissionais é muito importante para que todos entendam o que é praticado na vertical dos hospitais”, afirma Kahn.

A segurança contra incêndio em edificações hospitalares é muito relevante pois a dificuldade de evasão ou mesmo do desenvolvimento de pacientes em caso de sinistro é enorme! Há duas semanas foi colocada em consulta pública nacional a proposta de norma técnica Brasileira de segurança contra incêndio em edificações assistenciais de saúde, que também contou com a participação ativa da ABDEH . “É um tema muito oportuno.”, finaliza Marcos Kahn.


Seminário"Arquitetura e Saúde - Projeto salitogênico e ambientes saudáveis" acontece em Porto Velho (Ro) em setembro

Nos dias 13 e 14 de setembro, Porto Velho (RO) vai receber o Seminário"Arquitetura e Saúde - Projeto salutogênico e ambientes saudáveis".

A ABDEH apoia o evento promovido pela Academia Internacional Design and Health - IADH, que é uma instituição de estudos que teve seu início na Suécia e agora expande sua atuação pelos continentes, ampliando seus objetivos e dedicando-se a estimular a pesquisa e o intercâmbio de seus resultados com outras instituições semelhantes.

O evento contará com a palestra internacional de Alan Dilani, que vem direto de Estocolmo, na Suécia. Ele é professor de saúde pública e design Ph.D. Dilani é autoridade global em pesquisa interdiciplinar sobre a interação entre design e saúde; além de ser um dos fundadores da Academia Internacional Design and Health (IADH).

Mais informações através do e-mail: iadh.seminario@gmail.com.


Herminia Silva Marchry adianta sua visão o tema

A questão "Projetos participativos ou Co-geridos, uma realidade?" será abordada durante o VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, no dia 31 de outubro, das 15h às 16h30, no Expo Unimed, em Curitiba (PR).

Entre os palestrantes do tema está a arquiteta, professora e pesquisadora Herminia Machry.

Herminia é arquiteta e urbanista pela UFSC, mestre em arquitetura pela USP, e candidata ao doutorado em Planning, Design and the Built Environment (PDBE) pela Clemson University (Carolina do Sul, EUA). Ela atuou como arquiteta e coordenadora de projetos em escritórios de arquitetura paulistanos, geralmente envolvida em projetos de hospitais, e desenvolveusua pesquisa de mestrado com foco em arquitetura hospitalar, iniciando assim sua trajetória como professora de arquitetura e autora de trabalhos científicos. Desde 2015 Herminia faz parte de um grupo de excelência em educação e pesquisa na área de arquitetura para ambientes de saúde (Architecture+Health, Clemson University), onde cursa seu doutorado, leciona e desenvolve pesquisas junto ao Center for Health Facilities Design and Testing (CHFDT).

Herminia acredita que a incorporação de evidências científicas e a participação de usuários finais no processo de projeto de espaços assistenciais de saúde são práticas importantes e muito vantajosas, compensando os custos envolvidos por conta da qualidade de projeto alcançada. “Apesar de a experiência profissional de uma equipe de arquitetos, engenheiros e gestores ser bastante válida, o projeto arquitetônico torna-se um tanto arbitrário se não considerar informações validadas pela comunidade científica e por usuários finais das edificações.Estes, todavia, geralmente não são treinados a compreender representações convencionais do ambiente construído a ponto de imaginar nele as suas atividades e detectar todos os problemas gerados pelo seu contexto físico”, destaca.

É aí que a maquete física em escala humana, ou até mesmo maquetes virtuais imersivas, se tornam ferramentas de projeto extremamente relevantes, permitindo que pessoas interajam com o espaço e indiquem o que não está funcionando antes mesmo da sua construção. O custo é alto no curto prazo, exigindo recursos financeiros e uma equipe engajada, porém se dilui no longo prazo, evitando efeitos adversos como erros médicos e infecções, que custam muito mais caro.

“Abordarei durante a palestra o trabalho desenvolvido pela equipe do CHFDT (Center for Health Facilities Design and Testing), onde profissionais e estudantes de arquitetura e pesquisa trabalharam juntos no desenvolvimento, construção e avaliação do protótipo de uma sala de cirurgia. Numa parceria entre a Clemson University e a MUSC (Medical University of South Carolina), o protótipo aplicou estratégias de design cientificamente embasadas, sendo avaliado diversas vezes através de discussões e simulações em maquetes físicas de escala humana, envolvendo usuários finais como cirurgiões e membros da equipe de enfermagem”, adianta.

Para ela, o congresso é primordialmente um meio de disseminação de conhecimento. “Acredito que na área específica de arquitetura hospitalar este é o principal evento no país, onde há espaço para a troca de informações dentro de um objetivo comum: a saúde de pacientes, familiares e funcionários aliada à eficiência dos processos envolvidos”. e completa “vejo o congresso como uma ponte entre dois universos - o da teoria e o da prática arquitetônica – , permitindo visualizar num mesmo momento as suas interdependências e convergências como oportunidades de colaboração, e as suas lacunas como oportunidades de inovação em novos projetos”.


As avaliações que garantem a qualificação do projeto e da construção serão tema no VIII CBDEH

As avaliações e certificações da qualificação do projeto e da construção vão embasar uma das discussões do VIII Congresso para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, que acontece no dia 1 de novembro, das 11h às 12h30, no Expo Unimed em Curitiba (PR). Entre os profissionais que palestrarão sobre o tema está a arquiteta e urbanista Sheila Walbe Ornstein.

A palestrante irá priorizar o tema das "avaliações", incluindo não só sobre os procedimentos avaliativos nas etapas de projeto e construção do edifício hospitalar e o contexto urbano onde se encontra inserido, complexos, mas especialmente da Avaliação Pós-Ocupação (APO), seu campo de expertise.

“A APO consiste num conjunto de métodos e técnicas para avaliar o desempenho de edifícios complexos no decorrer do uso, como no caso de equipamentos hospitalares e sua infraestrutura, tanto do ponto de vista dos especialistas/avaliadores como do ponto de vista dos usuários - aqui entendidos como os pacientes, acompanhantes, equipe assistencial, médicos e funcionários / colaboradores”, destaca a palestrante.

Ela também explica a importância do cruzamento das informações obtidas pelos avaliadores, sobre o desempenho físico do edifício hospitalar com aquelas relativas a satisfação dos usuários para a obtenção de diagnósticos sobre o desempenho em uso do edifício. “Estes diagnósticos - a serem realizados rotineiramente- devem ser a base das recomendações para melhorias e intervenções nos ambientes em uso e possíveis ampliações”.

Na APO, os principais temas levados em consideração são: a funcionalidade, a acessibilidade, o comportamento dos usuários, os fluxos de pessoas, objetos e equipamentos, a segurança patrimonial, contra acidentes e contra incêndio, o conforto ambiental e assim por diante. “Também darei destaque aos procedimentos metodológicos e aos instrumentos para aferir a satisfação e o atendimento as necessidades dos usuários, tais como questionários, entrevistas, observações de comportamento e de fluxos”, adianta Sheila.

A ideia da palestra é dar ênfase no fato de que não há qualidade na área da saúde, pensando apenas nos serviços, mas se deve também pensar na qualidade dos edifícios hospitalares e sua infraestrutura e para que isto ocorra devem ser realizadas avaliações sistêmicas, acompanhadas de atualizações de um plano diretor, que orientarão, por sua vez, as intervenções nos ambientes.

Sobre Sheila Walbe Ornstein
A palestrante doutora em Arquitetura e Urbanismo e Especialista em Avaliação Pós-Ocupação, Relações Ambiente Construído - Comportamento Humano e Gestão do Processo de Projetos. É professora titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAU USP) e colíder do Grupo de Pesquisa constante do diretório CNPq intitulado Qualidade e Desempenho no Ambiente Construído, desde 2008, e pesquisadoraprodutividade do CNPq. Sheila é também autora de diversos livros, capítulos de livros e artigos em periódicos com foco em especial na Avaliação Pós-Ocupação aplicada em hospitais, museus, habitações, escolas e outras edificações.


Bahia terá Seminário Anual de Pesquisa do Grupo de Estudos

 

A Regional da ABDEH na Bahia vai realizar o "Seminário Anual de Pesquisa do Grupo de Estudos em Arquitetura e Engenharia Hospitalar - GEA - Hosp" nos dias 9 e 10 de agosto. A abertura, na quinta-feira (09) acontece às 19h. Na sexta-feira (10), o evento tem início às 8h e segue até às 19h.

Veja a programação completa:

Palestra 09/08, das 19:00h as 21:00h: Evolução do Meio Ambiente em Hospitais
Palestrante: Prof. Dr. Antonio Pedro Alves de Carvalho.
Rodada de pesquisas, 10/08, das 8h as 16:00h:

8h as 8:15h - Meio Ambiente e Gestão de Projetos em EAS: estudos de caso em hospitais
8:15h as 8:30h - Meio Ambiente e Gestão de Projetos em EAS: acessibilidade
8:30h as 9:00h - Hospital Mont Serrat, o Espaço de Isolamento: uma análise das relações da exclusão
9:00h as 9:30h - Habitação e Saúde: relações entre habitação e saúde na cidade de Salvador
9:30h as 10:00h - Arquitetura Moderna da Saúde em Salvador: atualização funcional e preservação dos valores culturais
10:00h as 10:15h - Meio Ambiente e Gestão de Projetos em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde: página GEA-hosp
10:30h as 11:00h - Cidade e Maternidade: Uma análise através dos locais de parto e nascimento em Salvador
11:00h as 11:30h - Form e design for social health facilities in Developing Countries. The case study of Lauro de Freitas, Brazil
11:30h as 12:00h - Impacto Urbano de Edificações Complexas: o caso do Hospital São Rafael - BA
13:30h as 14:00h - Arquitetura Hospitalar em Salvador no Século XX
14:00h as 14:30h - Projeto e Implantação de Rotas Acessíveis em Sítios Históricos Urbanos: legislação, processo, uso e análise das melhores práticas
14:30h as 15:00h - A Arquitetura de Sanatórios e a Segregação Social da Tuberculose em Salvador no Século XX
15:00h as 15:30h - Sinalização Urbana e Acessibilidade para Pessoas com Deficiência: o caso dos sítios históricos tombados se capitais brasileiras
15:30h as 16:00h - Avaliação Pós-Ocupação de Unidades de Tratamento Intensivo em Florianópolis-Sc

Palestra 10/08, das 16:00h as 16:45h: Arquitetura para Saúde na América Latina
Palestrante: Prof. Dr. Fábio Bitencourt.

Palestra 10/08, das 17:00h as 19:00h: O Potencial Terapêutico dos Ambientes Hospitalares
Palestrante: Prof. Msc. Márcio Oliveira.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdeh.ba@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 8 de agosto. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (71) 9969-9816 com Amelia Zau.

Serviço

O que:
Seminário Anual de Pesquisa do Grupo de Estudos em Arquitetura e Engenharia Hospitalar - GEA - Hosp
Quando: 09 e 10/08
Hora: 09/08 as 19h / 10/08 das 8h as 19h
Onde: Centro de Estudos da Arquitetura na Bahia -CEAB - PAF VI - UFBA - Rua Caetano Moura - Federação (ao lado da Faculdade de Arquitetura)
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados: 1 KG de Alimento


Renomado engenheiro Fumio Araki falará sobre "A Gestão e a manutenção do espaço de saúde” no VIII CBDEH

Um dos temas abordados nas palestras do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar será "A Gestão e a manutenção do espaço de saúde”, que acontece no dia 1 de novembro, das 15h às 16h30, no Expo Unimed em Curitiba (PR). Entre os profissionais que palestrarão sobre o tema está o Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho Fumio Araki.

Araki possui especialização em Administração de Serviços de Saúde pela Universidade de São Paulo e atuou durante 38 anos como gestor e consultor técnico de Arquitetura, Engenharia, e Manutenção Hospitalar em hospitais de grande porte de São Paulo, Manaus e Angola. Além disso, ele coordenou o curso de pós-graduação lato sensu de Engenharia e Manutenção Hospitalar na Faculdade IPH e na FEI (de 2000 a 2009) e ministrou o curso de Manutenção Hospitalar na FIA-USP (MBA em SAÚDE – 2009). É atualmente professor e coordenador de Cursos Livres de Arquitetura, Engenharia, e Manutenção Hospitalar do Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman – IPH.

Para ele, a manutenção dos espaços de saúde retrata a imensa responsabilidade com os seus usuários e não permite falhas, em hipótese alguma, que deem motivos para interrupções de procedimentos e descontinuidade operacional como um todo. “Para tornar possível a integração humana e tecnológica nos ambientes construídos, há necessidade de promovermos mais a arquitetura e a manutenção preditiva, que são também antecipativas, e iniciam na fase de projetos”, destaca.

O engenheiro também ressalta que é necessário definir “o que é” e “como fazer” para tratar uma edificação hospitalar abordando princípios e não deixar acontecer as falhas. “No Brasil, predomina ainda a manutenção corretiva (85%) ao invés da preventiva (15%) o que encarece e compromete muito a continuidade operacional da maioria dos Estabelecimentos Assistenciais de Saúde”, diz.

Por outro lado, com o avanço da telemedicina, o monitoramento à distância favorecerá a desospitalização e aumentará a quantidade de tratamentos nos formatos de home care e de hospital-dia liberando os leitos hospitalares para aqueles pacientes que realmente deles necessitam. Consequentemente a tendência é de diminuição do numero de leitos hospitalares.

Somado a isso, estudos recentes apontam que a população brasileira diminuirá até o final deste século, passando dos atuais 207, 7 milhões para 233 milhões em 2047 e começará encolher até 200 milhões no ano 2100. A população brasileira está em trajetória de envelhecimento e, até 2060, o percentual de pessoas com mais de 65 anos passará dos atuais 9,2% para 25,5%. Ou seja, um em cada quatro brasileiros será idoso. “Esse fato fortalece mais a necessidade de gerir melhor a utilização de leitos hospitalares e não de aumentar a quantidade, com a construção de novos hospitais. Para oferecer melhor assistência à população é necessário distribuir os leitos hospitalares por regiões conforme os níveis de carências. E esse cenário dos espaços de saúde de amanhã impõe, à Arquitetura, Engenharia e Manutenção Hospitalar, pesadas responsabilidades”, acredita Fumio Araki.

O palestrante do VIII CBDEH acredita que o evento é de suma importância. “Isso porque reunirá profissionais nacionais e internacionais, especialistas na área de saúde para discutir e refletir sobre as tendências dos espaços de saúde de amanhã”, finaliza.


NOTA DE PESAR

A ABDEH lamenta o falecimento do arquiteto Carlos Eduardo Pompeu. Ele faleceu no dia 25 de julho com mais de 50 anos de experiência na área. Pompeu era considerado uma autoridade em termos de concepção e operação de hospitais e pioneiro em discutir a humanização na assistência à saúde. Ele foi um dos fundadores da ABDEH (Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar) e atuava como professor universitário e em seu escritório, Pompeu Arquitetura de Hospitais.

O arquiteto começou sua atuação na área hospitalar em 1960. Seus projetos surgiram de uma constante atualização conceitual e tecnológica, adquiridas através de várias participações em debates internacionais sobre técnicas de humanização e desenvolvimento de ambientes hospitalares otimizados.

Este intercâmbio constante o transformou em um formador de opinião, além de conferir a ele prêmios nacionais e internacionais. Entre seus principais projetos, que ele chamou de “Arquiteturoterapia” estão o Hospital do Coração de São Paulo, Hospital Emílio Ribas, Hospital Samaritano e Pró Matre Paulista.


Palestra "O Bem -Estar e a Saúde , Definindo o Edifício Hospitalar" acontece em MG no dia 1 de agosto

 

A Regional da ABDEH em Minas Gerais vai realizar, em Belo Horizonte, a aalestra "O Bem -Estar e a Saúde , Definindo o Edifício Hospitalar", no dia 01 de agosto com o arquiteto João Carlos Casari.

Casari é arquiteto formado pela Universidade Mackenzie SP, pós Graduado em Marketing na FGV. Há 12 anos na Saint Gobain , é atualmente gerente de contas na divisão de especificação da empresa.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 01 de agosto. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (11) 5056-1434 com Vanessa Almeida.

Serviço

O que:
Palestra "O Bem-Estar e a Saúde , Definindo o Edifício Hospitalar"
Quando: 01 de agosto
Hora: das 18h às 22h
Onde: Edifício Savassi Top Center - Rua Fernandes Tourinho, 470 - Belo Horizonte (MG)
Quanto: Associados ABDEH – gratuito/Não Associados - R$ 30/


SC vai receber a palestra "Habitação e envelhecimento saudável: soluções arquitetônicas compatíveis?" em agosto

 

A Regional catarinense da ABDEH vai realizar no dia 16 de outubro a palestra "Habitação e envelhecimento saudável: soluções arquitetônicas compatíveis?". Durante a palestra pretende-se refletir sobre a qualidade das soluções espaciais presentes em 19 residências para idosos localizadas na Bélgica, país com elevada população idosa e avançada experiência em tipos de habitação– como Casa de Repouso, Residência Serviço e Habitação Agrupada. Os casos estudados apresentam grande variação no número de leitos e na prestação de serviços.

O processo normal de envelhecimento traz consigo alterações fisiológicas que afetam de forma diferenciada o desempenho das atividades. Para alguns, por exemplo, a falta de equilíbrio impede o deslocamento; para outros a falta de visão ou audição dificulta interagir e manter uma vida social. A variabilidade dos problemas exige diferentes soluções espaciais.

Para uma vida ativa e saudável, várias necessidades dos idosos devem ser preenchidas. Michael Hunt, em 1991, definiu três necessidades básicas: físicas, informativas e sociais. A partir de diferentes pesquisas em habitações para idosos - sejam residenciais ou institucionais - nossos estudos apontam para a forte relação entre as necessidades definidas por Hunt e os componentes de acessibilidade espacial, categorizados por Dischinger e Bins Ely em 2001: orientação espacial, deslocamento, comunicação e uso dos ambientes.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 15 de agosto. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (48) 3233-6273 com Patricia.

Conheça a experiência de Vera Helena Moro Bins Ely.

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1979), mestrado em ‘Arquitetura Urbana’ pela UCL - Universidade Católica de Louvain – Bélgica (1982), doutorado na área de Ergonomia no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção - UFSC (1997), pós-doutorado na UCL (2016/17).

É professora titular no Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC, onde atua desde 1982, e faz parte do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura (PósARQ) desde sua criação, em 2002. Dentre principais atividades: integrou a Comissão Assessora de Avaliação da Área de Arquitetura e Urbanismo – ENADE, designada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas - INEP (2008/2013); adjunta de área na CAPES (gestão2002/2004) avaliando os cursos de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, bolsista do Ministério da Cultura do Canadá, atuando na Université de Montreal e Mc Gill University ( 2002) ; tutora do GRUPO PET/ARQ do Programa de Educação Tutorial da SESu/MEC (1992/2016). Orientou diversos projetos de pesquisas e extensões, mestrados e doutorados principalmente nas áreas de Ergonomia do Ambiente Construído, Desenho Universal e Acessibilidade Espacial, com apoio do CNPq, Funpesquisa, Fungrad, CAPES e SESu. Diversos projetos de consultoria foram realizados na área de Acessibilidade Espacial, em parceria com a Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Secretaria de Educação do Município de Florianópolis, Ministério Público de Santa Catarina, Ministério da Educação e Cultura (MEC), entre outros. Esses projetos resultaram na publicação de três livros.

Seu currículo conta com mais de 300 publicações em anais de congressos nacionais e internacionais, artigos em periódicos, capítulos de livros, livros, além de prêmios, palestras e cursos proferidos no Brasil e no exterior.

Serviço

O que:
Palestra "Habitação e envelhecimento saudável: soluções arquitetônicas compatíveis?"
Quando: 16 de agosto
Hora: das 18h às 21h
Onde: Rua Lauro Linhares 2055 Torre Max sala 901 Edificio Max & Flora - Trindade, Florianópolis (SC)
Quanto: Associados ABDEH – gratuito/Não Associados - R$ 40/Estudantes - R$ 20


A Regional da ABDEH em São Paulo vai promover a palestra “Hotelaria Hospitalar” no dia 18 de julho.

 

Serão abordados os impactos dos ambientes e dos processos no fluxo de pacientes e na redução de gargalos. O palestrante vai tratar sobre o gerenciar corretamente o fluxo dos pacientes afeta diretamente na disponibilidade de leitos e a experiência do cliente. Um ambiente tão complexo como em uma organização de saúde requer adequação em processos, utilização correta dos espaços e um preparo das equipes para desafios diários dos tempos de espera, superlotação ou ociosidade de equipes.

Quem ministrará a palestra é Marcelo Boeger. Ele é Administrador de Empresas, Presidente da Sociedade Latino-americana de Hotelaria Hospitalar, Coordenador e Professor do curso de especialização em hotelaria hospitalar do IIEPAE - Hospital Albert Einstein, Sócio e Consultor da Empresa Hospitallidade Consultoria. Autor de diversos livros, entre eles: • Liderança em 5 Atos, Editora Yendis, 2012 (co-autor). • Manual de Especialização em Hotelaria Hospitalar do Hospital Albert Einstein, Ed.Manole, 2011 (organizador). • Hotelaria Hospitalar, Gestão em Hospitalidade e Humanização - 2ª. edição - ed. Senac, 2011. (autor).

Programação:

18h00m - Coffee Break
19h00m - Início da palestra

Para se inscrever, basta acessa o link abaixo do Sympla.

https://www.sympla.com.br/hotelaria-hospitalar-com-o-prof-marcelo-boeger__321968

Serviço

O que:
Palestra Hotelaria Hospitalar
Quando: 18 de julho
Hora: 18h
Onde: Nave Casa - Rua Estados Unidos, 2174, Jardim Paulista – São Paulo (SP)
Quanto: Associados ABDEH: R$15 / Não Associados - R$ 30


Regional da ABDEH no Sergipe promoverá visita técnica ao Centro Especializado de Reabilitação

 

A Regional da ABDEH no Sergipe vai realizar uma visita técnica ao Centro Especializado de Reabilitação, em Aracaju, no dia 26 de julho. O Centro Especializado de Reabilitação, tipo IV (CER IV) se encontra na fase final de construção, com orçamento de mais de 18 milhões de reais. O edifício está habilitado para atender aos quatro tipos de deficiências primárias (mental/visual/auditivo-física), além da deficiência múltipla, que é a associação de duas ou mais deficiências primárias em um mesmo indivíduo. A racionalidade, a funcionalidade, equilíbrio estético e a articulação com a natureza são pontos fortes a serem considerados na elaboração deste projeto que será apresentado pelo arquiteto responsável Daniel Sales.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br com cópia para simoneprado.aju@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 25 de julho. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (79) 99644-6668 com Simone Prado.

Serviço

O que:
Visita técnica ao Centro Especializado de Reabilitação
Quando: 26 de julho
Hora: 14h
Onde: Centro Especializado de Reabilitação - CER IV - Av. Dr. Carlos Rodrigues da Cruz - Capucho, Aracaju (SE).
Quanto: Associados ABDEH – gratuito / Não Associados - R$ 25


RS do Sul terá visita técnica às Unidades de Oncologia e Pronto Atendimento Pediátrico da UNIMED em julho

No dia 20 de julho, a Regional da ABDEH no Rio Grande do Sul vai promover uma visita técnica às Unidades de Oncologia e Pronto Atendimento Pediátrico da UNIMED Porto Alegre. Ponto de encontro no Pronto Atendimento Pediátrico.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para o e-mail abdeh@abdeh.org.br com cópia para diretoriaabdehrs@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 18/07/2018. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo e-mail diretoriaabdehrs@gmail.com.

Serviço

O que:
Visita técnica às Unidades de Oncologia e Pronto Atendimento Pediátrico da UNIMED Porto Alegre
Quando: 20 de julho
Hora: 17h30
Onde: Unimed Shopping Total POA (fica no Shopping Total Porto Alegre - Av. Cristóvão Colombo, 545 - POA/RS)
Quanto: Associados ABDEH – gratuito / Não Associados - R$ 50


Palestra sobre “A contribuição da arquitetura na construção das políticas públicas em saúde” acontece no RJ dia 25 de julho

A Regional da ABDEH no Rio de Janeiro vai promover, no dia 25 de julho, a palestra “ A contribuição da arquitetura na construção das políticas públicas em saúde”. Os participantes poderão entender melhor que para expansão e consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) são estabelecidas um conjunto de políticas públicas que contam com olhares e saberes interdisciplinares. O arquiteto em saúde contribui diretamente em todo o processo ao realizar intervenções para a consolidação dessas práticas.

Quem vai falar sobre o assunto é a enfermeira, sanitarista, doutora em Saúde Pública, Renata Pascoal Freire. Ela é Mestre em Administração de Empresas e especialista em gestão hospitalar. Atua como auditora em sistemas de saúde e professora de políticas públicas de saúde. Para se inscrever, basta acessa o link abaixo do Sympla.

www.sympla.com.br/a-contribuicao-da-arquitetura-na-construcao-das-politicas-publicas-em-saude__316090

Serviço

O que:
Palestra “A contribuição da arquitetura na construção das políticas públicas em saúde”
Quando: 25 de julho
Hora: 19h
Onde: FEHERJ - Edifício Rio Branco - Av. Rio Branco, 257 - Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Quanto: Associados ABDEH: isento / Não Associados: R$20 / Estudantes: R$10 Inscrições e informações: abdeh@abdeh.org.br


Presidente da ABDEH palestra na 12a Convenção Brasileira de Hospitais

O Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, palestrou na 12a Convenção Brasileira de Hospitais no dia 04 de julho. A apresentação foi sobre “Arquitetura Hospitalar Humanizada”. Abaixo você pode ler na íntegra o artigo da revista da FBH com o conteúdo completo da palestra.

Revista

 

 


Grupo da ABDEH participará da 12a Convenção Brasileira de Hospitais

 

Na semana que vem, 03 e 04 de julho, acontecerá a 12a Convenção Brasileira de Hospitais, promovida pela FBH - Federação Brasileira de Hospitais.

O evento será realizado em Goiânia (GO) e vai contar com a participação de um grupo da ABDEH para representar a associação. Além do Presidente da ABDEH - Emerson da Silva, que irá palestrar no evento sobre o tema - Arquitetura Hospitalar Humanizada, estarão presentes a Vice-Presidente Executiva, Inara Rodrigues; a Vice-Presidente de Relações Institucionais, Thalita Lellice; a Diretora de Integração Nacional, Bia Gadia e a Diretora Regional da ABDEH-GO, Natália Lima. Além de um grupo seleto de profissionais locais convidados pela associação para participarem do evento.

A palestra de Emerson da Silva será realizada no dia 04 de julho, às 14h, no setor Branco.

São esperados para o evento gestores de hospitais e de estabelecimentos públicos e privados, profissionais, acadêmicos e empresas da área da saúde de todo Brasil debaterão gestão, inovação, transformação e evolução na assistência hospitalar.


ABDEH estará representada na 12ª Convenção Brasileira de Hospitais

A décima segunda edição da Convenção Brasileira de Hospitais, promovida pela FBH - Federação Brasileira de Hospitais, acontece nos dias 03 e 04 de julho no Centro de Convenções de Goiânia (GO). A estimativa é receber mais de 2.000 congressistas e cerca de 4.000 visitas profissionais durante os dois dias de evento.

A Convenção será realizada durante a semana em que se comemora o Dia do Hospital, que acontece em 02 de julho, e pretende estabeler estratégias, alianças e oportunidades para gerar melhorias e apresentar alternativas para que o hospital continue evoluindo e oferecendo o melhor para seus colaboradores e pacientes.

O Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, irá representar a ABDEH no evento. Ele vai palestrar sobre o tema - Arquitetura Hospitalar Humanizada. A palestra será realizada no dia 04 de julho, às 14h, no setor Branco.

“Falar sobre o tema de humanização em ambientes de saúde é desafiador. Principalmente nos dias atuais, quando as pessoas não compram mais somente serviços e sim experiências. Por outro lado, vários estudos têm mostrado a relação direta do ambiente hospitalar com os resultados positivos no tratamento dos pacientes, uma vez que ambientes agradáveis diminuem a ansiedade e a dor, interferindo na cura. Como bem menciona Roger Ulrich, Diretor do Center for Health System and Design da Texas A&M University, o objetivo do moderno sistema de saúde, é o bem-estar psicológico do paciente, além do custo da administração e da intervenção médica. Portanto, falar de ambientes de saúde que contribuam na melhoria dos pacientes, é falar também de sustentabilidade dos sistemas e saúde”, explica Emerson da Silva.

Os valores para participar podem ser consultados através do site do congresso e as inscrições já estão abertas através do https://www.euvou.net.br/12CONVENcaOBRASILEIRADEHOSPITAIS/home.


GT – Radar da ABDEH tem Ana Paula Naffah Perez no comando

Ana Paula Naffah Perez está à frente do GT – Radar da ABDEH. Ela é Sócia-diretora da C+A Arquitetura, empresa que atua há 20 anos no mercado de saúde, concebendo e estruturando projetos de unidades de saúde de pequena, media e alta complexidade por todo o Brasil.

Ana Paula está na ABDEH há mais de 10 anos. Iniciou sua atuação por convite do arquiteto João Carlos Bross como Coordenadora na Regional São Paulo. "Depois assumi a Diretoria da Regional São Paulo, fui Presidente do V Congresso da ABDEH em São Paulo e Vice-presidente Executiva na gestão do arquiteto Marcio Oliveira", conta.

A arquiteta explica que o planejamento de Radar ABDEH será o levantamento das métricas e dados dos projetos e obras de Estabelecimentos Assistênciais de Saúde hoje desenvolvidos no nosso País. "Esses dados são extremamente importantes para a ABDEH podendo nos apresentar os estados com maior atuação nesta área, onde estão sendo concentrados os investimentos na área da saúde e onde a ABDEH precisa intensificar a sua atuação", destaca Ana Paula.


IntegrABDEH vai promover evento no interior de SP em junho

O IntegrABDEH vai promover um evento em São José do Rio Preto, interior do estado de São Paulo, no dia 29 de junho. O engenheiro civil formado pela UFRGS em 1979, Carlos Marczyk, vai palestrar sobre "Reflexões sobre gestão de projetos , obras e operação em um hospital de excelência".

Faça sua inscrição enviando para o e-mail da abdeh@abdeh.org.br em cópia biagadia@gmail.com os seguintes dados: Evento e local, Nome completo, profissão, CPF, e-mail para envio do certificado e informar se já é sócio ou não da ABDEH. A inscrição deve ser dieta até o dia 28 de junho. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (11) 50561434 com Vanessa Almeida.

Saiba mais sobre o palestrante
Carlos Marczyk trabalha na área hospitalar há 40 anos. Ele é responsável por projeto e execução de mais de 115 mil m² de área hospitalar, além de gerente da área de Infraestrutura do Hospital Moinhos de Vento há 22 anos. O palestrante é também responsável pelo capitulo de ambiente nas 6 certificações internacionais da JCI.

Marczyk é associado da ABDEH desde 1996, tendo sido palestrante em diversos Congressos no Brasil e Uruguai e Argentina. Ele ministra aula em cursos de formação de arquitetos e engenheiros na área Hospitalar. O engenheiro é ainda responsável pelo gerenciamento do projeto, contratação e execução da obra do Hospital da Restinga Extremo Sul, inaugurado em 2014, objeto de publicação na IFHE Digest 2017.

Serviço

O que: palestra "Gestão de Infraestrutura em Hospitais"
Quando: 29 de junho
Hora: 18h30 às 20h30
Onde: Auditório da Faculdade UNRIP - Rua Ivete Gabriel Atique, 45 - São José do Rio Preto (SP)
Quanto: Associados ABDEH - Gratuito / Não Associados - 1 Kg de alimento


Paraná terá palestra "Inovações e IoT nos sistemas de condicionamento de ar para ambientes de saúde” em junho

A Regional paranaense da ABDEH vai promover, no dia 19 de junho, a palestra "Inovações e IoT nos sistemas de condicionamento de ar para ambientes de saúde”. Serão apresentadas as soluções para centros cirúrgicos, (novas instalações e retrofit de instalações existentes) com base na ABNT NBR 7256 soluções para desinfecção com UVC e filtros em sistemas de condicionamento de ar e novas tecnologias em HVAC, Internet das Coisas (IoT), Industria 4.0 e Realidade Aumentada (RA), aplicadas a instituições de saúde.

Quem vai falar sobre o assunto é Jorge Osvaldo Zato. Ele é bacharel em Física pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Gerente Corporativo de Engenharia, Pesquisa e Desenvolvimento da TROX do Brasil. É secretário do comitê ABNT CE-046:000.03 de normatização sobre Cabinas de Segurança Biológica através da SBCC.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para adriana@sarnelliarquitetura.com.br, para posterior confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 18 de junho. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (41) 9.8706-8237 com Adriana.

Serviço

O que:
palestra "Inovações e IoT nos sistemas de condicionamento de ar para ambientes de saúde”
Quando: 19 de Junho
Hora: 16h às 18h30
Onde: Auditório Trox - Rua: Cyro Correia Pereira, n°. 300 - Cidade Industrial de Curitiba – Cutitiba PR)
Quanto: Associados ABDEH – gratuito / Não Associados - R$ 50


Conheça o trabalho do GT profissional da ABDEH e quem está a sua frente

Cynthia Kalichsztein é arquiteta formada pela PUC de Minas Gerais (1996). Aos 44 anos, ela atua como sócia-diretora da RAF Arquitetura e possui pós graduação em Gestão de Saúde pela GV-SP (2003) Há muitos anos na ABDEH, ela assumiu no ano passado o comando do GT – Certificação Profissional. “Trata-se de um grupo responsável por desenvolver uma certificação profissional para arquitetos e engenheiros que atuam no setor da saúde”, explica Cynthia.

O grupo está dando os primeiros passos, mas o objetivo deste GT é desenvolver um selo de certificação profissional, que será concedido pela ABDEH, para identificar os profissionais gabaritados para atuarem em projetos de saúde. “Serão desenvolvidos por esta pasta os pré-requisitos, moldes e possibilidades da certificação para arquitetos que desejam atuar setor. Seria uma forma de oferecer para o mercado a segurança da contratação de um profissional qualificado e aos profissionais conteúdo e possibilidades de atualização anual para que eles tenham sua certificação sempre atualizada”, completa a arquiteta.


ABDEH realizou Assembleia Ordinária Anual em maio

No dia 24 de maio, a ABDEH realizou a sua Assembleia Ordinária Anual, e, São Paulo. A reunião aconteceu no ExpoCenter Norte, paralelamente à Feira Hospitalar. O Presidente Emerson da Silva abriu a assembleia falando sobre a importância da participação de cada um na realidade desejada. Ele falou sobre suas escolhas para a Diretoria Nacional, dizendo que observou as ações de cada um ao longo do tempo e identificou ideias parecidas com as dele e foi à partir dai que as escolhas se deram.

Após a abertura, os membros da Diretoria Nacional foram chamados ao Palco. Participaram Cláudia Miguez (RJ), Vice-Presidente Técnico-Científico; Inara Rodrigues (SC), Vice-Presidente Executiva; Thalita Lellice (DF), Vice-Presidente Relações Institucionais; Ana Paula Naffah Perez, Diretora do Grupo de Trabalho Radar ABDEH; ; Dóris Vilas Boas (BA), Vice-Presidente Marketing; Bia Gadia, Diretora Especial de Integração; Marcos Kahn (SP), Vice-Presidente Administrativo-Financeiro; e Walmor Brambilla, Diretor Especial de Inovação. Além deles, subiram ao palco também os presidentes futuro e passado: Elisabeth Hirth e Marcio Nascimento, respectivamente. O Diretor de Relações Institucionais com a América Latina, Jonas Badermann (RS) e a Diretora do grupo como GT - Certificação (Grupo de Trabalho), Cynthia Fonseca Kalichsztein (SP) não puderam estar presentes.

Os Diretores Regionais presentes também tiveram espaço na Assembleia. Participaram a Diretora da Regional Alagoas, Élida Noemi; Amélia Záu, Diretora da Regional Bahia; Clarissa Garcia, que dirige a Regional no Ceará; Daniela Fenelon, Diretora da Regional Minas Gerais; Denize Demirdjian, que representa da ABDEH no mato Grosso do Sul; Helber Emanuel, Diretor da Regional Paraíba; Adriana Sarnelli, Diretora da Regional Paraná; Kátia Fugazza, Diretora da Regional no Rio de Janeiro; Simone Prado, que está à frente da Regional Sergipe; a Diretora da Regional Santa Catarina, Patrícia Paiva D’Alessandro; e Antonio Carlos Rodrigues, Diretor da Regional São Paulo.

A Vice-Presidente Executiva da ABDEH, Inara Rodrigues, aproveitou o momento para falar sobre a criação da marca “Atualiza ABDEH”, que é focada na realização de eventos das regionais.

Já Thalita Lellice (DF), Vice-Presidente Relações Institucionais, pontuou as parcerias realizadas com entidades ligas ao setor da saúde e universidade e sobre a representação, junto a Regina Barcelos e Marcio Oliveira na revisão da RDC 50.

Dóris Vilas Boas, Vice-Presidente Marketing, falou sobre o trabalho realizado pela Vice-presidência de marketing, como a captação de recursos, os objetivos do trabalho de divulgação nas redes sociais e para disponibilizar conteúdo para as pessoas de maneira mais direta. Outra proposta apresentada por Doris foi um anuário online da ABDEH e um canal de comunicação com vídeo para transmitir conteúdo. “Todos nós somos o marketing da ABDEH. Foi formado um grupo de trabalho, um grupo de comunicação da ABDEH, o Comunica ABDEH”.

Depois disso, Walmor Brambilla, Diretor Especial de Inovação, falou sobre o trabalho da sua pasta, que busca um orçamento geral das ações da ABDEH para que haja uma programação financeira para cumprir todos os projetos. Outro ponto destacado por ele foi a questão de agregar valores para os associados ABDEH, um projeto em desenvolvimento. Outra proposta de Walmor foi um sistema que está sendo desenvolvido para possibilitar a transparência das contas e ações da ABDEH. Para encerrar, ele citou a parceria com a Feira Hospitalar com o hubABDEH e Facillities Education, do qual alguns membros da ABDEH participaram de forma colaborativa.

Bia Gadia, Diretora Especial de Integração, que leva a ABDEH até o interior do Brasil. Ela citou as palestras realizadas em Uberlândia e São José do Rio Preto com João Carlos Bross e como esta expansão tem levado o nome da ABDEH. Ao todo até o final do ano, a Diretora Especial de Integração deve promover nove eventos pelo interior do Brasil.

Depois de Bia Gadia, quem falou foi Ana Paula Naffah Perez, Diretora do Grupo de Trabalho Radar ABDEH. Ela explicou a ideia do Radar ABDEH, que deve criar um material institucional para embasar valores e metragens do setor.

O VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar também foi tema durante a Assembleia. Foi tratada a importância deste momento, devido ao tema da inovação e o fato de ser um encontro para transmissão de conhecimento em grande escala promovido pela ABDEH bianualmente.


Bahia terá evento sobre de Reformas em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde

 

A Regional da Bahia vai promover o “Seminário do Curso de Reformas em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde” no dia 13 de junho. O evento será baseado na apresentação dos projetos desenvolvidos pelos participantes do curso para unidades do Hospital Aristides Maltez. Quem vai fala sobre o assunto é o arquiteto e engenheiro, com pós-doutorado na Universitat Politécnica de Catalunya, Antonio Pedro de Carvalho.

Antonio Pedro é professor titular da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia, coordenador do Conselho Editorial da Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (ABDEH), Editor da Revista Ambiente Hospitalar, atuando como consultor e pesquisador nas áreas de arquitetura hospitalar, metodologia do projeto arquitetônico, acessibilidade, meio ambiente e saúde, com diversas publicações.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdeh.ba@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 17 de abril. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (71) 99969-9816 com Amélia ou (71) 98141-6105 com Leila.

Serviço

O que:
Seminário do Curso de Reformas em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde
Quando: 13 de junho
Hora: das 14h às 19h
Onde: Auditório do Hospital Aristides Maltez - Avenida Dom João VI, 332. Brotas – Salvador (BA)
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados: R$20


Conheça a Diretora Especial de Integração da ABDEH

Na atual gestão da ABDEH (2017/2020) a Diretoria Especial de Integração ( interior do Brasil) está sendo comandada pela arquiteta Bia Gadia. Ela tem 38 anos e está na ABDEH desde 2009.

Bia é graduada em Arquiteta e Urbanismo pela UNITRI/MG (2001); pós graduada em Design de Interiores pela UVA/RJ (2003) e em Light Design pela mesma instituição (2004). Além disso é empresária e proprietária das empresas Bia Gadia Store e Gadia Arquitetura, construção, administração e empreendimentos imobiliários.

No início da sua gestão, já coordenou dois cursos no interior do País, um em Uberlândia (MG) e outro em São José do Rio Preto (SP). Os planos para 2018 são eventos em Chapecó(SC), Rio Verde (GO) e Foz do Iguaçu (PR).

"Sempre digo que ninguém é nada sozinho. Se queremos fazer algo grande, importante e que nos traga orgulho, precisamos fazer em equipe. Temos uma ótima equipe e alcançar o sucesso com um esforço coletivo é muito mais prazeroso", acredita Bia Gadia.


Rio de Janeiro receberá palestra sobre “A Influência da Arquitetura para promoção da Hotelaria Hospitalar”

A Regional da ABDEH no Rio de Janeiro vai promover no dia 22 de maio a palestra “A Influência da Arquitetura para promoção da Hotelaria Hospitalar”. A palestra será ministrada por Ana Augusta Blumer salotit e Sandra Satiko Kuwada.

Será abordado na apresentação a hotelaria em saúde refletida em aspectos intangíveis e tangíveis, como a valorização do design de interiores, do conforto visual e acústico, a boa iluminação e o uso de alta tecnologia, criando maior sensação de bem estar aos clientes e definindo o conceito de "hospitalidade".

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 25 de abril. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas pelo telefone (11) 5056-1434.

Sobre as palestrantes:

Ana Augusta B. Salotti é Sócia Fundadora da Hotelaria Hospitalar Comunicação e Treinamentos. Docente do Módulo de Hotelaria Hospitalar e Humanização na Pós Graduação em Arquitetura Hospitalar INBEC. Coordenadora de Hospitalidade no Hospital Moriah. Formada em Hotelaria pelo SENAC, MBA Gestão em Saúde pela UNIFESP, pós graduada em Hotelaria Hospitalar pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein.

Sandra Satiko Kuwada é Chefe do Serviço de Apoio à Hotelaria Hospitalar da Ebserh. Mestre em Administração de Empresas com concentração em administração hospitalar e de serviços de saúde pela EAESP-FGV. Especialização em Administração Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela EAESP-FGV e HC-FMUSP.

Serviço

O que:
Palestra: “A Influência da Arquitetura para promoção da Hotelaria Hospitalar”
Quando: 22 de maio
Hora: 18h30
Onde: Auditório do FEHERJ - Avenida Rio Branco, 257 - 1509 - Centro - RJ
Quanto: Associados ABDEH: grátis / Não Associados: R$40


ABDEH irá promover uma tarde de apresentações e discussões sobre a inovação em saúde e os reflexos nos edifícios de saúde

No dia 24/05, durante a Feira HOSPITALAR, dentro da programação do Facilities Innovation, a ABDEH irá promover uma tarde de apresentações e discussões sobre a inovação em saúde e os reflexos nos edifícios de saúde.

As inscrições podem ser feitas através do Sympla:
https://www.sympla.com.br/a-inovacao-em-saude-e-os-impactos-no-edificio-hospitalar__291317

Confira os temas e palestrantes:


ABDEH terá espaço de negócios durante a Hospitalar


Intitulado hubABDEH, o espaço de negócios colaborativos promovido pela Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, dentro da vigésima quinta edição da Feira Hospitalar, tem a finalidade de receber os associados, não associados e parceiros, sendo um ponto de contato para a geração de negócios entre o público, a Associação e os associados. "O objetivo da ABDEH e de seu hub é integrar a rede global de comunidades conectadas, ativando negócios e projetos de forma colaborativa", ressalta o Presidente da ABDEH, Emerson da Silva.

Também fazem parte dos objetivos a cocriação com pessoas de qualquer profissão, área de conhecimento e cultura, em uma rede diversa, criativa e inovadora, com valores comuns de empreender para transformar o mundo. "Acreditamos que um mundo melhor é criado através das realizações conjuntas de indivíduos criativos, comprometidos e apaixonados pelo que fazem", diz o Presidente.

A proposta desta troca é desenvolver a capacidade de inovar, gerar ideias e soluções originais. "Se quisermos ser inovadores, precisamos ser ágeis, integradores e colaborativos. Este é o propósito desta ação", reforça Emerson da Silva.

O hubABDEH é um projeto que só pôde ser efetivado graças ao entendimento da importância desta ação por empresas parceiras como a Guido Contini e a Draco, patrocinadoras do espaço, e do apoio da Santé e da Forbo, que gentilmente cederam os móveis e o piso para o nosso espaço na Feira.

O nosso stand estará implantado no Pavilhão Verde da ExpoCenter Norte, Rua 13, stand 210 e estará aberto durante todo horário de funcionamento da feira.


Regional PB promove visita técnica no dia 17 de maio

A Regional da ABDEH na Paraíba convida seus associados para participarem de uma visita técnica a Unidade de Pronto Atendimento - UPA Bancários. Será no dia 17 de maio, às 13 horas. O evento é Exclusivo para Associados da ABDEH.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), situada no Bairro dos Bancários em João Pessoa, possui 2.479,00 metros quadrados de área construída. A obra está 87% concluída, e entrega prevista para o final de Junho. O estabelecimento é de porte III, tendo capacidade para atender cerca de 200 mil habitantes por ano, contando com 14 leitos de observação, consultórios, setores de apoio e administrativo. Percorreremos toda unidade com o objetivo de conhecer a disposição dos setores, fluxos, sistema estrutural, instalações e acabamentos aplicados. Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 16 de maio. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (83) 998310789 com Raquel Lins.

Serviço

O que: Visita técnica a Unidade de Pronto Atendimento - UPA Bancários
Quando: 17 de maio
Hora: 13h
Onde: Rua Empresário João Rodrigues Alves, s/n. Bancários. (Em frente ao Shopping Sul e ao lado da Praça da Paz.)
Quanto: gratuito


Conheça quem está à frente da Diretoria de Inovação da ABDEH

Walmor Pedro Brambilla é o atual Diretor de Inovação da ABDEH. Ele tem 37 anos, com formação em Engenharia Eletrônica pela Universidade São Judas Tadeu (2009). É também especialista em Engenharia Clínica pelo Instituto de Ensino Albert Einstein (2011), e possui MBA Executivo pelo Insper (2018).

Atua como Gerente de Engenharia do Hospital Santa Paula, em São Paulo, gerenciando os departamentos de Engenharia Clínica, Engenharia Hospitalar e Engenharia de Obras da instituição. Apesar deste ser o primeiro ano dele na ABDEH, já chegou cheio de projetos e energia para impulsionar as novidades da Associação. "Trazer o tema inovação e, consequentemente, promover a mudança de cultura da ABDEH é realmente um grande desafio, afirma Brambilla, para este ano, estamos planejando eventos nas principais feiras para o setor de Saúde e impulsionando a formalização dos contatos entre os associados com o lançamento do HubABDEH. Além disso, seguimos também apoiando a organização do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar e a parceria com a Organização Pan-americana de Saúde - OPAS", destaca.


ABDEH fará sua Assembleia Geral Anual na Feira Hospitalar em São Paulo

A 25ᵃ edição da Feira Hospitalar será realizada no Expocenter Norte, em São Paulo, entre os dias 22 e 25 de maio. Como de costume, a ABDEH vai realizar a sua Assembleia Geral Ordinária, paralelamente à Feira. Será no dia 24 de maio, às 18h30.

Diretores e associados da ABDEH estão convidados para participarem do evento, que terá a apresentação do Programa de Trabalho da Gestão 2017-2020 e do Relatório de Gestão e Prestação de Contas 2017 (segundo semestre) e 2018 (primeiro semestre). Além da participação dos diretores regionais para destacarem suas ideias e realizações e informes sobre o VIII CBDEH 2018.

Após todos os assuntos abordados, todos serão convidados a participarem de um momento de confraternização.

A assembleia será realizada do auditório 11 (segundo mezanino) do Expo Center Norte.

SOBRE A HOSPITALAR

A Hospitalar - Feira Internacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Hospitais, Laboratórios, Farmácias, Clínicas e Consultórios, realizada em São Paulo, é o maior evento especializado nesta área, em todo continente americano. Feira multisetorial está em sua vigésima quinta edição e é a mais completa mostra de produtos para a área de saúde, a Hospitalar apresenta milhares de itens em equipamentos médicos, produtos e serviços, funcionando como palco de novos lançamentos e ponto de encontro entre fornecedores e seus clientes.

Abaixo o edital de publicação:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO


ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA _ A.G.O 2018

Em conformidade com as disposições estatutárias da ABDEH - Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, ficam os Senhores Associados devidamente convocados a participarem da Assembleia Geral Ordinária – AGO, que se realizará no dia 24 de maio de 2018, quinta-feira, das 18:30 às 20:00, no Expo-Center Norte - Auditório - 11- 2º Mezanino, obedecendo à seguinte ordem do dia:

PAUTA:

1) Abertura e Palavra do Presidente - Emerson da Silva;
2) Apresentação do Programa de trabalho da Gestão 2017-2020 - Apresentação Institucional;
3) Apresentação do Relatório de Gestão e Prestação de Contas 2017-2018 - Vice - Presidente;
4) Palavra das Diretorias Regionais;
5) Informes - VIII CBDEH 2018 - Adriana Sarnelli
6) Assuntos Gerais e Encerramento - Mesa Diretora e Participantes.

LOCAL:

Expo Center Norte - Auditório 11- 2º Mezanino
Rua: José Bernado Pinto, 333 - Vila Guilherme - São Paulo

Contamos com sua presença.

Atenciosamente,
Emerson da Silva


Paraná terá mesa redonda sobre ambientes de saúde

 

A Regional da ABDEH no Paraná vai promover no dia 15 de maio uma mesa redonda com o tema "Ambientes de saúde: Conforto e Bem estar sob a ótica da equipe assistencial."

Falarão sobre o assunto a Dra. Eneida Lopez Valente, Dra. Caroline Fernandes Pietroviski, Engª. Rosilaine Gandini, Engª. Silmara Ferreira Bittencourt e MsC Luíz Maurício Wendel Prado.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior confirmação da inscrição.

As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 14 de maio. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo e-mail: calinamussi@gmail.com.

Conheça o currículo dos palestrantes:

Dra Eneida Lopez Valente

Graduada em Medicina pela UFPR. Residência Médica em Anestesiologia pelo CET-HCUFPR. Especialização em Anestesiologia pelo CET-HC-UFPR. Mestrado em Cirurgia pela PUC-PR. MBA Executivo em Saúde pela FGV.

Dra Caroline Fernandes Pietroviski
Graduada em Medicina pela Universidade Federal do Paraná, Residência Médica em Medicina do Trabalho pelo Hospital do Trabalhador, Médica do Trabalho do Complexo Hospital de Clínicas da UFPR.

Eng. Rosilaine Gandini
Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Pór graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Universidade Tecnológica do Paraná e cursando pós graduação em Higiene Ocupacional na Faculdade Inspirar. Atuallmente, é integrante do serviço Especializado em engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho – SESMT do Complexo Hospital de Clínicas.

Eng. Silmara Ferreira Bittencourt
Graduada em Engenharia Civil e de Segurança do Trabalho. Especialista em Engenharia de Campo na área de Saúde, Meio ambiente e segurança do trabalho. Atualmente integra o quadro de SEMT do Complexo Hospital de Clínicas da UFPR.

Adm. Luiz Maurício Wendel Prado
Graduada em Administração, mestre em Gestão Integrada em Saúde do Trabalho e Meio Ambiente. Tecnico de Segurança do Trabalho da EBSERH no Complexo do Hospital de Clínicas da UFPR.

Serviço

O que:
Mesa Redonda: "Ambientes de saúde: Conforto e Bem estar sob a ótica da equipe assistencial."
Quando: 15 de maio
Hora: das 14h às 18h
Onde: Unicuritiba - Rua Chile, n°. 1678, Bairro Rebouças, Curitiba-PR
Informações: calinamussi@gmail.com


Conheça a Vice-presidente Relações Institucionais da ABDEH

Thalita Lellice Morais Campelo, de 31 anos, é graduada em Arquitetura e Urbanismo pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília – CEUB (2009) e tornou-se especialista em Arquitetura de Sistemas de Saúde pela Universidade Católica de Brasília - UCB, em 2012. Ela atua como Consultora do Ministério da Saúde para a Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno, assessorando os estabelecimentos referentes a projetos de Unidade Neonatal e Banco de Leite Humano.

Estamos falando da atual Vice-presidente Relações Institucionais da ABDEH. Desde 2012, Thalita é associada da ABDEH. Um ano mais tarde, a arquiteta já começava a dedicar seu tempo a associação. Entre 2014 e 2017 foi Diretora da Regional da ABDEH no Distrito Federal.

"Agora, à frente da Vice-presidência de Relações Institucionais tenho a responsabilidade de representar a associação no processo de revisão da RDC 50. Este ano divido minha rotina junto à ABDEH com o Ministério da Saúde, conclusão do mestrado e meu escritório, Saúde Design", conta a arquiteta


ABDEH vai integrar o setor de facilities da Hospitalar com espaço de negócios e conteúdo

Este ano, a Feira Hospitalar terá um setor especialmente voltado para Facilities. É neste setor que a ABDEH fará sua participação no evento. Esta é uma ação do Programa InovABDEH.

Será um espaço para as soluções e produtos para catering, vending machine, cozinha, lavanderia, energia e climatização, hotelaria, infraestrutura, móveis, acessórios e utensílios e serviços.

O principal tema do setor de Facilities para este ano é a Humanização. Isso porque, nos últimos anos, a humanização ganhou novos aliados nas instituições de saúde: as empresas de Facilities, especialmente as de arquitetura e engenharia. “Estar alerta aos desejos e necessidades do paciente e seus familiares, ter empatia e entregar a melhor experiência possível...”, destaca o Presidente da ABDEH, Emerson da Silva.

Dentro do setor, além da apresentação de equipamentos, haverá o Facilities Innovation, espaço para apresentação de demonstrações realísticas, palestras e workshops para o setor.

A ABDEH vai promover conteúdo científico no dia 24 de maio. A tarde de apresentações e discussões pretende promover uma reflexão sobre a Inovação em Saúde e os Impactos nos Edifícios de Saúde, os temas abordados serão: Inovação Disruptiva em Saúde; Cocriação como processo de projeto; Business Continuity - Engenharia para manter a operação da edificação; Contaminação de superfícies sob o olhar do sequenciamento de DNA de nova geração. Cada abordagem terá duração de 30 minutos, e ao final teremos um breve debate para impulsionar os resultados da tarde. Além de contribuir com o conteúdo, a ABDEH terá um stand no setor de Facilities com um espaço especialmente voltado para encontros de negócios: o HubABDEH. "No stand, queremos gerar um espaço para que arquitetos, engenheiros e construtores, que atuam no setor da saúde, façam negócios, se conheçam e sintam-se parte da ABDEH", destaca o Presidente.

Além de tudo isso, a assembleia ordinária anual da ABDEH também vai acontecer durante a Hospitalar. Será no dia 24 de maio, aberta a todos os associados. A Feira Hospitalar acontece no ExpoCenter Norte, em São Paulo, entre os dias 22 e 25 de maio.

Veja a programação do dia 24/05, o dia da ABDEH dentro do HOSPITALAR Facilities:

Inovação Disruptiva em Saúde (30 minutos)
Palestrante: Leonardo Fernandes de Souza Aguiar

Médico, Cirurgião Plástico formado pelo Instituto Ivo Pitanguy, Futurista da Saúde pela Singularity University, Pós graduado em Medicina Integrativa, Sócio Fundador da Laduo Cocriação de Saúde, Consultor Médico, Consultor de Inovação Disruptiva da Unimed SC, Curador Educacional do Programa de Lideranças Médicas, Speaker no Tedx, Social Good Brasil e no StartSe Health Tech.

Cocriação como processo de projeto (30 minutos)
Palestrante:
Claudia Grandi
Administradora e Mestre em Administração pela ESAG/UDESC com experiência em Design de Serviços e Estratégia Organizacional, especialmente no setor da saúde. É sócia e Business Designer na DparaE – Design para Estratégia.

Business Continuity - Engenharia para manter a operação da edificação (30 minutos)
Palestrante:
Marcos Kahn
Engenheiro eletricista com pós graduação em segurança do trabalho. Especialista em engenharia de segurança contra incêndio. Autor do Manual de Segurança contra incêndio em EAS da OPAS / ANVISA. É membro fundador, palestrante e atual Diretor Nacional de Gestão Administrativa e financeira da ABDEH.

Contaminação de superfícies sob o olhar do sequenciamento de DNA de nova geração (30 minutos)
Palestrante:
Aline Fernanda Rodrigues Sereia
Mestrado e doutorado em Biotecnologia aplicada à saúde. Atua na área de microbioma humano e de ambientes construídos, especialmente relacionado aos microrganismos multirresistentes e infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). É coordenadora técnica da empresa Neoprospecta, com foco no desenvolvimento da área de Healthcare.

DEBATE. A Inovação em Saúde e os Impactos no Edifício Hospitalar (30 minutos)
Moderador: Walmor Brambilla

Engenheiro eletrônico com especialização em Engenharia Clínica e Engenharia Hospitalar. Atual Gerente de Engenharia do Hospital Santa Paula e Diretor de Inovação da ABDEH.


ABDEH estará presente na Feira Hospitalar no setor de Facilities

Este ano, a Feira Hospitalar terá um setor especialmente voltado para Facilities. É neste setor que a ABDEH fará sua participação. Conheça mais sobre o que a área de Facilities vai oferecer no evento:


Conheça o Vice-Presidente Administrativo-Financeiro da ABDEH

O Vice-Presidente Administrativo-Financeiro da ABDEH é um dos membros fundadores da ABDEH. Aos 50 anos Marcos Kahn promete otimizar os processos de gestão e o desenvolvimento de regras de governança durante o período que estiver à frente desta pasta. "Precisamos de uma administração austera na conjuntura atual, aproveitando todas as oportunidades de reduzir despesas operacionais, maximizando os investimentos dos associados", destaca.

Kahn é engenheiro eletricista com pós graduação em segurança. Especialista em proteção contra incêndio. Consultor e projetista de grandes hospitais e de renomadas empresas nacionais e multinacionais. Autor do ‘Manual de Segurança Contra Incêndio em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde’ da ANVISA (2014). Diretor Técnico da KB Engenharia. Membro da Health Care Section da National Fire Protection Association (NFPA) desde de 1998. Membro de diversos comitês de normalização da ABNT.


Saiba o detalhes da parceria entre a ABDEH e a Hospitalar

A ABDEH (Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar), parceira de longa data da Hospitalar, amplia sua participação no evento trazendo uma série de conteúdos e palestrantes da área de Facilities.

A Feira Hospitalar publicou em seu site uma entrevista com nosso Presidente, Emerson da Silva. Ele reflete sobre a participação da associação na feira, conta detalhes da programação e das novidades que a entidade prepara para os eventos desse ano e revela suas expectativas para os quatro dias de Hospitalar.

Emerson da Silva é Arquiteto e Urbanista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Especialista em Biossegurança pelo Departamento de Microbiologia e Parasitologia (MIP) pela mesma instituição. Antes de assumir a presidência da ABDEH, foi diretor regional em Santa Catarina e Vice-Presidente de Relações Institucionais da entidade.

Confira a entrevista a seguir.

HOSPITALAR - A ABDEH é parceira de conteúdo da Hospitalar. O que vocês estão preparando para a edição deste ano? O que o público pode esperar?

Emerson da Silva - A parceria, esse ano, é direcionada para o setor Facilities da Hospitalar, o qual foi criado para a feira do ano passado. Dentro desse área, a ABDEH está contribuindo com três grandes ações. A primeira é o Facilities Innovation, uma grande novidade, na qual projetaremos uma sala com leito hospitalar, simularemos os serviços necessários para a prestação de assistência médica e abordaremos como a configuração do espaço, de certo modo, também participa e influencia nas intervenções. A segunda, o Facilities Education, consiste em quatro palestras que serão ministradas no dia 24 com temáticas voltadas para inovação em saúde e negócios. A terceira é um espaço chamado Hub ABDEH, onde a proposta é desenvolver uma interface com os associados e com a cadeia de valor da saúde para discutir novas formas de projetar ambientes de cuidado.

H - Como foram escolhidos os temas para discussão?

ES - Foram escolhidos tomando como base a temática que hoje toma conta da cadeia de valor da saúde, que é justamente a inovação desse setor e como podemos nos preparar para essa avalanche de tecnologias e novidades que chegam para modernizar a projeção de ambientes hospitalares e de outros negócios do ramo.

H - O que você considera como os principais destaques dessa programação?

ES - Acredito que o grande destaque da feira seja trazer o tema Facilities, porque ele basicamente gira em torno da questão do serviço oferecido dentro dos ambientes hospitalares e de outros negócios da saúde, é o que o consumidor visualiza e experiencia. De nada adianta um hospital — ou qualquer outra instituição do setor — ser extremamente tecnológico ou ter uma assistência bem parametrizada se a experiência do usuário durante o consumo não for boa. Trazendo essa abordagem prática dos serviços, a ABDEH fica em sintonia com a discussão atual da questão de experiência dos usuários. É interessante pensar no conceito de consumer success, o qual está preocupado com o usuário e em cumprir com o que foi prometido a ele quando foram contratados os serviços. É uma forma diferente de sucesso. Inclusive, isso será um dos temas discutidos durante a tarde no Facilities Education, onde veremos como podemos, baseados na aplicação dos conceitos de consumer success e services design, projetar um ambiente em saúde que torne a jornada do usuário mais proveitosa.

H - Como você avalia a parceria da ABDEH e da Hospitalar?

ES - Acho extremamente exitosa porque a ABDEH é multidisciplinar e congrega mais de 600 associados envolvidos diretamente com projetos de negócios em diferentes setores da área da saúde. Nesse sentido, a cadeia de valor desse setor está estreitamente ligada à nossa associação e, por isso, a parceria é um grande ganho tanto para a Hospitalar quanto para nós. Poder levar para a feira experiências e ações não vistas antes é algo extremamente positivo para todos.

H - Qual a sua expectativa para a Hospitalar 2018?

ES - A expectativa é muito grande porque estamos investindo muita energia para que todo o planejado aconteça da melhor maneira possível. Tenho certeza de que será uma parceria muito bem-sucedida. Falando também da Facilities Innovation, a grande novidade desse ano, estamos animados para simular situações reais de prestação de serviços dentro do ambiente hospitalar. Para este ano, optamos por projetar assistência no leito hospitalar. Para os próximos, a proposta da ABDEH é fazer concursos entre os associados para que eles possam propor ideias diferentes em como configurar um ambiente de cuidado.

Fonte: hospitalar.com


Atualizações de normas e sistemas de tratamento de ar será tema de palestra no Rio Grande do Sul em maio

 

A Regional da ABDEH no Rio Grande do Sul vai promover no dia 9 de maio a palestra “Atualizações de Normas e Sistemas de Tratamento de Ar para Estabelecimentos de Saúde”. Quem vai falar sobre o assunto é o engenheiro Mário Alexandre Moller Ferreira.

Ele vai abordar as últimas atualizações das normas relacionadas a instalações para estabelecimentos assistenciais de saúde, sistemas de exaustão de cozinhas e controle de fumaça, revisadas recentemente. O palestrante é engenheiro mecânico formado pela UFRGS, consultor e projetista em sistemas de climatização (ar condicionado, ventilação e exaustão). Atua em associações técnicas como ASHRAE e ASBRAV, participa no desenvolvimento e revisões de normas técnicas.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para diretoriaabdehrs@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 8 de maio. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo e-mail diretoriaabdehrs@gmail.com.

Serviço

O que:
Palestra “Atualizações de Normas e Sistemas de Tratamento de Ar para Estabelecimentos de Saúde”
Quando: 09 de Maio
Hora: 19h
Onde: Auditório do IAHCS - Rua Corte Real, 75 - Petrópolis - Porto Alegre - RS
Quanto: Associados ABDEH e alunos IAHCS: gratuito / Não Associados: R$50


Design de Serviços e a tomada de decisão de projetos será tema de palestra em SC

 

A Regional da ABDEH em Santa Catarina vai promover a palestra "O Design de Serviços como ferramenta de apoio à tomada de decisão de projetos" no dia 10 de maio. Durante o evento, serão abordados tópicos como: o que é design de serviços e como o design de serviços pode apoiar na tomada de decisão acerca do projeto. Além disso, serão apresentados casos de aplicação na área da saúde.

Os participantes poderão vivenciar um exercício prático utilizando uma ferramenta do Design de Serviços que já foi aplicada em casos reais em hospitais.

Foram convidados para abordar o assunto o administrador empresarial Vini de Castro, a administradora Claudia Grandi e o mestre em Design Estratégico Renata Hinnig .

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 7 de maio. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (48) 32336273 com Patricia.

Saiba mais sobre os palestrantes:

Vini de Castro
Mais de 10 anos de experiência com planejamento e execução de estratégias organizacionais. É mestre em Engenharia de Produção pela UFSC, coordena o Grupo de Pesquisa em Tomada de Decisão Estratégica (UFSC+UDESC). Graduado em Administração Empresarial pela UDESC/ESAG, possui formações executivas na Hult International Business School e na Politecnico di Milano.

Claudia Grandi
Possui Mestrado Profissional em Administração pela UDESC/ESAG. Graduada em Gestão Empresarial pela UDESC/ESAG, possui cursos e experiência profissional em design de serviço e estratégia organizacional.

Renata Hinnig
Mestre em Design Estratégico pela UFSC, com pesquisa focada em design de serviços. Graduada em Design pela UFSC e Especialista em Gestão de Design. É membro da Service Design Network e possui experiência em design de serviços, design estratégico e design gráfico.

Serviço

O que:
Palestra "Service Design na Saúde"
Quando: 10 de maio
Hora: das 18h às 21h
Onde: APUSFC - Rua: lauro Linhares, 2055 - Sala 901- Trindade (Torre Max) - Florianópolis(SC)
Quanto: Associados ABDEH: gratuito / Não Associados: R$40 / Estudantes: R420


Rondônia terá palestra em abril

A Regional da ABDEH em Rondônia vai promover a palestra “Aspectos gerais de rotinas, radioproteção e segurança em serviços de Radiodiagnóstico e Radioterapia” no dia 26 de abril.

Quem vai falar sobre o assunto o Físico Médico Luciano Schwanck Lopes. Ele é supervisor de Radioproteção CNEN RT-0232, especialista em Radioterapia pelo INCA-RJ. O evento tem apoio do CREMERO r NUCLERAD MEDICAL.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdehrondonia@gmail.com para posterior confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 24 de abril. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (69) 9 9239-0213 com Ramon Nascimento.

Serviço

O que:
“Aspectos gerais de rotinas, radioproteção e segurança em serviços de Radiodiagnóstico e Radioterapia”
Quando: 26 de Abril
Hora: das 27h às 19h
Onde: Plenário do CREMERO (Conselho de Medicina do Estado de Rondônia) - Av. dos Imigrantes, 428 - Pedrinhas, Porto Velho - RO
Quanto: gratuito


Conheça a atual Vice-presidente de Desenvolvimento Técnico Científico da ABDEH

Claudia Queiroz Miguez é a atual Vice-presidente de Desenvolvimento Técnico Científico da ABDEH. Ela está na ABDEH desde 1998 e já foi Diretora da Regional Rio de Janeiro da ABDEH entre 2002 e 2005. Além disso, foi Vice-presidente Executiva Nacional entre 2005 e 2008 e integrou a DiretoriaRegional Carioca como Coordenadora Técnico Científica entre 2012 e 2015.

Claudia explica que a Diretoria de Desenvolvimento Técnico Científico tem como objetivo principal incentivar e orientar as ações de caráter científico, primando pela qualidade de nossas atividades e publicações. "Este ano, o objetivo principal será a organização e realização do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar que será realizado de 30 de outubro a 01 de novembro, em Curitiba (PR), e a organização e implementação das atividades científicas nos Estados, fomentando cursos de curta duração e palestras", garante.

Sobre ela

Aos 55 anos, a arquiteta é docente do curso de Especialização Lato Sensu do Instituto de Educação Continuada (INBEC) e também atua como arquiteta no Ministério da Saúde desenvolvendo projetos para a rede Hospitalar Federal existente no Rio de janeiro.

Claudia é arquiteta especialista em Arquitetura do Sistema da Saúde pela Universidade de Brasília - UnB e também possui mestrado em arquitetura pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura (PROARQ) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorado em Engenharia dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (IME).


Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, fará palestra sobre “Planejamento das edificações para fins laboratoriais” no Rio de Janeiro

 

A Regional carioca da ABDEH vai promover no dia 26 de abril a palestra “Planejamento das edificações para fins laboratoriais” com o arquiteto e Presidente da ABDEH, Emerson da Silva. Emerson é formado pela Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC, especialista em Biossegurança pelo MIP- Departamento de Microbiologia e Parasitologia/UFSC.

No planejamento das edificações para fins laboratoriais o espaço físico é um importante aspecto, que contribui tanto para a confiabilidade dos experimentos realizados como para a proteção da saúde humana e do meio ambiente. Da mesma forma, as condições funcionais e ambientais, imprescindíveis ao pleno desenvolvimento das atividades, devem ser estabelecidas como premissas essenciais no processo de planejamento de laboratórios.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 25 de abril. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas pelo telefone (11) 5056-1434.

Serviço

O que:
Palestra “Planejamento das edificações para fins laboratoriais”
Quando: 26 de abril
Hora: das 18h30 às 21h
Onde: SINDHERJ - Av. Rio Branco, nº 257 - sala 1509 / Centro – Rio de Janeiro (RJ)


Bahia terá palestra sobre proteção contra incêndios e aprovação de projeto no Corpo de Bombeiros em EAS

 

A Regional da ABDEH na Bahia vai realizar uma palestra sobre "Proteção contra Incêndios e Aprovação de Projeto no Corpo de Bombeiros em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde". Vai ser no dia 18 de abril em Salvador (BA).

Os palestrantes farão uma abordagem da proteção passiva contra incêndios em EAS, aspectos da segurança na execução dos projetos de ampliação e alteração dos riscos contra incêndios e aprovação de projetos do Corpo de Bombeiros em edifícios hospitalares, com ênfase no projeto de arquitetura.

Falarão sobre o assunto o professor Maurício Felzemburgh, a engenheira Margarete Moura de Moura e o sargento do Corpo de Bombeiros Geocarlos Carneiro.

Maurício Felzemburgh possui graduação em Arquitetura e Urbanismo (2003), especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho (2008) e Mestrado em Arquitetura e Urbanismo (2016), pela Universidade Federal da Bahia.

Já a engenheira Margarete Moura de Moura tem formação como engenheira civil, engenheira clínica e engenheira de segurança do trabalho. Ela também é specialista em Arquitetura de Sistemas de Saúde pela Faculdade de Arquitetura da UFBa. Margarete graduou-se pela UNEB em Licenciatura Plena em Construção Civil e Pós-graduação em Docência do Ensino Superior pela Universidade do Paraná.

O sargento Geocarlos Carneiro é engenheiro civil, analista de projetos de incêndios e pânico do CATP - Centro de Atividades Técnicas e Pesquisa e 1º sargento do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia. Ele tem ainda formação em planejamento emergencial em situação de catástrofes - Secretaria Nacional de Defesa Civil, Socorrista com extensão em emergência médicas pré-hospitalares – UFBA - Universidade Federal da Bahia; Instrutor do curso de vistoria do CBMBA (Controle de materiais acabamento e de revestimento, Separação entre edificações, Compartimentação horizontal e vertical, Resistência ao fogo dos elementos de construção).

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdeh.ba@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 17 de abril. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (71) 99969-9816 com Amélia ou (71) 98141-6105 com Leila.

Veja a programação:

17:00 – Palestra Proteção Passiva para Incêndios em Hospitais (Prof. Maurício Felzemburgh);
18:00 – Palestra Segurança contra Incêndios e Pânico em EAS (Engª Margarete Moreno);
18:40 as 19:00 – Coffee break
19:00 – Normas, leis e instruções para concessão do AVCB - Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros da Bahia (Sgt BM Geocarlos Carneiro)

Serviço:

O que: Palestra "Proteção contra Incêndios e Aprovação de Projeto no Corpo de Bombeiros em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde"
Quando: 18/04/2018
Hora: 17h às 21h
Onde: Hospital Geral Roberto Santos - Rua Direita do Saboeiro, Cabula
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados: R$ 20


Envio de trabalhos científicos CBDEH 2018


Conheça melhor a Diretoria Nacional da ABDEH e suas propostas

Preparamos uma série de textos com o perfil e as propostas dos membros da atual Diretoria Nacional da ABDEH para que todos os associados os conheçam melhor. Toda semana vamos divulgar um desses perfis. O primeiro é da Vice-Presidente Executiva, Inara Rodrigues.

Saiba quem é a Vice-Presidente Executiva da ABDEH

Ela ingressou na Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar Há 11 anos. Pouco tempo depois de se associar a ABDEH, Inara Beck Rodrigues passou a fazer parte da diretoria na Regional de Santa Catarina. Entre os anos de 2007 e 2011, desempenhou a função de Coordenadora Executiva, durante a gestão regional do arquiteto Emerson Silva. Já integrada e inteirada do funcionamento e das propostas da Regional, em 2011, Inara assumiu a Diretoria Regional de Santa Catarina.

Além de dirigir a Regional da ABDEH em Santa Catarina, Inara, que tem formação em Arquitetura e Urbanismo pela UFSC e especialização em Estabelecimentos Assistenciais a Saúde pela Univale, atua como arquiteta em seu próprio escritório desde 1997, trabalhando com foco em arquitetura para ambientes de saúde desde 2005.

A proposta da Vice-Presidente Executiva para os próximos meses é estimular a atuação das Regionais na promoção do conhecimento e desenvolvimento dos ambientes de saúde. “Queremos fortalecer a ABDEH nacionalmente, através das regionais e Diretoria especial de Integração nacional. Contribuir com a organização do VIII CBDEH”, conclui Inara.


A Regional da ABDEH no Mato Grosso do Sul vai realizar no dia 19 de abril a palestra

 

Garantir a qualidade de vida, saúde e bem-estar dos funcionários é um dos princípios básicos para a produtividade de qualquer empresa. A Ergonomia, ciência conhecida como o estudo da relação entre o homem e o seu ambiente de trabalho, avalia os riscos presentes na atividade laboral, determina as condições ideais para a realização daquela atividade e quando necessário, especifica adequações no ambiente de trabalho para minimizar os riscos à saúde física, mental e emocional dos trabalhadores.

As atividades laborais nos hospitais e clinicas, assim como outras empresas, também necessitam adotar procedimentos ergonômicos, de forma não só a garantir a saúde e produtividade de sua equipe assistencial e funcionários, mas também para prevenir erros e acidentes que afetem a vida de seus pacientes e dos trabalhadores envolvidos no ambiente de trabalho. Compreender os princípios da Ergonomia é fundamental para projetar ambientes produtivos, funcionais e saudáveis.

Quem vai falar sobre o assunto são o ergonomista Florival Salles Junior e a fisioterapeuta Cristiane Cantele.

Florisval Sales Junior é arquiteto graduado pela Universidade para Desenvolvimento da Região do Pantanal- UNIDERP/ Anhanguera com especialização em Ergonomia, pelo Centro Universitário SENAC e Design de Interiores Corporativos, pela Universidade Paulista-UNIP. Atua como consultor de Ergonomia e Design para indústrias do setor movelheiro.

Cristiane Cantele é fisioterapeuta graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUC/PR, Especialista em Engenharia de Produção com ênfase em Ergonomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul -UFRGS, Especialista em Fisioterapia do Trabalho pelo Colégio Brasileiro de Estudos Sistêmicos- CBES, Ergonomista certificada pela Associação Brasileira de Ergonomia, Fisioterapeuta do Trabalho pelo Conselho Federal de Fisoterapia e Terapia Ocupacional, Aperfeiçoamento em Fisoterapia para Perícia Judicial do Trabalho, pela IBRAFA. Atua como Ergonomista, Consultora de processos e produtos, além de ministrar cursos para SISPATS.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para ms.abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 19 de abril. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (67) 98162-4046 com Adriano Macedo.

Serviço

O que:
Palestra: "Ergonomia Hospitalar - Aspectos projetuais que influenciam na produtividade e bem-estar"
Quando: 19 de abril
Hora: 19 h
Onde: Auditório Unimed - Rua Goiás, 695 - Jardim dos Estados- Campo Grande/MS
Quanto:
Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados: R$ 30 + 1kg alimento / Estudantes não associados: R$ 20 + 1 kg alimento


Santa Catarina terá palestra sobre BIM em abril

A Regional da ABDEH em Santa Catarina vai realizar no dia 19 de abril a palestra "BIM em projetos de edificações de saúde".

O BIM (Bulding Information Modeling – Modelagem da Informação da Construção) vêm se consolidando como tecnologia preponderante no desenvolvimento de projetos de arquitetura e engenharia. Seus conceitos e processos - quando adequadamente planejados e aplicados - proporcionam inúmeros benefícios na concepção e desenvolvimento de empreendimentos.

Esta palestra apresenta os conceitos e processos BIM, demonstrando com exemplos práticos e cases a importância da atuação conjunta dos agentes envolvidos na implantação de um empreendimento de saúde para a consolidação do processo BIM durante o seu ciclo de vida.

Quem vai falar sobre o assunto são Jarbas Macedo Lorenzini, fundador e Diretor Técnico da Portal Engenharia. Formado em Engenharia Civil (UFSC), MBA em Gestão Empresarial (FGV) e Mestre em Educação Científica e Tecnológica (UFSC). Ele atua há 20 anos como coordenador de projetos gerenciando equipes multidisciplinares de engenharia em projetos com variados níveis de complexidade, e operando como facilitador nos processos de intercâmbio de informações com a arquitetura e outras equipes técnicas.

E também Matheus Körbes Bracht, gerente BIM da Portal Engenharia. Formado em Engenharia Civil (UFSC) com intercâmbio na TU München (Alemanha). Ele estuda e pesquisa BIM desde 2011, participando da criação do Guia BIM da ABDI-MDIC sobre avaliação de desempenho energético em projetos BIM, e atuando na definição de processos, padrões e templates, bem como em pesquisas em interoperabilidade, gestão de projetos e integração de modelos BIM com simulações energéticas.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 17 de abril. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (48) 3233-6273 com Patricia.

Serviço

O que:
Palestra "BIM em projetos de edificações de saúde"
Quando: 19 de abril
Hora: das 18h às 21h
Onde: APUFSC - Rua Lauro Linhares, 2055 Torre Max sala 901 - Trindade, Florianópolis (SC)
Quanto: Associados ABDEH: gratuito / Não Associados: R$ 40,00 / Estudante não associado : R$ 20,00


Evento revive memória do arquiteto Romano Del Nord

Em memória do renomado arquiteto italiano Romano Del Nord, o Centro Universitário TESIS, da universidade de Firenze, na Itália, realizará o “Dia do Estudo em Memória de Romano Del Nord”. Vai ser no dia 14 de maio das 9h30 às 17h30.

Tenha mais informações e saiba como participar através do site:

http://www.unifi.it/mod-MDVideo.html

Brasília receberá palestra “Arquitetura e Saúde: Desafios e Perspectivas” em março

A Regional da ABDEH em Brasilia vai promover a palestra e aula inaugural “Arquitetura e Saúde: Desafios e Perspectivas” no dia 22 de março.

Durante a apresentação será abordado se existe campo de trabalho no Brasil? E quais os principais desafios do profissional que se dedica a área da saúde? Além da evolução os Hospitais: do analógico ao Digital. Tecnologia , Sustentabilidade e Humanização. A palestrante também vai citar exemplos no Brasil : o Caso do Hospital Albert Einstein.

Quem fará a palestra é a arquiteta e urbanista Doris Vilas-Boas. Ela é graduada pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pela Universidade Politécnica de Valencia (UPV) – Espanha. Especialista em sistemas de Saúde pela UFBA. Professora dos cursos de “Arquitetura de Hospitais, Clínicas e Laboratórios" promovido pela AEA Educação Continuada e pelo Imbec, dos cursos de extensão em Arquitetura de Estabelecimentos de Saúde realizado pela Faculdade de Arquitetura da UFBA. Desenvolve pesquisas nas áreas de Sustentabilidade e Tecnologias limpas para Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS), Humanização em EAS e Arquitetura Baseada em Evidências. Diretora da Regional Bahia da ABDEH -2014/2017. Vice Presidente/Marketing Diretoria Nacional da ABDEH. Presidente do VII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar. Sócia proprietária do Escritório Vilas-Boas Arquitetura e Rede Conexão Projetos, que atua principalmente nas áreas de Planejamento em saúde, Arquitetura Hospitalar, Educacional e Religiosa.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 21 de março. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (61) 99118-5834 com Thalita Lellice.

Serviço

O que:
palestra e aula inaugural “Arquitetura e Saúde: Desafios e Perspectivas”
Quando: 22 de março
Hora: das 19h às 21h
Onde: Auditório Universidade Católica de Brasília - UCB - Campus Avançado Asa Norte SGAN 916 MÓDULO B Avenida W 5 - Brasília (DF)
Quanto: Associados ABDEH - Gratuito / Não Associados - R$ 20,00 / Estudantes : 1KG de alimento


ABDEH PR vai promover palestra em Londrina (PR) em março

Em março a Regional da ABDEH no Paraná vai promover um evento no interior do estado. Será na cidade de Londrina, no dia 23 de março para abordará a temática: “Um olhar para o futuro: o impacto da incorporação de novas tecnologias na requalificação de ambientes de saúde".

Quem vai palestrar na ocasião são a arquiteta Mariluz Gomez Esteves (Pro Saúde Profissionais Associados) e o engenheiro Guilherme Xavier (Equipacare Engenharia).

"O ano de 2018 será emblemático para a regional PR, pois iremos sediar a oitava edição do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, cujo tema “Os espaços de saúde nos cenários do amanhã”, nos fará refletir sobre os ambientes de saúde que projetamos hoje e verificar qual nível de qualidade queremos ter no futuro", ressalta a Diretora da Regional PR, Adriana Sarnelli.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh.pr@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 22 de março.

Serviço

O que:
Palestra “Um olhar para o futuro: o impacto da incorporação de novas tecnologias na requalificação de ambientes de saúde"
Quando: 23 de março
Hora: das 18h às 22h
Onde: Hospital Evangélico de Londrina - Av. Bandeirantes, 618 - jd. londrilar - Londrina (PR)
Informações: abdeh.pr@abdeh.org.br ou eduardo@prosaude.arq.br


Inscrições abertas: o site do VIII CBDEH está no ar!

Já está no ar o site oficial do VIII Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (VIII CBDEH). Lá você vai encontrar um link direto para as inscrições (https://attitudepromo.iweventos.com.br/evento/cbdeh2018/home ) , informações sobre o evento, programação científica, inscrição de trabalhos, local e dicas para hospedagem e turismo em Curitiba – PR (cidade sede do congresso).

O VIII CBDEH acontece em Curitiba de 30 de outubro a 01 de novembro no ExpoUnimed. O tema escolhido para esta edição foi “Os espaços de saúde nos cenários do amanhã: integração humana e tecnológica no ambiente construído”.

“As inovações tecnológicas, os novos modelos dos negócios de saúde e a preocupação com a qualidade do ambiente construído vão impactar de forma significativa a forma de pensar a arquitetura para os ambientes de saúde”, destaca Adriana Sarnelli, Presidente do 8º CBDEH.

Acesse http://www.cbdeh2018.com/ conheça os detalhes e faça sua inscrição.


RJ terá palestra “Segurança e conforto na arquitetura para saúde” - Avaliações, reflexões e perspectivas a partir da IFHE RIO 2017 em março

Após a realização do IFHE Rio 2017 - International Seminar um novo olhar e percepções foram estabelecidos para o que se produz em termos de arquitetura engenharia hospitalar no Brasil. A Cidade do Rio de Janeiro ficará marcada na história da arquitetura e engenharia hospitalar contemporânea, depois de ter promovido nos dias 27 a 31 de agosto do ano passado um dos mais importantes eventos internacionais para discutir os aspectos relacionados aos edifícios para saúde.

O IFHE Rio 2017 - International Seminar foi uma promoção da Federação Internacional de Engenharia Hospitalar (IFHE) e da Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (ABDEH) e, pela primeira vez, conseguiu organizar e realizar no Brasil um evento com palestrantes dos cinco continentes, mais de 300 participantes de 32 países, e suas respectivas representações de associações de engenharia e arquitetura para ambientes de saúde. O tema central do IFHE RIO 2017 foi direcionado para as questões da segurança do ambiente de saúde para seus usuários, pacientes e trabalhadores na assistência à saúde.

O evento que será realizado pela ABDEH neste 21 de março/2018 tem como objetivo central resumir e discutir os aspectos principais do IFHE RIO e suas contribuições para consolidação das ações relacionadas à melhor qualidade e segurança dos ambientes de saúde.

Os palestrantes serão Beth Hirth, falando sobre organização e planejamento do IFHE RIO: experiência sobre arquitetura engenharia internacional (20 minutos); Claudia Miguez, que irá abordar o pensamento e as experiências sobre engenharia e arquitetura internacional durante o IFHE RIO 2017 (20 minutos); Elza Costeira, apresentando o livro Arquitectura para Salud em America Latina e um olhar do Brasil (20 minutos); e Fábio Bitencourt, que abordará a IFHE e os resultados para a arquitetura e engenharia hospitalar num cenário internacional (20 minutos).

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 16 de março.

Serviço

O que:
Palestra “Segurança e conforto na arquitetura para saúde” - Avaliações, reflexões e perspectivas a partir da IFHE RIO 2017
Palestrantes: Cláudia Miguez, Beth Hirth, Elza Costeira e Fábio Bittencourt
Quando: 21 de março
Hora: 19h
Onde: Auditório Ed. Barra Prime – Av. Afonso Arinos de Melo Franco, 222 / Barra da Tijuca / Rio de Janeiro - RJ
Quanto: Associados ABDEH: gratuito / Não associados: R$40 / Estudantes de graduação: 1kg de alimento


O Seminário Latino Americano sobre Gestão e Arquitetura Hospitalar acontece na Argentina em abril

O Seminário Latino Americano sobre Gestão e Arquitetura Hospitalar vai acontecer entre os dias 4 e 6 de abril em Buenos Aires, na Argentina. O evento é realizado por uma parceria entre a Universidade ISALUD e o Instituto de Administração Hospitalar e Ciências da Saúde da IAHCS.

O Seminário abordará o problema do design baseado no conhecimento e na compreensão dos processos desenvolvidos nas organizações de saúde. O objetivo é treinar profissionais da América Latina para arquitetura gerencial e hospitalar, para serem líderes em suas organizações. Durante o Seminário serão abordados os temas mais relevantes para o setor no momento: Hospital Saudável e Sustentável, Hospital Inteligente e Segurança do Paciente.

Além disso, o Seminário quer transmitir abordagens e ferramentas para a avaliação da arquitetura e engenharia hospitalar em relação ao cumprimento dos objetivos sociais, de saúde e econômicos das instalações de saúde. Também facilitar instrumentos para caracterizar a infraestrutura hospitalar e a identificação de seus componentes, o que permite atingir os paradigmas acima mencionados.

Outro objetivo do evento é apresentar o processo de planejamento dos edifícios para a Saúde no âmbito da satisfação dos pacientes e do pessoal. Isso porque o desafio da arquitetura hospitalar não é apenas para resolver o design funcional e formal, mas também o design de instalações complexas com propostas economicamente operáveis, seguras e sustentáveis, em espaços humanizados. Fornecer metodologias para o gerenciamento de infra-estrutura física e tecnologia e sua conservação.

Conheça a programação completa e saiba como participar, clique aqui


MS terá palestra sobre as contribuições da arquitetura, engenharia e construção para recuperação do paciente

 

A Regional da ABDEH no Mato Grosso do Sul vai promover a palestra: “Os impactos e contribuições da Arquitetura, Engenharia e Manutenção na recuperação do paciente” no dia 8 de março.

O professor Fumio Araki, do IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares) vai falar sobre a importância da perfeita integração das ações da arquitetura, engenharia e manutenção hospitalar, desde a concepção, operação e manutenção dos EAS, para oferecer a máxima segurança e melhores condições nos processos de cura dos pacientes. Ele também vai apresentar estudos de casos.

Sobre o palestrante

O professor Fumio Araki é engenheiro civil e engenheiro de segurança do trabalho pela UNICAMP e FUNDACENTRO – 1975; Administração Hospitalar, pela Faculdade de Saúde Pública da USP- 1999. Atuou durante 38 anos como gestor de arquitetura, engenharia, e manutenção hospitalar em hospitais de grande porte de São Paulo.

Ele coordenou o curso de pós-graduação lato sensu de Engenharia e Manutenção Hospitalar na Faculdade IPH e na FEI de 2000 a 2010; ministrou o curso de Manutenção Hospitalar na FIA-USP - MBA em SAÚDE – 2009; e atualmente é professor e coordenador de Cursos Livres de arquitetura, engenharia, e manutenção hospitalar do IPH – Instituto Arquiteto Jarbas Karman.

O profissional também fez consultorias técnicas em Hospitais de grande porte de Manaus e Angola - 2008, 2009, 2011 e 2012. Fez visitas técnicas em Hospitais do Japão em 2000, 2014, e 2017. Foi palestrante no IV Encontro de Engenharia Hospitalar dos hospitais afiliados da SPDM em novembro de 2017. Trabalha como consultor técnico da área de Engenharia e Manutenção Hospitalar.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH abdeh@abdeh.org.br, para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 07/03/2018. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (67) 98162- 4046 com Adriano Macedo.

Serviço

O que:
palestra: “Os impactos e contribuições da Arquitetura, Engenharia e Manutenção na recuperação do paciente”
Quando: 8/03/2018
Hora: 19h
Onde: Auditório CREA MS - Rua Sebastião Taveira 272, Bairro Monte Castelo -Campo Grande (MS)
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados: R$30


Fórum de infraestrutura na SAHE, organizado pela ABDEH, está com inscrições abertas

A parceria da ABDEH com a SAHE – South America Health Exhibition, feira voltada ao setor da Saúde especialmente pensada para atender as demandas mais urgentes dos profissionais e gestores da área, segue em 2018. A feira acontece entre os dias 13 a 15 de março em São Paulo.

Nesta segunda edição do evento, a ABDEH está organizando o “Fórum de Infraestrutura do Ambiente de Saúde”. Serão cinco palestras e uma mesa redonda no dia 13 de março entre às 9h e 18hs. “Estamos abordando temas que são do cotidiano dos profissionais, de arquitetura, engenharia e construção na área da saúde, desde a arquitetura do projeto até a sua operação”, comenta Walmor Brambilla, Diretor Especial de Inovação da ABDEH.

A mesa de abertura do evento, composta pela Comissão Científica do Fórum, vai prestar uma homenagem ao professor de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Gonzalo Vecina Neto. Na sequência acontecerá a Palestra Magna que terá como moderado Salim Lamha Neto, sócio-fundador da MHA Engenharia, e como palestrante o homenageado, Gonzalo Vecina Neto.

As outras quatro palestras abordarão diferentes temas. Uma delas será sobre “A evolução do plano de expansão da radioterapia no Brasil e a nova metodologia de construção de bunkers”. O moderador desta vez será Walmor Brambilla, Gerente de Engenharia do Hospital Santa Paula, e o palestrante Thiago Rodrigues Santos, Coordenador geral de equipamentos e materiais de uso em Saúde do Ministério da Saúde.

Outra palestra abordará as “Parcerias público-privadas em São Paulo”. O Diretor do Grupo Técnico de Edificação da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Adhemar Dizioli Fernandes, será o moderador e quem irá abordar o assunto são Ricardo Tardeli, Coordenador das PPP’s em São Paulo e Ricardo Mahfuz, da Companhia Paulista de Obras e Serviços, certificadora das PPP’s do Estado de São Paulo.

A quarta palestra do Fórum será sobre “Planejamento Físico: ferramenta para um desenvolvimento sustentável e seguro”. Como moderador desta vez está Anderson Cremasco da Silva, Diretor de Operações Corporativo no Hospital São Camilo de São Paulo, e como palestrantes Fábio Bitencourt, Ex-presidente da ABDEH e membro do Comitê Executivo da IFHE e Carlos Alberto Centurion, Diretor-executivo da MHA Engenharia.

O tema da última palestra, que será ministrada por George Hebert de Azevedo Santos, Diretor da Quantum Consultores Associados, é “Gerenciamento de projetos e obras em ambientes hospitalares”. O Mediador desta apresentação será Ricardo de Oliveira Gomes, Gerente de Projetos e Obras no hospital Albert Einstein.

O Fórum será encerrado com uma mesa redonda: “Operação e manutenção – a importância de se prever o futuro em obras”. Giovani Felipe Guastelli, Gestor de manutenção, infraestrutura e obras o Hospital Alemão Oswaldo Cruz irá moderar o debate sobre o tema. Participarão da mesa Heitor Akira Kuramoto, Gerente de Engenharia, obras e manutenção do Hospital Beneficência Portuguesa, Irwin Ritschel, Diretor da Microbau Sistemas Eletrônicos, Lara Kaiser, Diretora de Operação da Perkins + Ill e Gizele Ivanoff, Gerente Nacional de engenharia Clínica da Américas Serviços Médicos.

“Não pretendemos parar por aqui. A gente quer continuar com essa parceria nos próximos anos para seguir desenvolvendo o conteúdo científico do fórum de infraestrutura da SAHE, pois acreditamos que trazer atualização e discussão sobre os principais assuntos que norteiam o setor é fundamental”, afirma Brambilla.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site da SAHE. Inscreva-se como Congressista e selecione o Fórum de Infraestrutura. Link para inscrição:

http://sahe.sigevent.com/visitantes/index.php?id_edicao=2

 


CAU vai regulamentar a venda de projetos pela Internet

A Comissão de Exercício Profissional do CAU/BR (CEP) vai trabalhar em uma regulamentação para a venda de projetos de Arquitetura e Urbanismo pela internet. “Nossa intenção não é coibir a oferta, mas discipliná-la e dar mais segurança ao cidadão e ao bom profissional”, explica o coordenador-adjunto da Comissão, Ricardo Fonseca. O assunto foi discutido na primeira reunião do ano da CEP nos dois primeiros dias de fevereiro.

De acordo com Fonseca, a demanda para tornar mais efetiva a fiscalização da oferta de serviços pela internet veio diretamente dos profissionais. “Recebemos uma série de denúncias pelo SICCAU e pela Ouvidoria e constatamos preços muito abaixo do mercado, projetos sendo vendidos sem estudos de terreno, sem avaliação das normas locais – e o pior: sem a garantia de que quem oferece os serviços é arquiteto e urbanista. Isso tudo tem o potencial para transformar o sonho do cliente em pesadelo”, explica o coordenador-adjunto.

Fonte: CAU BR


Paraná terá palestra sobre certificações de serviços e edifícios de saúde

A Regional da ABDEH no Paraná vai realizar a palestra "Certificações de Serviços e Edifícios de Saúde: Impactos na concepção de projeto e benefícios na operação" no dia 28 de fevereiro. Guido Petinelli e Sandra Pinho Pinheiro são quem vão palestrar sobre o assunto.

Durante suas apresentações eles falarão sobre a correta concepção de um empreendimento de saúde; o que é fundamental para o sucesso de um processo de certificação, seja referente a serviços ou edificação. “Voltadas ao projeto, serão abordados os principais impactos na concepção associados às principais certificações nacionais e internacionais estabelecidas no Brasil; voltadas para a saúde, serão abordadas certificações”, destaca a Diretora da Regional PR, Adriana Sarnelli.

A operação eficiente do edifício, fator decisivo para o negócio de saúde, também será abordada, mostrando como viabilizar investimentos em sistemas inovadores e energia renovável para reduzir custos de água e energia. “Serão apresentados cases visando a mostrar oportunidades para equacionar as barreiras econômicas e mostrar a realidade possível de autossuficiência energética e gerenciamento on line da utilização dos recursos e qualidade ambiental dos edifícios. Serão abordados cases corporativos relacionados à saúde”, adianta Adriana.

Sobre os palestrantes


Guido Petinelli
Guido Petinelli é LEED AP, um dos primeiros profissionais brasileiros a obter essa credencial é fundador do GBC Brasil, sócio-diretor da Petinelli Consultoria em Construção Sustentável. Ele foi Diretor de Desenvolvimento para o World GBC. A Petinelli é uma das principais empresas de consultoria no país e responsável pelas maiores pontuações na certificação LEED, recentemente com a terceira maior pontuação mundial para LEED CI. Atualmente lidera a implantação do conceito NET ZERO ENERGIA, com vários empreendimentos já em uso no Brasil.

Sandra Pinho Pinheiro

Sandra Pinho Pinheiro é arquiteta, LEED GA, consultora GBC Condomínios e membro do GBC Brasil atuando em seus comitês de certificações desde 2006. Pioneira na adoção do sistema LEED na região sul e com a expertise de 25 anos em projetos na área de saúde, hoje é sócia diretora da Petinelli, onde atua em certificações voltadas à saúde.

Serviço

O que:
palestra "Certificações de Serviços e Edifícios de Saúde: Impactos na concepção de projeto e benefícios na operação"
Quando: 28 de fevereiro
Hora: das 16h às 18h30
Onde: CAU PR I Sala Villanova Artigas - Av. Nossa Senhora da Luz, n°. 2530 I Jardim Social I Curitiba I PR
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não associados: R$ 60 / Associados das instituições de apoio (ASBRAV, Sinduscon e ASHRAE): R$ 30


Porto Velho (RO) recebe a palestra “Elaboração e Implantação de Plano de Gerenciamento de Resíduo de Serviço de Saúde – PGRSS” em março

Vai ser no dia 3 de março com Marcia Abrantes Alves Viana, que é graduada em Tecnologia em Gestão Ambiental em Pós- graduada em “Gestão em Saúde”. A palestrante é apoiadora da AGEVISA, capacitando as unidades de Saúde na Capital e Interior do Estado de Rondônia na Elaboração e execução do PGRSS - Plano de Gerenciamento de Resíduo de Serviço de Saúde e gestora Ambiental do Hospital CEMETRON.

Durante a palestra ela vai falar sobre a elaboração e implantação do Plano de Gerenciamento de Resíduo de Serviço de Saúde – PGRSS, conforme a legislação especifica 358/CONAMA/2005 e 306/ANVISA/2004. Este gerenciamento tem com objetivos a correta segregação dos resíduos por grupos; melhorar as medidas de segurança e higiene no local do trabalho e proteger a saúde dos profissionais envolvidos direto e indiretamente; Além de fazer a preservação do meio ambiente e recursos naturais; cumprir a legislação vigente especifica evitando as penalidades e reduzir custos, volume e a massa de resíduos contaminantes.

Serviço

O que:
palestra “Elaboração e Implantação de Plano de Gerenciamento de Resíduo de Serviço de Saúde – PGRSS”
Quando: 03/03/2018
Hora: 8h30 às 11h30
Onde: Auditório do SENGE-RO (Sindicato dos Engenheiros do Estado de Rondônia) - Rua Elias Gorayeb, 3015 - Liberdade, Porto Velho - RO, CEP: 78904-110.
Quanto: Associados ABDEH : Gratuito / Não Associados: R$ 30


Regional da ABDEH em São Paulo realizará visita técnica em março

"Modelos de residencias para idosos no Brasil". Este é o tema que norteará a visita acompanhada de palestras promovida pela Regional da ABDEH em São Paulo no dia 3 de março. Este tema tem sido muito discutido nos últimos anos devido ao grande desafio que o Brasil tem em garantir envelhecimento populacional com qualidade. Quem falará sobre o assunto na visita é a Coordenadora de Saúde e Bem estar do RSC Simone Martins de Queiroz e a arquiteta Cecilia Horner Hoe .

Simone Martins de Queiroz é graduada em Enfermagem e especialista em Emergência e em Enfermagem do Trabalho pelo Centro Universitário São Camilo. Atualmente, cursa MBA Executivo em Administração na Gestão de Clínicas, Hospitais e Indústrias da Saúde pela Fundação Getúlio Vargas. Trabalha como Coordenadora de Saúde e Bem-estar do Residencial Santa Cruz. Trabalhou como enfermeira assistencial na área de emergência, pronto-atendimento, do Hospital Sírio Libanês, onde atuou como Enfermeira Líder Sênior. Professora-convidada do Centro Universitário São Camilo, para a disciplina de Gestão dos Serviços de Emergência, na pós-graduação de Enfermagem em Emergência.

Cecilia Horner Hoe é formada em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP em 1989 e pós-graduada em Geografia, Cidade e Arquitetura pela Escola da Cidade em 2017. Realizou estágios no atelier de restauração Státné Restaurátorské Ateliéry na Eslováquia, e nos escritórios de Architekten Cie.em Amsterdam e Keith Horn Architects em Londres.À frente do escritório Hoearquitetura, desenvolve projetos nas áreas institucional, residencial, corporativa, comercial, interiores, bem como design de mobiliário e acompanhamento de obra.Foi sócia, de 1990 a 1996, do escritório Círculo de Arquitetura, onde desenvolveu projetos institucionais, habitacionais e residenciais, com destaque para o Auditório do Colégio Santa Maria, pelo qual receberem “Destaque para Obra Executada” no 3º Prêmio Jovens Arquitetos (IAB – 1997) e o Pavilhão de Exposições e Ginástica do Colégio Santa Maria, publicado na Revista “PROJETO Design” (edição no 280 –Junho/2003) e no livro “Brasil: Jovens Arquitetos”, de Roberto Segre, (Ed. Viana e Mosley – 2004). Em 1991, recebeu menção honrosa pelo projeto para o Concurso do Paço Municipal de Osasco.De 2002 a início de 2016, foi sócia do escritório Hoeazevedo Arquitetura, tendo desenvolvido diversos projetos nas áreas residencial, corporativa, comercial, institucional e paisagística, com destaque para o Residencial para a Terceira Idade N. Sa. de Santa Cruz e o Edifício de Ensino Médio do Colégio Santa Maria.

Serviço

O que:
visita técnica “Modelos de Residenciais Para Idosos no Brasil - Visita ao Residencial Santa Cruz”
Quando: 3 de março
Hora: 9h às 12h - após o evento todos estão convidados para almoçar no local (valor não incluso na taxa de inscrição)
Onde: Residencial Santa Cruz R. Antônio Furlan Júnior, 15 - Jardim Marajoara, São Paulo (SP)
Quanto: Associados ABDEH: R$ 20 / Não Associados: R$ 40


Bahia terá palestra sobre “Avaliação Pós-ocupação do Ambiente Construído em EAS”

 

No dia 22 de fevereiro a Regional da ABDEH na Bahia vai promover a palestra “Avaliação Pós-ocupação do Ambiente Construído em EAS”. Quem vai falar sobre o assunto é o professor doutor Antonio Pedro Alves de Carvalho.

Ele vai falar sobre a metodologia da avaliação pós-ocupação (APO): como auxiliar em projetos de arquitetura; sobre os níveis de APO e ênfases possíveis. Além disso as etapas básicas, escalas de implementação e diferentes abordagens metodológicas também serão explanadas pelo palestrantes.

“Antônio Pedro também deve abordar a APO em estabelecimentos de saúde nos âmbito das especificidades da saúde e enfoques essenciais como a funcionalidade, flexibilidade, sustentabilidade, humanização, materiais de acabamento e projeto baseado em Evidencias. Além, é claro, de exemplos práticos”, destaca Amélia Zau, Diretora da Regional BA.

Sobre o Palestrante

Antonio Pedro Alves de Carvalho é doutor em Organização do Espaço pela Universidade Estadual Paulista, com pós-doutorado na Universitat Politècnica de Catalunya. Atualmente é Coordenador de Desenvolvimento Técnico-científico da ABDEH-BA, editor geral de publicações e da Revista Ambiente Hospitalar da ABDEH, Coordenador do Grupo de Estudos em Arquitetura e Engenharia Hospitalar (GEA-hosp), professor Titular da Universidade Federal da Bahia. Ele ainda tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Planejamento e Projetos da Edificação, atuando principalmente nos seguintes temas: arquitetura hospitalar e metodologia do projeto arquitetônico.

Serviço

O que: palestra “Avaliação Pós-ocupação do Ambiente Construido em EAS”
Quando: 22 de fevereiro
Hora: das 19h às 21h
Onde: CEAB - PAF VI – UFBA - Rua Caetano Moura - Federação (ao lado da Faculdade de Arquitetura) – Salvador (BA)
Quanto: gratuito


ABDEH RJ realiza visita técnica ao INTO

 

A visita técnica que a Regional da ABDEH no Rio de Janeiro está promovendo ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) vai acontecer no dia 28 de fevereiro às 9h. A visita será guiada pela equipe de manutenção do hospital.

“Será uma visita à áreas do hospital como internações, CME, manutenção, dentre outros. Conhecer o retrofit de um hospital sustentável, moderno e público é enriquecedor para um engenheiro ou arquiteto que atua no setor da Saúde”, destaca Kátia Fugazza, Diretora da Regional.

Para se inscrever, envie seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições devem ser feitas até o dia 26 de fevereiro.

Sobre o INTO

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad é centro de referência no país para o tratamento de doenças e traumas ortopédicos de média e alta complexidade e para a reabilitação de patologias musculoesqueléticas a eles associadas.

As instalações do instituto abrangem uma área de 70 mil metros quadrados, com prédios construídos em um terreno anexo, de 15 mil metros quadrados na zona portuária do Rio de Janeiro.

A história do INTO se inicia quando, em 1943, com a finalidade de atender aos funcionários e segurados da companhia de navegação LLOYD BRASILEIRO, foi criado o Hospital Central de Acidentados. O Hospital foi estadualizado em 1991 e uma nova direção assumiu em 1992.

Em julho de 2011, o INTO, como membro integrante da estrutura organizacional do Ministério da Saúde, passou a ser denominado: Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad, de acordo com publicação do Diário OficialEm agosto do mesmo ano, foram iniciadas suas atividades na sede da Avenida Brasil, onde funcionava o antigo e tradicional prédio do Jornal do Brasil, que será objeto da visita técnica.



Serviço

O que:
Visita técnica ao INTO
Quando: 28 de fevereiro
Hora: 9h
Onde: INTO - Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad Av. Brasil, 500 - São Cristóvão, Rio de Janeiro - RJ
Quanto: Associados ABDEH: gratuito / Não associados: R$40


8º CBDEH acontece em Curitiba de 30 de outubro a 01 de novembro

O ano de 2018 promete ser marcante para os profissionais de arquitetura e engenharia voltados para o setor da saúde. É o ano da oitava edição do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (8º CBDEH). O evento vai acontecer entre os dias 30 de outubro a 01 de novembro de 2018, no ExpoUnimed em Curitiba (PR).

O tema escolhido para esta edição foi “Os espaços de saúde nos cenários do amanhã: integração humana e tecnológica no ambiente construído”. “As inovações tecnológicas, os novos modelos dos negócios de saúde e a preocupação com a qualidade do ambiente construído vão impactar de forma significativa a forma de pensar a arquitetura para os ambientes de saúde”, destaca Adriana Sarnelli, Presidente do 8º CBDEH. De acordo com Adriana é preciso repensar as estruturas de saúde quer seja o edifício de assistência à saúde propriamente dito, quer sejam os ambientes de assistência, pesquisa e apoio fora destas estruturas, objetivando a criação de espaços mais saudáveis e sustentáveis. Uma competente e comprometida equipe está empenhada na realização do Congresso e no final deste mês deverá ser lançado o hotsite do evento e a programação científica, que está em fase final de elaboração pela equipe da prof. Dra. Cláudia Miguez, Presidente da Comissão Científica do Congresso. "A chamada para os trabalhos científicos, o nome de alguns palestrantes já confirmados e novidades para esta oitava edição do evento, serão anunciadas em breve. Esperamos todos para mais esse encontro onde teremos a oportunidade de refletir e debater sobre os espaços de saúde nos cenários do amanhã”, finaliza Adriana.


Regionais da ABDEH promoverão mais de 60 eventos em 2018

A ABDEH é uma associação nacional que visa transmitir e proporcionar a troca de conhecimento entre os profissionais de arquitetura e engenharia ligados ao setor da saúde. Para se tornar mais presente e próxima de todos os profissionais brasileiros, a Associação está representada por 19 regionais espalhadas pelas cinco regiões do País. “As regionais aproximam os diversos profissionais dos diferentes cantos do Brasil nos eventos promovidos por elas, estas discussões e troca de conhecimento são fundamentais para a qualidade dos nossos espaços de saúde”, destaca Inara Rodrigues, Vice-Presidente Executiva da ABDEH.

Essas Regionais estão organizadas e programadas para oferecerem mais de 60 eventos ao longo do ano de 2018. “Serão palestras, minicursos, visitas técnicas, entre outros. Confira a programação sempre em nosso site e redes sociais e participe”, diz a Vice-Presidente Executiva.

Além dos eventos promovidos exclusivamente pelas regionais, em 2018 o VIII CBDEH também vai somar aos eventos as ABDEH. “Estamos carinhosamente organizando, o VIII CDBEH que acontecerá em Curitiba nos dias 30 de outubro a 01 de novembro, será um evento com muita troca de conhecimento. Faça parte desse momento”, finaliza Inara.


25º Congresso da IFHE acontece em outubro e contará com participação brasileira

A Federação Internacional de Engenharia Hospitalar (IFHE) promove seu 25º Congresso em Brisbane, na Austrália. O evento vai acontecer entre os dias 6 e 11 de outubro deste ano no Brisbane Convention & Exhibition Centre.

O tema que norteará o congresso deste ano é "Engenharia de Saúde - Construindo em fundações sustentáveis”. A organização do evento espera receber entre 400 e 600 participantes de todo o mundo. Devem participar os Presidentes de todas as associações de arquitetura e engenharia hospitalar vinculadas à IFHE.

O Ex-presidente da ABDEH Fábio Bitencourt estará presente como membro do Conselho Executivo da IFHE e também como palestrante do Congresso.

“A realização deste congresso é uma importante oportunidade que a IFHE tem de reunir nas diversas regiões do mundo um grupo importante de arquitetos, engenheiros e especialistas interessados nas questões que envolvem os ambientes de saúde para promover reflexões sobre o futuro desses espaços, inclusive com a troca de experiência entre cada um dos países participantes”, comenta Fábio Bitencourt.

Serão realizados três importantes momentos neste evento: o encontro do Comitê executivo da Federação, com 12 profissionais, cada um representando um país. Esta reunião acontece um dia antes do início do congresso. Um encontro com os presidentes das associações de arquitetura e engenharia hospitalar de todo o mundo. Neste dia o presidente da ABDEH, Emerson da Silva, também deverá estar presente. Neste dia também acontecem as apresentações de trabalho e os eventos voltados para a discussão de aprendizado e a troca de experiências e também uma feira de exposição de produtos e trabalhos de instituições públicas e privadas que levam suas experiências mais recentes para conhecimento.

No terceiro dia, acontece a visita técnica aos principais hospitais da Austrália. “Vai ser uma oportunidade de conhecer não só o País, mas também uma oportunidade importante de troca de experiências com os principais profissionais de arquitetura e engenharia voltados ao setor de saúde”, finaliza Bitencourt.


Um ano de parcerias: ABDEH estará presente nas feiras SAHE e Hospitalar

Em 2018, a ABDEH dará sequência nas parcerias com as feiras SAHE e Hospitalar.

A SAHE foi especialmente pensada para atender às demandas mais urgentes dos profissionais e gestores da área e acontece entre os dias 13 a 15 de março de 2018.

Nesta segunda edição do evento, a ABDEH fortalece sua parceria compondo a comissão científica do Congresso de Engenharia Hospitalar dentro da feira. “O evento abordará temas voltados a todos os profissionais de arquitetura e engenharia que atuam no setor de saúde. Vamos abordar a concepção do projeto até a ocupação do edifício hospitalar e sua operação na pós-entrega”, explica Walmor Brambilla (SP), Diretor de Inovação da ABDEH.

Já com a Feira Hospitalar, a parceria trará não só participação da ABDEH na composição científica do evento, mas também com o lançamento do espaço HubABDEH, local destinado a recepção dos associados, não associados e parceiros afim de disponibilizar um ponto de contato para a geração de negócios entre o público, a Associação e os associados ”Queremos promover uma área de contato entre as diversas áreas de engenharia e arquitetura hospitalar, e utilizar o evento como um ponto de geração de negócios. ”, reforça Brambilla.

Além do HubABDEH, a ABDEH também irá promover um evento voltado para inovação, com a presença de especialistas no tema. A Feira promoverá um evento no setor de Facilities, ao qual a ABDEH participará ativamente de sua composição científica. “Vamos promover palestras para destacar ainda mais os temas que estão em alta no mercado de arquitetura e engenharia hospitalar”, adianta o Diretor de Inovação da ABDEH.

A Hospitalar acontece entre os dias 22 e 25 de maio deste ano. Trata-se de uma feira Internacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Hospitais, Laboratórios, Farmácias, Clínicas e Consultórios, realizada em São Paulo há 25 anos. É o maior evento especializado nesta área, em todo continente americano.


Revisão da RDC 50 continua em 2018

O ano de 2017 foi de reuniões, propostas e sugestões para a atualização da RDC 50/2002. O Grupo Técnico (GT) criado pela ANVISA para discutir a atualização da norma já participou de três Consultas Dirigidas em Brasília durante os meses de agosto, setembro e outubro. Em novembro, foi vez de se reunirem para a terceira reunião ordinária para iniciar a consolidação das contribuições dos especialistas.

A ABDEH vem participando do processo e na última reunião quem representou a associação foram Thalita Lellice e Regina Barcellos. “Os temas que a ABDEH está contribuindo até o momento são: revisão de critérios para projetos, Diálise, Bancos, Métodos gráficos; atenção ao parto e nascimento e Oxigenoterapia e Hematologia”, esclarece a Vice-Presidente de Relações Institucionais, Thalita Lellice.

Em 2018, as atividades para a revisão da norma seguem. Agora os integrantes do GT entrarão em contato com os especialistas que contribuíram nas consultas dirigidas conforme as consolidações forem acontecendo. As atividades oficiais voltarão após o carnaval em data ainda não confirmada. Participarão deste processo os membros do Grupo Técnico

“Essas próximas etapas são as mais importantes. Elas darão continuidade ao trabalho de consolidação de todo material apresentado pelos especialistas. Vão atualizar as atividades juntamente com os quadros de cada unidade funcional, assim como os demais capítulos. Ou seja, é o trabalho braçal da atualização, olhar e discutir detalhe por detalhe da norma e analisar o que manter, o que desconsiderar e o acrescentar”, considera Thalita.

SOBRE A RDC 50

Criada em 21 de fevereiro de 2002 para atualizar as normas existentes quanto a infraestrutura física de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS) e passa pelo processo de acompanhar a evolução da tecnologia e dos espaços de saúde.


Regional RJ promove visita técnica à Fiocruz

A Regional carioca da ABDEH abre 2018 promovendo uma visita técnica a Fiocruz, no Rio de Janeiro. A visita acontece no dia 24 de janeiro, à partir das 9h30. Além de conhecer o espaço, os participantes poderão conhecer mais sobre o patrimônio arquitetônico de saúde. “A instituição possui inúmeros edifícios que merecem ser conhecidos pela sua importância à saúde no Brasil”, destaca da Diretora da Regional da ABDDEH no Rio de Janeiro, Kátia Fugazza.

A palestra será ministra por Renato Gama-Rosa, que é tecnologista senior e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz onde é membro do Núcleo de Estudos de Urbanismo e Arquitetura em Saúde, do Departamento de Patrimônio Histórico da Casa de Oswaldo Cruz. Além de atuar como docente em diversos cursos na instituição.

Para se inscrever, envie o quanto antes, pois são apenas 15 vagas, seu nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição.

Serviço

O que:
Visita Técnica a Fiocruz
Quando: 24 de janeiro
Onde: Castelo da Fiocruz - Av. Brasil nº 4365 - Manguinhos – Rio de Janeiro
Hora: 9h30


Norma de Acústica: ABNT publica versão atualizada de parâmetros para edificações

Saiu a nova versão da NBR 10152 Acústica – Níveis de Pressão Sonora em Ambientes Internos e Edificações, norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Entre as novidades, a versão traz, na Tabela 3, novos valores de referência para ambientes internos de uma edificação de acordo com o uso e apresenta valores de referência em RLAeq, RLASmax e RLNC para 48 ambientes, distribuídos em 10 diferentes categorias. Entre as principais evoluções dos requisitos da norma estão as questões de instrumentação e calibração cujas normas passaram por duas importantes atualizações entre 1987 e 2017.

Para os profissionais que já atuam com instrumentação de qualidade, a ABNT NBR 10152 será apenas a confirmação de condições e requisitos para a execução de um bom trabalho. Para novos profissionais que venham a iniciar os trabalhos em acústica, esta 2ª edição apresenta notas explicativas ao longo dos capítulos, além dos anexos informativos.

Com relação às interações com a Norma de Desempenho NBR 15575, a norma Acústica – Níveis de Pressão Sonora em Ambientes Internos e Edificações vai além da aplicação em edifícios residenciais abrangendo empreendimentos comerciais, aeroportos, hospitais e outras edificações.

Arquitetos e urbanistas podem adquiri a NBR 10152:2017 com 50% de desconto, graças a um convênio entre o CAU/BR e a ABNT. para obter a norma com desconto, acesse http://www.abntcatalogo.com.br/cau/

Fonte / Texto: FNA/CAU BR


12ª Convenção Brasileira de Hospitais acontece em julho

Mais uma grande parceria foi firmada para a realização da 12ª Convenção Brasileira de Hospitais (CBH), importante evento idealizado pela Federação Brasileira de Hospitais (FBH) e suas Federadas que há mais de 50 anos atua na representatividade do setor hospitalar do país. A Convenção agora conta com o apoio da UBM, empresa líder global em mídia de negócios e uma das maiores organizadoras de feiras no mundo, responsável pela organização da Hospitalar Feira e Fórum (principal evento da cadeia da saúde das Américas) e apoiadora da 12ª Convenção.

A 12ª CBH conta também com o importante apoio da Associação dos Hospitais do Estado de Goiás (AHEG), que comemora 50 anos em 2018. A AHEG é uma das maiores associações do país e representa mais de 300 associados, atuando na defesa e direitos dos hospitais, clínicas e estabelecimentos de saúde daquele Estado.

A 12ª Convenção Brasileira de Hospitais será realizada em julho de 2018 durante a semana em que se comemora o Dia do Hospital (02 de julho). Esta é uma data muito significativa para a FBH, que luta constantemente por melhores condições para o setor hospitalar e pelo aperfeiçoamento dos serviços da rede privada de saúde. Esse será um encontro muito importante para o setor no país, pois reunirá especialistas, dirigentes, e muitas outras lideranças responsáveis por gerir e manter os hospitais em pleno funcionamento, mesmo com todas as dificuldades e desafios enfrentados no cenário econômico atual. Durante a CBH, serão apontadas estratégias e oportunidades de melhorias para a evolução administrativa e tecnológica dos hospitais para que ofereçam o que há de melhor para colaboradores e pacientes.

É com esse intuito que a FBH, suas Federadas, a AHEG, a UBM, contando com a cooperação da Hospitalar, convidam todos os gestores, executivos, instituições, governos, indústria, universidades e profissionais para participar da 12ª Convenção Brasileira de Hospitais nos dias 03 e 04 de julho de 2018, no Centro de Convenções de Goiânia – GO, evento inovador que é uma oportuna vitrine das melhores informações, produtos e serviços para o setor hospitalar.

Dia 02 de julho de 2018, Dia do Hospital, será realizado um jantar, evento exclusivo de confraternização e comemoração para patrocinadores, apoiadores, autoridades e outros convidados especiais.

A estimativa é que a 12ª CBH receba mais de 2.000 congressistas e cerca de 4.000 visitantes, números que reforçam o propósito de proporcionar encontros e diálogos entre as principais lideranças do setor – instituições públicas e privadas, agentes governamentais, hospitais e empresários.

“O objetivo da 12ª Convenção Brasileira de Hospitais é convocar a integração, união e ampliação da classe, para cuidarmos da saúde dos hospitais para que eles cuidem da saúde das pessoas, pois nenhuma instituição privada é de maior interesse público do que um hospital particular”, conclui Luiz Aramicy Pinto, presidente da Federação Brasileira de Hospitais.


ABNT lança novo catálogo de normas para projetos arquitetônicos e urbanísticos

Foi lançado o novo catálogo de normas da ABNT para nortear a elaboração e desenvolvimento de serviços técnicos especializados de projetos arquitetônicos e urbanísticos.

A ABNT NBR 16636 determina os procedimentos gerais e as diretrizes para aplicar e produzir as principais etapas para a elaboração e o desenvolvimento dos serviços espe¬cializados de projetos técnicos profissionais, arquitetônicos e urbanísticos. A ABNT orienta sobre as normas específicas e apropriadas, de acordo com as diversas especialidades envolvidas em cada projeto.

O catálogo com as normas ABNT, ISO, IEC, DIN, AFNOR, BSI, CEN, ASTM, ASME, IEEE, API, NFPA, AMN ou JISC pode ser encontrado em:

http://www.abnt.org.br/catalogo

.


CAU BR lança Comentários ao Código de Ética e Disciplina

A publicação é dirigida aos profissionais de Arquitetura e Urbanismo, estudantes e à coletividade pública em geral. Produzidos na forma de observações e ponderações, seus apontamentos representam contribuições de variada utilidade para o entendimento da prática profissional e de sua relação com a sociedade. Explica, por exemplo, que o estatuto ético de uma determinada profissão é a responsabilidade decorre do seu compromisso público. Quanto maior a relevância social da profissão, mais importantes são os compromissos e responsabilidades decorrentes. “A Ética procura pensar o que é ‘bom’ e o que é ‘mau’ (adjetivos). Ou seja, sobre o ‘bem’ e o ‘mal’ (substantivos). São valores considerados relativos, que não têm um caráter absoluto. Assim sendo, há várias interpretações sobre essas noções que são básicas para esclarecer o que deva ser ético. A Ética, portanto, indaga como esses valores se aplicam ao relacionamento humano, pois a adoção de uma conduta correta visa à melhor convivência possível”, diz o texto.

O autor João Honorio de Mello Filho é arquiteto e urbanista, com larga experiência em projetos educacionais e habitacionais e na redação de textos ténicos normativos, como as normas técnicas originais da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para projetos de edificações (NBR-15531 e NBR-15532). Foi Secretário Geral da Direção Nacional do IAB e diversas vezes membro do seu Conselho Superior; secretário e Presidente do Conselho Internacional dos Arquitectos de Língua Portuguesa (CIALP); membro e consultor de comissões julgadoras de concursos de arquitetura; e membro convidado do Working Programme UIA-UNESCO, Educational and Cultural Spaces (hoje inativa), que reúne arquitetos de vários países. Foi consultor da Comissão de Ética e Disciplina do CAU/BR na construção do texto final do Código de Ética dos arquitetos e urbanistas.

Lançada em formato digital em dezembro de 2017, após ajustes gráficos a publicação deverá ter versão impressa disponível em janeiro de 2018 para os conselheiros federais, os CAU UFs, demais entidades do setor e universidades.

CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA


O Código de Ética e Disciplina do CAU/BR foi publicado em 2013, após ampla pesquisa e debate nacional sobre o tema. O trabalho realizou uma ampla pesquisa de códigos de instituições internacionais e nacionais, tais como o da União Internacional de Arquitetos (UIA), do Conselho de Arquitetos da Europa (ACE-CAE) e documentos normativos do Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB, além dos Códigos de Ética das organizações de arquitetos e urbanistas dos Estados Unidos, Reino Unido, França, Espanha e Portugal.

O texto ainda foi discutido em cinco seminários regionais, com a presença de arquitetos e urbanistas de todo o país, e ainda um Seminário Nacional de Ética em Arquitetura e Urbanismo, realizado em Brasília e com transmissão ao vivo via internet. Arquitetos e urbanistas e os CAU/UF puderam ainda enviar comentários, críticas e sugestões à minuta do texto que foi debatido no Plenário do CAU/BR

Fonte/Texto: CAU BR

Leia mais: http://abdeh.org.br/noticias.php


Construções Sustentáveis representam cerca de 10% do PIB da construção civil no Brasil

O mercado de Green Building apresenta sinais de crescimento acelerado no Brasil: conforme o Green Building Council (GBC) Brasil, maior entidade do setor no país, as construções sustentáveis já representam cerca de 10% do PIB da construção civil nacional.

O motivo é claro: ganhos para todos os lados. Para os fornecedores, as práticas sustentáveis na construção valorizam os empreendimentos: no Rio de Janeiro, por exemplo, o valor de locação por metro quadrado de um espaço construído com base no Green Building é 24% maior, enquanto em São Paulo essa diferença é de 10%.

Para o consumidor, o ganho está na redução de custos como os de energia elétrica no uso dos espaços, bem como a contribuição ambiental. Um mercado no qual o Brasil vem ganhando representatividade internacional. Na parte de players, alguns fabricantes locais já levam a tecnologia nacional a diversos países, caso da Ecotelhado, que tem sede em Porto Alegre e exporta telhados verdes, jardins verticais, pavimentos permeáveis, cisternas subterrâneas e soluções para tratamento biológico de efluentes, entre outros itens, para México, Uruguai, Colômbia, Chile e Peru.

A empresa, que assina projetos como os da nova sede da Universidade do Vale do Rio do Sinos - Unisinos em Porto Alegre/RS e o da recentemente inaugurada unidade da rede varejista Lojas Lebes no Centro da Capital Gaúcha, investe em estratégia e tecnologia para avançar sua atuação. Um dos mais recentes investimentos foi um novo website, alinhado às tendências globais da Internet, assinado pela Aioria Software House.

Para atender ao mercado brasileiro e exterior, o portfólio da empresa agrega um sistema sustentável de gestão integrada, composto de soluções para infraestrutura verde que evitam, entre outros impactos ambientais, o efeito ilha de calor urbano gerado por edificações, o consumo exagerado e desnecessário de água e luz, o desperdício de recursos que podem ser reaproveitados a partir do tratamento orgânico de esgoto de residências, papel higiênico e águas cinzas, resultando em efluentes que podem ser usados para irrigação de jardins ou em descargas, substituindo o uso da fossa séptica e da rede pluvial e cloacal, diminuindo o consumo de água potável.

Tendências que devem manter o mercado de Green Building aquecido, não apenas pelos dados financeiros, mas principalmente pela questão ambiental: conforme a FGV, ao passo que é responsável por mais de 2,327 milhões de empregos diretos e indiretos no país, a construção civil é também um dos setores que mais consome recursos naturais, além de ser o maior gerador de resíduos.

Segundo o CBCS - Conselho Brasileiro de Construção Sustentável, de toda a matéria prima que a construção civil extrai da natureza, somente 20% a 50% é consumida, resultando em um volume de resíduos equivalente a duas vezes mais do que o lixo sólido urbano. O Conselho afirma, ainda, que 60% do total de resíduos produzidos nas cidades brasileiras têm origem na construção civil.

Fonte: Terra


Bienal de Veneza abre convocatória para projetos. Inscreva-se até 19 de janeiro!

Sob curadoria dos arquitetos Gabriel Kozlowski, Laura González Fierro, Marcelo Maia Rosa e Sol Camacho, selecionados pela Fundação Bienal de São Paulo para compor a participação oficial do Brasil na 16ª Mostra Internacional de Arquitetura – Bienal de Veneza, a mostra Muros de Ar irá ocupar o Pavilhão do Brasil no evento com duas frentes expográficas. A primeira consiste em uma exposição de desenhos cartográficos gerados a partir de pesquisas e parcerias com colaboradores, consultores, pesquisadores e instituições. A segunda, em uma iniciativa inédita na história das representações do país no evento, é composta por uma mostra de projetos selecionados por meio de convocatória pública.

Conforme propõe o coletivo de arquitetos curadores, a mostra Muros de Ar pretende investigar o muro como um elemento da arquitetura, da cultura e da identidade brasileira, e vê no ato de sua transposição um convite ao convívio e à multiplicidade. Dessa forma, a proposta curatorial busca iniciativas que envolvam os temas do muro e da divisão, como instrumentos de negociação entre situações urbanas antagônicas e agudas.

“Procuramos respostas que lidem com as barreiras e os limites presentes nas cidades, expondo a indissociável necessidade de projetá-las. Evidenciando as divisões existentes entre o espaço público e o privado, quer seja pela demanda de clientes, segurança, contexto ou fatores culturais, os projetos que pretendemos expor precisam apresentar diretamente os enfrentamentos dessas condições”, explicam os curadores.

O regulamento da convocatória e o formulário para a inscrição de projetos está disponível no site www.murosdear.org.br . As inscrições devem ser feitas entre os dias 19 de dezembro e 19 de janeiro de 2018. Os projetos selecionados serão divulgados em 31 de janeiro de 2018 no mesmo site e nos perfis sociais da Fundação Bienal de São Paulo.

Fonte/Texto: CAU BR


Brasil terá PIB Verde

Agora o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) vai ter que divulgar anualmente outro resultado além PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil. Eles serão responsáveis pela divulgação do PIB Verde. A Lei 13.493 foi sancionada pelo presidente Michel Temer em outubro de 201.

Para o cálculo do “patrimônio ecológico nacional devem ser consideradas iniciativas nacionais e internacionais semelhantes de forma que seja possível a convergência com sistemas de contas econômicas ambientais adotados em outros países.


Boas Festas!


Dia Nacional do arquiteto passa a ser comemorado oficialmente


No dia 15 de dezembro foi comemorado o Dia Nacional do Arquiteto. O que antes era comemorado apenas pelos profissionais da área, agora é oficial.

Depois de aprovar o Projeto de Lei da Câmara 213/2015 de lei, que institui o dia 15 de dezembro como Dia Nacional do Arquiteto e Urbanista (em sessão no dia 12 de dezembro), em matéria foi pautada a pedido do Senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). O Congresso Nacional promoveu uma sessão solene em homenagem ao Dia do Arquiteto e aos seis anos de fundação do CAU/BR, no dia 15 de dezembro.

A data foi escolhida por marcar também o nascimento de um dos profissionais que espalhou o nome do Brasil pelo mundo com seus projetos inovadores e únicos, Oscar Niemeyer. Ele nasceu em 15 de dezembro de 1907.


Livro traz crônica que homenageia Lelé Figueiras


O Livro "Arquitecrônicas" traz 56 crônicas baseadas nas experiências do arquiteto Cesar Dorfman, ex-conselheiro do CAU/BR. Na obra de 184 páginas, lançada pela editora Libertos, há crônicas que homenageiam nomes ilustres da arquitetura, Rodrigo Janot, Miguel Pereira, Carlos Fayet e João Filgueiras Lima, o Lelé.

“Gosto de escrever, até por ser uma característica da atividade de professor. E essas histórias estavam todas guardadas na memória, então resolvi transcrevê-las. Algumas aconteceram comigo, outras ouvi e outras são a mais pura ficção”, revelou o escritor ao CAU/BR.

O autor é arquiteto, formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 1964. Foi conselheiro da gestão fundadora do CAU/BR (2012-2014) pelo Rio Grande do Sul. Na última década conquistou, com uma equipe de jovens arquitetos, quatorze prêmios em concursos nacionais de projeto e recebeu espaço especial na VII Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo. De 1976 a 2010, trabalhou como professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Dorfman também agrega ao seu currículo as habilidades de compositor. Ele recebeu vários prêmios em concursos e inúmeras músicas gravadas.


Reunião reúne nova diretoria nacional pela primeira vez

Na quinta-feira, 16 de novembro, a Diretoria Nacional da ABDEH esteve reunida, no hotel Tryp Berrini, em São Paulo, para a reunião de planejamento para o ano de 2018.

Nesse primeiro encontro da nova Diretoria Nacional, houve a participação, além do Presidente, Emerson da Silva, de Inara Rodrigues (SC), Vice-Presidente Executiva; Cláudia Miguez (RJ), Vice-Presidente Técnico-Científico; Thalita Lellice (DF), Vice-Presidente Relações Institucionais; Marcos Kahn (SP), Vice-Presidente Administrativo-Financeiro; Dóris Vilas Boas (BA), Vice-Presidente Marketing; João Carlos Bross, Conselheiro; Walmor Brambilla, Diretor Especial de Inovação e da secretária Vanessa Almeida.

Durante a reunião, o Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, apresentou para a diretoria diversos temas de interesse geral, como ações organizacionais, projetos das diferentes áreas em que atuam as vice-presidências, diretorias especiais e grupos de trabalho.

“Gostaria de dividir com vocês o que planejamos nos últimos dias para que estes momentos de trabalho e interação sejam uma experiência positiva para nós todos e para a nossa Associação”, destacou Emerson da Silva na abertura das apresentações.

Mais tarde, os Vice-Diretores e GTs puderam apresentar para discussões as ações que programaram e alinha-las com as ações nacionais. As diretorias Regionais também estiveram em pauta. O propósito é fortalecê-las e apoiá-las através das ações nacionais.

Entre as ideias apresentadas estavam o fortalecimento dos propósitos da ABDEH, o fortalecimento da marca e novas possibilidades de negócios, além da busca por outros públicos e fidelização dos associados já existentes. Estratégias de marketing, de negócios, valorização das Regionais e manuais de conduta da associação fizeram parte dos assuntos abordados.


ABDEH ganha Diretoria Especial de Inovação
A ABDEH apresenta a nova Diretoria Especial de Inovação para trabalhar diretamente com a disseminação de metodologias de inovação nos projetos da ABDEH. Comandada por Walmor Brambilla a nova diretoria já está atuando em diversos projetos e parcerias.

Uma delas é a parceria com o Ministério da Saúde, o OPAS (Organização Pan-americana da saúde). “A intenção primaria de criar requisitos básicos para a elaboração de um Guideline de projetos para laboratórios de pesquisa, trazendo metodologias de processos de inovação disruptivas para elaboração do projeto”, explica Brambilla.

Outra parceria que a Diretoria de Inovação vem desenvolvendo, juntamente com a Diretoria da Regional São Paulo é com as empresas de mídia que hoje representam a Feira Hospitalar e a nova feira de negócios a SAHE (South América Hospital Exibition). “Estamos negociando com eles uma proposta de participação ativa da ABDEH nos fóruns e congressos científicos com foco em inovação disruptiva no cenário atual da arquitetura e construção civil, de forma e emprega-lo ao processo de Facilities dos Edifícios Hospitalares”, conta o Diretor.

Walmor Brambilla também promete novidades para 2018. “Uma surpresa com relação a participação da ABDEH especificamente na Feira Hospitalar está sendo preparada para todos os associados e visitantes, não deixe de conferir.

Fique antenado em nossos canais, uma novidade a cada segundo”, finaliza o Diretor de Inovação.

Evento em São Paulo reúne empresas para o lançamento do VIII CBDEH - 2018 - Curitiba - PR

No dia 17 de novembro, a ABDEH promoveu um café da manhã no Edifício Jatobá, no Brooklin, em São Paulo, para apresentar as novidades do VIII CBDEH - 2018 - Curitiba - PR para empresas e parceiros institucionais. No espaço cedido pela Engeform foi apresentada, durante o evento, a logomarca oficial do IIIV Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar. "Ela foi extremamente elogiada pelos colegas diretores e o tema proposto, encantou a todos por abordar os ambientes de saúde de forma multidisciplinar", contou Adriana Sarnelli, Presidente do Congresso.

Durante a apresentação, discursaram além da Adriana, o Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, a Vice-Presidente de Marketing, Doris Vilas-Boas, o idealizador da ABDEH, João Carlos Bross e o Conselheiro e Ex-presidente, Salim Lamha Neto.

Cerca de 20 empresas estiveram presentes na apresentação e cinco delas sinalizaram interesse em planos de patrocínio. "Como os valores promocionais dos planos de patrocínio encerram no dia 31 de dezembro, algumas empresas já fizeram contato para fechar os contratos nos próximos dias", adiantou a Presidente do Congresso.

Novidades sobre o VIII CBDEH - 2018 - Curitiba - PR

A oitava edição do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar vai acontecer entre os dias 31 de outubro a 01 de novembro de 2018, no ExpoUnimed em Curitiba (PR).

O Congresso já tem o tema central definido, “Os espaços de saúde nos cenários de amanhã: integração humana e tecnologia no ambiente construído”. Além disso, foi firmada a parceria com a empresa que organizará o congresso, a Attitude Promo, de Florianópolis.

À partir de janeiro do ano que vem, o hotsite do congresso estará no ar e serão divulgadas mais novidades. Porém, quatro visitas técnicas já estão previstas para o período, além das palestras. “As inscrições serão abertas em janeiro de 2018 também, momento em que os valores serão divulgados”, adianta Adriana.


Regional da ABDEH em São Paulo promove palestra com Cintia Attis e Heitor Akira Kuramoto em 1 de dezembro

Na sexta-feira, 1 de dezembro, a capital paulista (São Paulo) vai receber uma palestra sobre os projetos e gerenciamento das obras para reposicionamento da marca BP. Além da palestra, a Regional da ABDEH em São Paulo também vai promover, na sequência da palestra, visita aos mockups de apartamentos de enfermaria de internação.

A apresentação do tema vai contar com o conhecimento de dois palestrantes: Cintia Attis e Heitor Akira Kuramoto.

Cintia Attis é arquiteta e urbanista com experiência na área corporativa e hospitalar, especialista em Arquitetura Hospitalar. É também gerente de Engenharia de Projetos e Obras da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo. “Ela vai falar sobre modelos de execução de projetos e controle de obras do departamento de engenharia BP”, adianta Antonio Carlos Rodrigues, Diretor da Regional SP da ABDEH.

Heitor Akira Kuramoto é engenheiro eletricista, especialista em Engenharia Clínica e MBA em Gestão Empresarial. Ele é ainda gerente Executivo de Engenharia Hospitalar - BP (Obras e Projetos, Manutenção e Clínica) - A Beneficência Portuguesa de São Paulo. “Ele falará sobre o reposicionamento da marca – BP”.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail: local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdehsp@gmail.com, para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 30/11/2017. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (11) 5056-1434 com Vanessa Almeida.

Serviço

O que:
palestra sobre os projetos e gerenciamento das obras para reposicionamento da marca BP, seguida de visita aos mockups de apartamentos de enfermaria de internação.
Quando: 1 de dezembro
Hora: 16h30min
Onde: Auditório BP Mirante - Rua Martiniano de Carvalho, 965 - 1º andar - São Paulo - SP
Quanto:
- Associados ABDEH : isento
- Não Associados: R$ 30


Retrofit ajuda a manter viva a história de diferentes épocas e culturas

Edifícios históricos representam a memória do passado não somente em sua expressão física, mas principalmente na forma como eles retratam a vida de seu tempo. Neste sentido, eles incorporam a cultura de suas épocas.

Baseado nesta premissa, a UNESCO introduziu no mercado o conceito de “Sustentabilidade Cultural”, que visa transferir à futura geração a memória da cultura do passado, agregando valor aos edifícios históricos e integrando novas funções que valorizem sua riqueza histórica.

A sustentabilidade cultural (a quarta dimensão do desenvolvimento sustentável) significa preservar e melhorar o acesso à arquitetura que agrega a identidade local e regional, contribuindo de forma econômica, social, educacional e ambiental através da sua conservação.

“Restaurar ou reformar hospitais antigos, significa que o design do hospital, deve incluir a interpretação de identidades históricas através da conservação de valor ambiental e patrimonial dos edifícios, a maximização dos benefícios sociais e comunitários e a exploração de suas qualidades únicas”, ressaltou o arquiteto italiano Romano Del Nord, que se consagrou como Diretor da Faculdade de Arquitetura de Firenze, na Itália...“por esta mesma razão, esses prédios precisam ser regenerados com abordagem diferente, uma vez que podem ser até milenares, a fim de aumentar o ‘valor cultural’ da arquitetura hospitalar”, acreditou Del Nord.

Os hospitais centenários, na sua maioria, são tombados pelo Patrimônio Histórico, sendo um desafio maior inserir nessas edificações as necessidades das instituições de saúde atuais. Isso porque, normalmente, a estrutura física é pouco flexível, devido as características da construção e, muitas vezes, o arquiteto encontra várias fases de construções, de diferentes épocas, com materiais e técnicas bem distintas.

Muito Além dos cem anos

Presentes em alguns pontos da Europa, os hospitais medievais, na maioria dos casos, possuem em sua forma e arquitetura a essência das performances de humanização.

E essas instituições, que muitas vezes continuam em funcionamento, precisam passar por adaptações e reparos. “Para nós, arquitetos, engenheiros e pesquisadores, um caso desses requer um planejamento estratégico, que surge quando temos que decidir como avaliar a “resiliência” da zona histórica de saúde em relação aos usos futuros e princípios da coesão econômica, social e de sustentabilidade ambiental”, acreditou Del Nord.

Mais e mais frequentemente, na Itália, em particular, hospitais situados nos centros históricos são percebidos como não adequados para fornecer os serviços que as pessoas esperam hoje. O problema de ‘se’ e ‘como’ fazer para atualizar a edificação é muitas vezes dirigido através de um estudo de viabilidade que avalia se é mais adequado criar um novo hospital fora do centro da cidade ou para ampliar, adaptar e reutilizar o existente com a permanência no contexto urbano. “Metodologias de avaliação avançadas e procedimentos de análise de valor são usados para comparar vantagens e desvantagens das duas alternativas.

Um case de hospital centenário é o do Santa Maria Nuova Hospita, na Itália. Um complexo monumental que remete ao século XIII e é registrada como o hospital mais antigo de Florença.

Recentemente renovado, oferece uma elevada qualidade de atendimento para todos os residentes no centro histórico. As características desta intervenção são multifacetadas e incluem questões como: o papel da assistência prestada em um contexto urbano ao longo dos séculos por um hospital cercado pelos mais importantes monumentos históricos da cidade de Florença; o caráter científico de uma investigação técnica na base do Estudo de Viabilidade; a restauração das obras de arte como parte da restauração do hospital; a ênfase dada à interdependência do desenvolvimento artístico, reutilização hospitalar e reabilitação social do contexto urbano; a singularidade do “novo uso” como hospital museu integrado com as unidades de saúde.

O projeto restaura o principal eixo transversal e o layout do pátio da instituição.

O retrofit foi desenvolvido em etapas, mantendo os serviços hospitalares em funcionamento. Os trabalhos de restauração foram iniciados no ano de 2000 com escavações arqueológicas que revelaram vestígios históricos do assentamento romano.

Nesta restauração foram utilizadas as técnicas mais avançadas no setor, devido ao alto valor das pinturas e das fachadas. Um hospital museu difuso foi criado para a exibição de obras, que foram doadas através dos séculos, dentro do hospital.


Livro revela arte e trajetória de Lelé Figueiras

João Filgueira Lima, mais conhecido como Lelé, teve expressão marcante na arquitetura brasileira. Reconhecido como um dos melhores arquitetos de sua geração, tinha sua trajetória marcada pelo engajamento e interesse social. Os detalhes e o conteúdo de sua arte criativa, que marcou sua trajetória em inúmeras obras espalhadas Brasil afora e principalmente em Brasília, podem ser conhecidos em sua inteireza agora com a publicação do livro “A casa na obra de João Filgueiras Lima, Lelé”, de Adalberto Vilela, publicado pela Editora Universidade de Brasília, lançado em novembro.

O autor Adalberto Vilela preocupou-se em encher de sentido a obra de Lelé no contexto em que ela surgiu e as suas características inseridas no cenário do Movimento Moderno da Arquitetura, com a intenção de “registrar para preservar”, com destaque para as residências projetadas por Lelé. Como ele bem disse: “Pensar a arquitetura residencial no Brasil do século XX não é tarefa fácil. Em um país de dimensões continentais, marcado pela diversidade sociocultural e por processos históricos, políticos e econômicos distintos, a construção de um panorama dessa produção tão diversificada constitui um verdadeiro desafio”.

A professora Cláudia Estrela Porto destaca no Prefácio da obra a capacidade de Vilela em, ao estudar as residências construídas por Lelé, projetar o leitor à importante obra do arquiteto no “panorama político e social, a partir dos anos 1960, de desenvolvimento econômico e industrial”. Para ela, Vilela enriquece o leitor com o paralelo que estabelece com casas projetadas por expoentes da arquitetura brasileira, como Lucio Costa, Rino Levi, Oscar Niemeyer, Oswaldo Bratke, Vilanova Artigas, entre outros.

A narrativa que oferece Vilela para o alcance da obra de Lelé – que, além de possuir um alto grau de desenvolvimento tecnológico, é marcada por fortes premissas estéticas e de engajamento social – está estruturada em três capítulos. O primeiro, “O sentido da arquitetura: panorama da obra de João Filgueiras Lima”, destina-se à apresentação do arquiteto, realizada ao longo de sua trajetória profissional. O segundo capítulo, “A casa no Movimento Moderno: uma breve história da arquitetura residencial no Brasil”, debate a temática da residência inserida em um contexto histórico, sociopolítico, cultural e econômico, desde a segunda metade do século XIX até o presente.

No terceiro capítulo, “Visita guiada às casas de João Filgueiras Lima: uma desprofissionalização do olhar”, o autor processa um estudo aprofundado de quatro casas construídas por Lelé, escolhidas por sua relevância no conjunto da obra do arquiteto.

Pela sua estrutura, o livro de Vilela revela-se um denso trabalho de apuração acadêmica num esforço bem-sucedido de análise, com o objetivo de apresentar ao leitor um painel mais rico e amplo da obra de Lelé, que começou sua trajetória nos canteiros de obras da construção de Brasília, passando pela Universidade de Brasília até se fixar em Salvador, onde criou o Instituto do Habitat. Toda essa trajetória foi marcada, como ele bem disse na entrevista concedida a Vilela e inserida neste livro, pela crença da necessidade de “importantes contribuições que o arquiteto tem que dar para o bem-estar da sociedade. O arquiteto não nasceu apenas para fazer grandes discursos, grandes obras importantes. Eu acho que o arquiteto tem que fazer o cotidiano, que é exatamente isso”.

Um livro estimulante e fundamental para o debate crítico sobre os caminhos da arquitetura moderna.

Fonte: CAU/DF


João Carlos Bross faz palestra em Uberlândia em novembro.

Em novembro, o arquiteto João Carlos Bross vai visitar Uberlândia (MG) para apresentar sua palestra sobre o “Edifício de Saúde no Futuro”. O evento vai ser no dia 24 de novembro e discutirá a “tentativa de delinear o futuro da saúde e seu impacto na arquitetura dos edifícios”. A apresentação é voltada para arquitetos, engenheiros, corpo docente, discente, administradores, gestores e todos os profissionais envolvidos na área da saúde.

Bross é formado pela faculdade de Arquitetura e Urbanismo da atual Universidade Presbiteriana Mackenzie em 1956. Professor do Departamento de Produção, Logística e Operações Empresariais da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Programa de Estudos Avançados em Administração Hospitalar e da Saúde (PROAHSA) também possui vasta experiência acumulada ao longo de mais de 50 anos de atuação no desenvolvimento de atividades de planejamento e projeto de edifícios de saúde, vai abordar “As tendências dos novos Modelos de Negócios de saúde e as metodologias que orientarão os projetos”.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para biagadia@gmail.com para posterior confirmação da inscrição.

Serviço

O que:
palestra “Edifício de Saúde no Futuro”
Quando: 24 de novembro
Hora: das 18h30 às 20h30
Onde: Auditório da faculdade Pitágoras - Av. dos Vinhedos, 1200 - Morada das Colinas - Uberlândia - MG
Quanto: Grátis Informações e inscrições: biagadia@mail.com e abdeh@abdeh.org.br


Iluminação é tema de palestra no Paraná em dezembro

 

No dia 11 de dezembro, os paraenses vão poder assistir à palestra: "A Luz Emocional em Ambientes de Saúde" - Lighting Design, com a arquiteta Neide Senzi.

Durante sua apresentação, Neide vai falar sobre como a iluminação vem desempenhando um importante papel no cenário arquitetônico, pois define formas, volumes, realça texturas, reforça traçado, linhas e através de seu jogo de contrastes entre luz e sombra, gera impacto visual. “Sua percepção visual proporciona e cria as ambientações, define a atmosfera e clima dos espaços, além de caracterizar a identidade visual dos ambientes e proporciona reações emocionais aos usuários e pacientes da área de saúde”, destaca Adriana Sarnelli, Diretora da Regional da ABDEH no Paraná.

O objetivo da palestra é proporcionar aos participantes um contato com o universo da iluminação artificial, tomando conhecimento dos conceitos do lighting design, envolvendo a aplicação da arte e da ciência da luz, seus conceitos fisiológicos de forma a contribuir para uma melhor aplicação da iluminação.

Neide é especialista em lighting designer com curso em “Architectural Lighting” na PENN STATE UNIVERSITY – USA, atua há 23 anos no mercado de projetos de iluminação nos segmentos de iluminação urbana, hospitais, shoppings centers, corporativa e hotéis, tendo recebido premiações tais como GeniuzLuz da GE, com o projeto Parque da Juventude/ Carandiru- SP, II Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa com a Loja TIM - Curitiba na categoria de iluminação, e também premiada 2 vezes com o Prêmio ABILUX, com os projetos do Hospital Paulistano/ Amil e Loja TIM.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para adriana@sarnelliarquitetura.com.br para posterior confirmação da inscrição.

As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 10/12/2017. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (41) 3078-5524 com arq. Amanda ou Arq. Adriana.

Serviço

O que:
palestra: "A Luz Emocional em Ambientes de Saúde" - Lighting Design
Quando: 11 de Dezembro
Hora: das 14h30 às 17h
Onde: CAU PR I Sala Villanova Artigas - Av. Nossa Sra da Luz, n°. 2530 I Alto da XV I Curitiba I PR
Quanto:
- Associados ABDEH: Isento
- Não Associados: R$ 60


Regional RS terá confraternização em dezembro

A Regional da ABDEH no Rio Grande do Sul está organizando uma confraternização para encerrar as atividades de 2017. A participação no evento é gratuita para associados e custa R$50 para os acompanhantes (não associados).

"Vamos brindar o final de 2017 e dar as boas-vindas a 2018! Além disso, vamos apresentar os novos integrantes da Diretoria da ABDEH-RS, gestão 2017/2020", destaca Fernanda Pamplona, Diretora Regional ABDEH-RS.

A reunião, que tem patrocínio da Pisotech Revestimentos e da Eterna Móveis e Superfícies, vai ser no dia 1 de dezembro, às 19h30, no salão de festas do edifício San Vicente em Porto Alegre (RS). "Teremos pizzas, chopp artesanal, água e refrigerante. Quem preferir outras bebidas, pode levar", adianta Fernanda.

Quem quiser participar deve confirmar presença até o dia 27 de novembro pelo e-mail diretoria@abdehrs@gmail.com.


Palestra desta quarta é cancelada no Rio de Janeiro

A Regional da ABDEH no Rio de Janeiro comunica que a palestra “Acessibilidade no ambiente hospitalar”, que seria realizada no dia na quarta-feira 22 de novembro foi cancelada. O motivo é a impossibilidade da palestrante convidada em comparecer por razoes pessoais.

Esta palestra será reagendada e as informações divulgadas em breve.

Este ano a Regional carioca Ainda promoverá duas palestras.

Veja abaixo:

28/10/2017 - O BIM e a manutenção hospitalar
https://goo.gl/forms/2wPGVL08GdWVrW213

04/12/2017 – Conservação de Acervos Arquitetônicos de Instituições de Saúde
https://goo.gl/forms/M1t6NqP04ACYTbvE3

Atenciosamente,

Kátia Fugazza
Diretora Regional RJ

 


O Olhar do Parto e Nascimento e as Normativas Específicas será tema de palestra no DF

A palestra “O Olhar do Parto e Nascimento e as Normativas Específicas” vai ser apresentada em Brasília no dia 22 de novembro pelas arquitetas Dianne Soares e Thalita Lellice.

Durante a palestra elas irão abordar assuntos como a assistência ao parto, que está em grande processo de mudanças no Brasil; o ambiente do parto normal e do nascimento, que faz parte do processo de desenvolvimento do trabalho de parto, de maneira que transmita a mulher, tranquilidade, conforto, privacidade e autonomia nesse momento que marca sua vida e a influência que o ambiente físico exerce sobre o cuidado com esse momento.

“Vamos ressaltar também a importância da atuação dos profissionais de projeto em planejar e trabalhar em conjunto com profissional que atua na assistência ao parto e nascimento, assim como estar informado e atualizado das normativas vigentes para estes ambientes”, destaca Thalita.

Thalita Lellice é arquiteta e urbanista especialista em Sistemas de Saúde; Mestranda em Arquitetura. Diretora Regional ABDEH-DF de 2014 a 2017; Vice Presidente de Relações Institucionais da ABDEH. Consultora Técnica da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde. Representante da ABDEH no GT de revisão da RDC50/2002. Sócia fundadora da empresa Saúde Design Arquitetura.

Dianne Soares também é arquiteta e urbanista e especialista em Sistemas de Saúde. Atua como Coordenadora Executiva da ABDEH-DF e é Consultora Técnica da Coordenação Geral da Saúde das Mulheres do Ministério da Saúde.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdeh.df@gmail.com para posterior confirmação da inscrição.

As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 21/11/2017. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas pelo telefone (61) 99284-7176 com Talissa Patelli.

Serviço

O que: palestra “o Olhar do Parto e Nascimento e as Normativas Específicas”
Quando: 22 de Novembro
Hora: 19h
Onde: Universidade Católica de Brasília - Auditório São Francisco, UCB Campus II Asa Norte - SGAN 916, Avenida W5 - Asa Norte, Brasília / DF
Quanto:
- Associados ABDEH e alunos da UCB: Gratuito
- Não Associados: R$ 30


Bahia terá palestra sobre “Diretrizes para implementação de um Centro de Medicina Hiperbárica”

A Regional da ABDEH na Bahia vai promover no dia 21 de novembro a palestra “Diretrizes para implementação de um Centro de Medicina Hiperbárica” com o médico hiperbaricista com especialidade em Ginecologia e obstetrícia, João Rodrigues David Neto. “Na palestra conheceremos todas as especificidades do espaço físico de um Centro de Medicina hiperbárica, responsável por um tratamento importante e inovador”, adianta a Diretora da Regional Amélia Záu.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH abdeh.ba@abdeh.org.br com cópia para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 20/11/2017. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (71) 99669-9816 com Amelia ou (71)981416105.

Os primeiros 15 associados da ABDEH inscritos irão fazer a Visita as instalações do Centro de Medicina Hiperbarica do Nordeste logo após a palestra.

Serviço

O que:
palestra: “Diretrizes para implementação de um Centro de Medicina Hiperbárica”
Quando: 21 de novembro
Hora: 14h as 17h
Onde: Hospital COT - Rua João das Botas, n.28, Auditorio Benjamim Salles, 2º andar - Canela - Salvador/BA
Quanto: Associados ABDEH: grátis (Os primeiros 15 associados inscritos irão fazer a Visita as instalações do Centro de Medicina Hiperbarica do Nordeste logo após a palestra)
Não associados: R$25


UNOPS abre concorrência para sinalização de Hospitais Universitários

 

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) abriu um edital para produção de Manual de Sinalização Padrão para Hospitais Universitários da rede EBSERH (RFQ 2017-014).

Os profissionais interessados em participar da concorrência devem acessar ao link

https://www.ungm.org/Public/Notice/63896

e preencher o formulário.

Serviço:

O que: Edital para concorrência de Sinalização de Hospitais Universitários (Edital RFQ 2017-014)
Objeto: Design Gráfico
Data limite para o recebimento de propostas: 16 de novembro de 2017, até as 18h (horário de Brasília)
Endereço eletrônico para Edital: https://www.ungm.org/Public/Notice/63896
Contato: brasil@unops.org
Mais informações: (61) 3038.9226


Congresso Posadas 2017

Entre os dias 4 e 7 de outubro, a cidade de Posadas, capital da Província de Missiones, na Argentina, recebeu o 28º Congresso Latino-Americano de Arquitetura e Engenharia Hospitalar, promovido pela Associação Argentina de Arquitetura e Engenharia Hospitalar. O tema central do evento foi Hospital sem Fronteiras. “Em um momento em que o homem levanta muros para se separar, a associação argentina chama ao diálogo, para além dos limites geográficos, culturais ou tecnológicos”, comentou a arquiteta Liliana Font, Presidente do congresso.

As apresentações que aconteceram durante o evento abordaram aspectos com os quais os profissionais brasileiros também se deparam, por exemplo: sustentabilidade, diagnósticos energéticos, manutenção sustentável, certificação Leed, sistema de certificação de construção verde EDGE (Excellence in Design for Greater Efficiencies), além dos novos sistemas construtivos e pré-fabricação na arquitetura hospitalar, energia geotérmica, humanização, climatização de áreas críticas, proteção contra incêndios, entre outros.

Entre os participantes do congresso estiveram profissionais da Argentina, da Espanha, dos Estados Unidos, do Chile, do Uruguai e do Brasil. Os arquitetos brasileiros Haroldo Pinheiro e Daniel Souza de Oliveira apresentaram respectivamente as palestras “Lelé: anteprojetos, obras e hospitais” e “Importantes Contribuições da Arquitetura para o Tratamento da Tisiologia” – este último um projeto desenvolvido na cidade de Maricá / RJ.

“O congresso, que se tornava a cada nova exposição progressivamente mais interessante, ampliou sua qualidade com a participação de arquitetos argentinos conceituados como Alberto Marjovsky, Jorge Bello, Mariana Irigoyen e Marcelo Fattorini da AFS”, destacou o arquiteto Jonas Badermann, que esteve representando a ABDEH no evento.

Badermann destacou também a abordagem feita pelo arquiteto Leandro Bardach especializado em arquitetura de espaços para a hospitalidade na sua palestra ¨La hospitalidade necessaria¨, na qual afirma que o paciente sempre deverá ser tratado como hóspede mesmo sendo ambulatorial. “Foram dias de intercâmbio intenso de ideias em torno do tema ‘hospitais’, com a possibilidade de interação entre colegas e amigos em âmbito nacional e internacional”, finaliza o Vice-presidente de Relações Institucionais com a América Latina da ABDEH.


Livro concretizado através de um acordo de cooperação entre a ABDEH e o UNOPS é lançado

Já está disponível para os interessados nas áreas de arquitetura e construção pata saúde uma nova fonte de conhecimento, o livro "Arquitetura para a Saúde na América Latina".

Com texto em espanhol e inglês, o livro apresenta um inédito panorama da produção arquitetônica Latino-Americana na área da saúde, desde seus primórdios até os dias atuais.

A obra foi publicada pela editora RioBooks e conta com a participação de autores de diversos países. Ele foi concretizado por meio de um acordo de cooperação celebrado entre a ABDEH e o UNOPS - Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos.

Clique no link para ler e baixar o livro:

https://issuu.com/abdeh/docs/arquitectura_para_salud_en_america_

PB fará visita técnica ao Hospital Metropolitano de Santa Rita

 

A Regional paraibana da ABDEH vai promover no dia 1 de novembro uma visita técnica ao Hospital Metropolitano de Santa Rita. A instituição está sendo construída em um terreno com 28.000 m² e área construída de aproximadamente 17.500 m². O EAS será referência em cardiologia e neurologia implantado em um edifício dividido em quatro pavimentos, além dos blocos de apoio. Os participantes terão a oportunidade de conhecer toda unidade atentando para o sistema construtivo e instalações ordinárias e especiais.

SERVIÇO

O que:
Visita técnica ao Hospital Metropolitano de Santa Rita (PB)
Quando: 1 de novembro
Hora: 9 horas
Onde: Hospital Metropolitano de Santa Rita - BR 230, km 40 , Santa RIta – PB
Mais informações: abdeh@abdeh.org.br


PE recebe Mini curso "Plano Diretor para Hospitais" em novembro

No dia 9 de novembro a Regional da ABDEH em Pernambuco vai promover um mini curso com a arquiteta Mariluz Gomez Esteves. Com o título de "Plano Diretor para Hospitais" o evento deve abordar partida os conceitos da arquitetura hospitalar e as tendências atuais da gestão hospitalar por processos, discutir a participação da arquitetura hospitalar no planejamento e no crescimento destas organizações.

Mariluz Gomez Esteves é arquiteta formada pela Universidade de Brasília - UnB em 1982. Ela té também especialista em Arquitetura do Sistema de Saúde - Convênio UnB/Ministério da Saúde/Organização Mundial de Saúde em 1982 e mestre em Administração de Negócios pela Universidade Estadual de Londrina no ano de 2005. Atualmente é diretora executiva, arquiteta e consultora na área de arquitetura e administração hospitalar pela empresa Pró-Saúde em Londrina, PR. Além de membro do Colégio Brasileiro de Administradores Hospitalares e na continuação da Federação Brasileira de Administradores Hospitalares desde 1994. Foi Conselheira Permanente da ABDEH na qualidade de Presidente Passada - Gestão 1998 a 2000.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdehpe@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição.

Serviço

O que: Mini curso "Plano Diretor para Hospitais" com arquiteta Mariluz Gomez Esteves
Quando: 9 de novembro
Hora: das 14h às 22h
Onde: Real Hospital Português - Salão de Comvenções, 8 andar - Edf. Egas Muniz - Paissandu - Recife (PE)
Quanto: Associados ABDEH e APA: Grátis / Não associaos: R$60
Inscrições e informações: abdehpe@gmail.com


Regional SC promove palestra “Ambientes em foco: Espaços inclusivos”

Vai ser no dia 9 de novembro a palestra “Ambientes em foco: Espaços inclusivos” em Santa Catarina. O evento acontecerá em Florianópolis sob o comando da professora Marta Dischinger.

Ela é graduada em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1979), e desenvolveu estudos de pós-graduação em Design e Arquitetura no campo do Desenho Universal na Suécia onde obteve os títulos de M.F.A. in Design na HDK, Göteborg University (1993) e PhD in Architecture na Chalmers University of Technology (2001).

A professora associada do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC, entre 1985 e 2015, atualmente atuando na pós-graduacão, vai discutir a importância dos espaços inclusivos dentro do estabelecimento assistencial de saúde e a relação com o usuário.

Sua área de atuação hoje está focada em estudos sobre acessibilidade espacial de espaços públicos urbanos e edificados, design de produtos de tecnologia assistiva para pessoas com deficiência visual, e design de brinquedos e equipamentos para promover a reabilitação e inclusão de crianças com deficiência. Os trabalhos e pesquisas são usualmente de caráter prático, seja através de projetos FINEP de inovação, projetos de cooperação e consultorias técnicas.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição.

As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 7 de novembro. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente para confirmar a existência de vagas pelo telefone (48) 3233-6273 com Patricia P. DAlessandro.

Serviço

O que: palestra “Ambientes em foco: Espaços inclusivos”
Quando: 09 de novembro
Hora: das 18h às 21h
Onde: APUFSC - Rua: Lauro Linhares, 2055 Torre Max, sala 901 Ed. Max & Flora, Trindade - Florianópolis-SC.
Quanto: Associados ABDEH: Gratuito / Não Associados: R$ 40 / Estudantes: R$ 20,00


Estudo Global de Tendências de Cores será tema de palestra no RS em novembro

No dia 8 de novembro, a regional da ABDEH no Rio Grande do Sul vai promover a palestra "Colour Futures 2018 - Estudo Global de Tendências de Cores da CORAL/ AkzoNobel" com a arquiteta Ana Luiza de Vasconcellos Silva.

A profissional é formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Ela trabalha para a CORAL há 10 anos assessorando profissionais arquitetos e Designers na escolha de produtos e cores, apresentando novas ferramentas e tendências de cores. Além disso, Ana é responsável pela apresentação do Colour Futures, proferindo palestras aos profissionais de todo o Brasil.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição.

Serviço

O que:
palestra "Colour Futures 2018 - Estudo Global de Tendências de Cores da CORAL/ AkzoNobel"
Quando: 08 de novembro de 2017 - Quarta-feira
Hora: 19h
Onde: Auditório do IAHCS/ FASAÚDE - R. Corte Real, 75 - Petrópolis - Porto Alegre/RS
Quanto: Associados ABDEH: Isento / Não Associados: R$50


João Carlos Bross fará palestra em São José do Rio Preto (SP) em dezembro

O idealizador e fundador da ABDEH, o arquiteto João Carlos Bross fará sua palestra sobre o “Edifício de Saúde no Futuro” no interior de São Paulo, no dia 4 de dezembro. O evento será no Centro Universitário da cidade de São José do Rio Preto e vai discutir a “tentativa de delinear o futuro da saúde e seu impacto na arquitetura dos edifícios”.

Bross é formado pela faculdade de Arquitetura e Urbanismo da atual Universidade Presbiteriana Mackenzie em 1956. Professor do Departamento de Produção, Logística e Operações Empresariais da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Programa de Estudos Avançados em Administração Hospitalar e da Saúde (PROAHSA) também possui vasta experiência acumulada ao longo de mais de 50 anos de atuação no desenvolvimento de atividades de planejamento e projeto de edifícios de saúde, vai abordar “As tendências dos novos Modelos de Negócios de saúde e as metodologias que orientarão os projetos”.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para biagadia@gmail.com para posterior confirmação da inscrição.

Serviço

O que:
palestra “Edifício de Saúde no Futuro”
Quando: 4 de dezembro
Hora: das 18h30 às 20h30
Onde: UNIRP (Centro Universitário Rio Preto) – Rua: Gabriel Atique , 45 – São José do Rio Preto (SP)
Quanto: Grátis


ABDEH RO promove mini curso esta semana

A Regional da ABDEH em Rondônia vai promover um mini curso de “Introdução a arquitetura de ambientes de saúde” no dia 28 de outubro. O evento vai acontecer na cidade de Ariquemes (RO) entre às 14 horas e às 18 horas. Nele serão abordados além dos princípios básico da arquitetura hospitalar a climatização e as instalações de gases medicinais assim como os processos de higienização em ambientes de saúde.

Quem vai dividir seus conhecimentos com os inscritos são o arquiteto Ramon Nascimento, o engenheiro Gustavo Soares e a enfermeira Andrea Godinho.

Ramon é arquiteto do DER-RO (Departamento Estradas e Obras Civis do Estado de Rondônia), faz parte do núcleo de obras de saúde desde o ano de 2012. Ele é especialista em Arquitetura Hospitalar (INBEC/UNICID SP 2014) e possui graduação em Engenharia Civil. Além de ser membro do The Center for Health Design.

Já Gustavo é engenheiro mecânico da Secretaria de Saúde do Estado de Rondônia. Ele faz pós-graduação em engenharia de segurança do Trabalho (UNIRON-RO) e é pós-graduado em Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde, com ênfase na Gestão Estadual (UFF-RJ). Possui também graduação em Direito pela Universidade Federal de Rondônia. Além disso, o profissional é Gerente de Negócios na Empresa White Martins e especializando em Engenharia Biomédica pela Universidade Estácio de Sá.

A Andrea Godinho é enfermeira especialista em UTI, assim como especialista em Saúde Pública. Ela está se especializando em Gestão de Vigilância Sanitária. Além de ser bacharel em Direito é inspetora Sanitária de Serviço de Saúde GTVISA (2017).

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdehrondonia@gmail.com para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 27/10/2017. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel.: (69) 9 8119-7695.

Serviço
v O que: mini curso “Introdução a arquitetura de ambientes de saúde”
Quando: 28 de outubro
Hora: das 14h às 18h
Onde: Município de Ariquemes, Centro Cultural Municipal – Rua Rio Madeira – Ariquemes (RO)
Quanto: Grátis


Evento discute projetos de estabelecimentos de saúde

A Anvisa abriu a 3ª Consulta Dirigida sobre revisão do regulamento técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde, prevista na RDC n° 50/2002. A reunião, que ocorrerá entre os dias 23 e 26 de outubro, no auditório da sede da Anvisa, será destinada ao grupo de trabalho instituído para revisão da norma e demais instituições interessadas.

O evento tem como objetivo debater temas específicos dentro do processo de revisão da RDC 50/2002 à luz das novas tecnologias. A consulta dirigida é uma oportunidade de ouvir especialistas sobre a atual situação do tema e novas abordagens em discussão.

As mesas redondas que irão ocorrer durante a reunião serão transmitidas pela internet e a transmissão completa de cada dia poderá ser acessada pelo mesmo link da transmissão após o término do encontro. Os participantes virtuais podem encaminhar questionamentos no período da transmissão para o e-mail rdc50@anvisa.gov.br.

Os links para acompanhar as mesas redondas da 2ª Consulta Dirigida sobre a revisão da RDC n° 50/2002 variam para cada um dos dias do evento. Confira os endereços abaixo.

>> Segunda-feira 23/10

>> Terça-feira 24/10

>> Quarta-feira 25/10

>> Quinta-feira 26/10



Fonte/ Texto: Ascom/Anvisa


Paraná terá palestra com Emerson da Silva e lançamento do VIII CBDEH em outubro

No dia 27 de outubro a Regional da ABDEH no Paraná vai promover uma palestra com o atual presidente da associação, Emerson da Silva. Ele vai falar sobre "Laboratórios Clínicos - Diretrizes Projetuais".

Emerson é arquiteto e urbanista formado pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e,1998 e especialista em Biossegurança pelo MIP –Departamento de Microbiologia e Parasitologia, da UFSC, em 2003. Seu currículo acumula cargos como o de Presidente do IAB-SC (Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de Santa Catarina), na gestão 2004/2005; Diretor Regional da ABDEH-SC (Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar – Diretoria Regional de Santa Catarina), na gestão de 2006 – 2010; Além de Vice-Presidente de Relações Institucionais da ABDEH, gestão de 2011-2014; e atualmente presidente da ABDEH, na gestão que vai de 2017 até 2020). Ele é ainda Sócio / Diretor de Relacionamento da ideIN – ideia + desenvolvimento ARQUITETURA.

Na mesma noite e local, também será lançada oficialmente a oitava edição do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar, que acontecerá entre os dias 31 de outubro a 2 de novembro de 2018, em Curitiba. Para isso, haverá um welcome coffee, no qual vai ser apresentada a logomarca do evento. Além disso, será feito o sorteio de uma inscrição para o congresso.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdeh.pr@abdeh.org.br para posterior confirmação da inscrição.

As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 26/10/2017. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, pelo telefone (41) 98706-8237 com Adriana Sarnelli.

Serviço

O que: Lançamento oficial do VIII CBDEH 2018 e a palestra "Laboratórios Clínicos: diretrizes projetuais" com o atual presidente da ABDEH
Quando: 27 de Outubro
Hora: das 17h às 19h30
Onde: Hotel MABU Business - Rua XV de Novembro, n°. 830 I Centro I Curitiba


ABDEH estará representada no 28º Congresso Latino-Americano - AADAIH

 

Outubro é o mês do 28º Congresso Latino-Americano AADAIH - Associação Argentina de Arquitetura e Engenharia Hospitalar. O evento que escolheu os dias entre 4 e 7 de outubro para acontecer tem como tema principal o "Hospital sem Fronteiras" e aconteceu no Centro de Convenções Posadas – Misiones, na Argentina.

Durante o congresso vão acontecer cursos de Gestão e desenho de recursos físicos na saúde; Gestão de operações e serviços na engenharia dos hospitais e tabela de atualização do projeto de consultoria de saúde. Além do curso de sustentabilidade em edifícios para a saúde.

O Brasil e a ABDEH estarão representados no congresso e em breve publicaremos as informações completas sobre esta participação e o correr do evento.


Terceira consulta dirigida para revisão da RDC 50/2002 acontece em outubro

O Grupo Técnico (GT) criado para discutir mudanças de adequação para a RDC 50, vai realizar a sua Consulta Dirigida entre os dias 23 e 26 de outubro. Nessa terceira semana de encontros, serão discutidos: Serviços Odontológicos (23/10), Atenção Básica, Urgência e Emergência (24/10), Farmácia, Imunobológico e reabilitação (25/10) e Serviços Móveis (26/10).

A ABDEH estará mais uma vez representada pela equipe de associados. E serão compartilhados os links de transmissão ao vivo durante a semana do evento pela associação.

 

SOBRE A RDC 50:

Criada em 21 de fevereiro de 2002 para atualizar as normas existentes quanto a infraestrutura física de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde (EAS) e passa pelo processo de acompanhar a evolução da tecnologia e dos espaços de saúde.


VIII CBDEH acontecerá em Curitiba de 31 de outubro a 2 de novembro de 2018

A oitava edição do Congresso Brasileiro para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar vai acontecer entre os dias 31 de outubro a 2 de novembro de 2018, em Curitiba (PR).

A Presidente do Congresso e Diretora da Regional paranaense da ABDEH, Adriana Sarnelli, está preparando tudo com muita dedicação. Após uma reunião para definir alguns pontos sobre o evento, na última segunda-feira (2/10), ela tem novidades. “Foi firmada a parceria com a empresa que organizará o congresso, a Attitude Promo, de Florianópolis. Em breve, bateremos o martelo sobre o local que vai sediar o evento e o tema central”, conta.

Com as primeiras decisões tomadas, o VIII CBDEH já tem duas datas marcadas para o seu lançamento oficial, uma em Curitiba (PR) e outra em São Paulo (SP). Na capital paranaense, o evento será no dia 27 de outubro, aberto por um welcome coffee, no qual vai ser apresentada a logomarca do evento e será feito o sorteio de uma inscrição para o congresso. Na sequência, o Presidente da ABDEH, Emerson da Silva, fará uma palestra sobre “Laboratórios Clínicos – Diretrizes Projetuais”.

Já em São Paulo, será realizado um café da manhã para patrocinadores no dia 17 de novembro. “Para esse dia vamos deixar o anúncio oficial do tema que norteará o congresso e apresentação da comissão organizadora do evento”, finaliza Adriana Sarnelli.


O engenheiro Douglas Cury vai ministrar curso em SC no mês de outubro

Nos dias 26 e 27 de outubro, a Regional da ABDEH em Santa Catarina vai promover um Curso de Projetos Complementares em EAS: Iluminação, Elétrica, Hidráulica, Gases Medicinais e Ar Condicionado.

Quem vai transmitir seus conhecimentos sobre esses assuntos é o engenheiro industrial e elétrico Douglas Cury. Cury é formado pela Universidade santa Cecilia dos Bandeirantes (Santos – SP) e especialista em Administração Empresarial. Atua como Diretor técnico da Grau Engenharia de Instalações Ltda há mais de 20 anos, dentre outras funções, na coordenação de projetos de instalações elétricas, hidráulicas, combate a incêndio, gases medicinais, ar condicionado e pressurização de escadas para área hospitalar.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br com cópia para abdehadm@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição.

As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 24 de outubro. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente para confirmar a existência de vagas pelo telefone (48) 3233-6273 com Patricia P. DAlessandro.

Serviço

O que:
Curso de Projetos Complementares em EAS: Iluminação, Elétrica, Hidráulica, Gases Medicinais e Ar Condicionado.
Quando: 26 e 27 de outubro
Hora: dia 26 – das 13h30 às 17h30 e dia 27 – das 9h às 17h30
Onde: SC ENDEREÇO: CDL - Rua Felipe Schmidt, 679 – Florianópolis (SC)
Quanto:
- Associados ABDEH: isento
- Não Associados: R$ 80
- Estudantes : R$ 40,00


Regionais da ABDEH ganham novos diretores

Não é só a Diretoria Nacional da ABDEH que está renovada. Algumas Regionais também ganharam novos diretores. São elas: Bahia, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo. Conheça um pouco mais sobre os profissionais que vão comandar essas Regionais:

Bahia

A Regional baiana da ABDEH será comandada por Maria Amélia Câmara de Oliveira Záu. “Em minha gestão quero fortalecer a associação com a divulgação no meio e ampliação dos associados. Faremos isso com comprometimento e responsabilidade”, garante a arquiteta.

Também estão nos planos da nova diretora consolidar a realização dos eventos técnicos-científicos, a reorganização do banco de dados da regional e a criação dos roteiros modelo para realização dos eventos. Tudo isso além de prospectar patrocínio para confeccionar materiais de divulgação (pastas, blocos, canetas, etc).

Aos 43 anos, Amélia é formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Bahia. A arquiteta atua no mercado como coordenadora do setor de Projetos e Obras do Hospital Aristides Maltez e em seu escritório próprio.

Ela integra a ABDEH desde 2007 e desde 2016 trabalhar por sua Regional, pois como Coordenadora Executiva auxiliou na organização do VII CBDEH, que aconteceu em Salvador.

Além da formação em arquitetura e urbanismo, Amélia é pós graduada no curso de Especialização em Engenharia Clínica pela Universidade Católica Salvador (2004/2006); e pelo curso de Especialização em Arquitetura de Sistemas de Saúde pela Universidade Federal da Bahia (2007/2008). Ela também possui curso de Extensão em Gestão Hospitalar e Serviços de Saúde pela Universidade federal da Bahia (2012).

Santa Catarina

A Regional de Santa Catarina agora está sob o comando da arquiteta Patricia Paiva D’Alessandro, de 38 anos. Além da graduação em arquitetura e urbanismo, a profissional também possui especialização em arquitetura hospitalar.

Sócia do escritório ideIN arquitetura e coordenadora dos projetos na área da saúde, ela faz parte da ABDEH há 16 anos. “Comecei como associada na ABDEH SP, depois, já morando em Santa Catarina, me tornei coordenadora da Regional de SC desde 2009”, conta.

A arquiteta destaca que a Regional catarinense tem feito várias palestras no formato “ambiente de saúde de em foco” abordando temas relacionados à experiência dentro do ambiente de saúde. “Percebemos em nossos eventos a presença de profissionais de diversas áreas que não só arquitetos / engenheiros e o público de estudante aumentando cada vez mais. É muito importante essa interação entre profissionais e estudantes”.

É por isso que em sua gestão ela pretende dar continuidade as palestras “ambientes de saúde em foco”, que têm formato pequeno, com duração de duas horas e tem levado muitas pessoas de diferente áreas à platéia. “Estamos planejando também visitas técnicas e cursos”, destaca Patrícia.

Junto com a arquiteta há um grupo de outros profissionais trabalhando pela Regional SC. São eles: Roberto Krieger, como Coordenador de finanças; Sergio Luiz Zoschke, como Coordenador gestão administrativa; Patricia Biasi Cavalcanti, Coordenadora de Desenvolvimento Técnico Científico; Jodeli Florenço, Coordenadora Executiva; Ana Claudia Rubi Castro, Coordenadora de Marketing e Bernardo Bello Martins como Coordenador de Relações Institucionais.

São Paulo

Quem assume a Regional de São Paulo da ABDEH é o arquiteto Antonio Carlos Rodrigues. Graduado pela PUC Campinas em 1987, ele é arquiteto e Consultor com expertise em Arquitetura Hospitalar e Saúde. Sócio fundador da empresa ACR Arquitetura e Planejamento (fundada em 1995) tem amplo conhecimento na área da Saúde com Hospitais, Centros de Diagnóstico, Laboratórios e Clínicas de Reprodução Humana. Clientes como: Fleury Medicina e Saúde, Clínica Huntington, Hospital do Coração, Dr. Consulta, Hospital das Clínicas de São Paulo, CDB Medicina Diagnóstica, Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF), Medicina Diagnóstica Salomão Zoppi Diagnósticos, entre outros.

“Neste novo desafio vou contar com uma equipe multidisciplinar de voluntários. Ainda estou trabalhando para traçar meu plano de ação para estes três anos de mandato. Mas entre meus objetivos estão estimular a maior participação de profissionais junto à associação e ampliar o número de eventos, para consolidar o bom trabalho que já vem sendo desenvolvido”, afirma ACR.

Distrito Federal


A Regional da ABDEH no DF permanece com uma mulher no comando. A arquiteta e urbanista Talissa Patelli dos Reis é quem passa a responder pelas ações realizadas no estado. Graduada pela Uniceub em 2008, Talissa é também especialista em Sistemas de Saúde pela UniEuro (2010) e apoiadora em ambiência em Saúde (Ministério da Saúde 2013). Desde 2010 atua como consultora no Ministério da Saúde com o desenvolvimento de diretrizes, parâmetros e normas de acompanhamento e avaliação físico financeiras de investimentos em Infraestrutura física e de equipamentos de saúde. “Tenho como objetivo para essa gestão o alcance de discussões e trocas de experiências acerca do desenvolvimento do edifício hospitalar. Proponho uma programação da regional com visitas técnicas e eventos, afim de termos cenários diversificados para fomentar esse debate”, destaca a Diretora.

Rio de Janeiro


Quem está à frente da Regional Carioca da ABDEH é a arquiteta Kátia Fugazza. Formada em 2007 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Instituto Metodista Bennett, possui especialização em Arquitetura de Ambientes de Saúde pela UFRJ e Auditoria, Avaliações e Perícias de Engenharia pelo IPOG. Além disso, é graduanda também em Engenharia Civil pela Universidade Estácio de Sá. Profissional com certificação Referencial Casa - casas sustentáveis e outros cursos livres do GBC Brasil, referentes à sustentabilidade e especialista em BIM. Em 2008, a arquiteta participou da criação da RK Arquitetura. A partir de 2015, passa a trabalhar em projetos exclusivos e de forma independente, inaugurando seu próprio escritório: Kátia Fugazza Arquitetura.

Agora, Kátia encara o desafio de substituir Regina Coeli brito. “Fiquei imensamente feliz em ser indicada para o cargo e espero trazer novos ares para nosso grupo e acredito muito na força que ele possui e em conjunto com nosso time de associados entendemos que desenvolver pessoas muda o mundo e com isso queremos trazer mais palestras e agrupar pessoas de diferentes vertentes”, afirmou.

Rio Grande do Sul

A Regional rio-grandense da ABDEH agora está nas mãos de Fernanda Guimarães Pamplona. Arquiteta formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2004, é pós graduada em arquitetura hospitalar pelo Instituto de Administração Hospitalar e Ciências da Saúde (IAHCS) em 2008. Atuou em escritório de arquitetura hospitalar em Porto Alegre até 2012, quando passou a compor equipe da Vigilância em Saúde do município de Gravataí/RS, na área de aprovação de projetos e fiscalização, função que exerce atualmente.

“Na diretoria da ABDEH/RS pretendo, junto com a equipe, proporcionar aos associados um espaço não só para formação mas principalmente para discussão, no intuito de contribuir ao desenvolvimento dos edifícios de saúde. Minha atuação na Vigilância, acredito, poderá contribuir para incentivar maior participação dos profissionais de vigilância na ABDEH e assim, desmistificar a figura negativa que muitas vezes o órgão de fiscalização pode gerar. Além disso, é fundamental manter a tradição de regional participativa e atuante proporcionando eventos de formação, visitas técnicas e comunicação com os associados”, declarou.


Regional RS promove visita a hospital de São Leopoldo no dia 22 de setembro

Os rio-grandenses terão a oportunidade de conhecer tecnicamente as instalações do Hospital Dia e Unidade de Pronto Atendimento da Unimed São Leopoldo. A visita técnica organizada pela Regional da ABDEH no Rio Grande do Sul acontece no dia 22 de setembro e vai contar também com uma palestra da administradora do hospital, Joseane Maria Kremer.

Para se inscrever, envie nome, CPF, data de nascimento, profissão, endereço completo, telefone fixo e celular, e-mail, local de trabalho, cargo e se é ou não associado da ABDEH para abdeh@abdeh.org.br para posterior envio do boleto bancário e confirmação da inscrição. As inscrições deverão ser efetuadas até o dia 21/09/2017. Após essa data, os interessados deverão manter contato, antecipadamente, para confirmar a existência de vagas, Tel: (51) 99127-6265 com Fernanda.

Serviço

O que:
Visita Técnica ao Hospital Dia e Unidade de Pronto Atendimento da Unimed São Leopoldo
Quando: 22 de Setembro de 2017
Hora: à partir das 9h30
Onde: Hospital UNIMED São Leopoldo - Rua Conceição, 1050 – Centro - São Leopoldo (RS)
Quanto: Associados ABDEH: isento / Não Associados: R$50